Jump to content
clayton_en

resolvido DV5-1140BR- MB QUANTA DA0QT8MB6F0 Sem BL ON (Luz de Fundo)

Rate this topic

Recommended Posts

Olá amigos, sou Eletrônico e estou com uma bucha aqui, tenho um Dv5 que já troquei os dois chips de vídeo e I/O troquei BIOS, Processador e Memória porém ele não manda sinal para acender a tela.

Fiz um teste jumpeando meu inverter nos dois pinos de 3,3v apenas um deles chega o outro não então aí acende. mas queria resolver a board.

Agradeço se alguém tiver o esquema especifico da DA0QT8MB6F0 ou puder me indicar qual componente que costuma queimar neste caso pois não tenho acesso aos downloads aqui no site. Muito obrigado a todos.

Edited by FDONATO
adequação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

veja as tensões na tela

já fiz jumper na própria tela caso não descubra o defeito

mas o ideal é ver o pq esta acontecendo isso

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
(WARNING !!!) This topic has more replies. Sign in or sign up to view them.

  • Similar Content

    • By Rogerio Nascimento
      Amigos,estou com esse note que chegou sem ligar, vrificando a placa havia as tensões primarias, led acendia, mas não dava vídeo. Verifiquei que esse resistor R100 estava um pouco chamuscado e resolvi trocar (qdo retirei ele se estava torrado por baixo).  Testei a placa e nada, troquei esse Ci que está diretamente ligado ao resistor, testei a placa e nada. Numas das tentativas a placa ligou, funcionou normal. Mas ao desligar e ligar em seguida já não funciona. Porém se ficar insistindo ela chega a ligar, aconteceu assim umas tres vezes, mas sabemos que isso não é normal. Alguém tem alguma dica de quem poderia estar causando isso, de funcionar intermitente?,
      Segue as fotos dos componentes que troquei:
       


    • By SystSoftPcCelTv
      Reinventando o computador: computação inspirada no cérebro para uma era pós-Lei de Moore
       
      À medida que a Lei de Moore chega ao fim com um limite para o número de transistores que cabem em um chip, um paradigma de computação neuromórfica inspirada no cérebro abre caminho com novas direções em hardware, algoritmos, arquiteturas e materiais de computação.
       

       
       
      WASHINGTON, DC, 15 de janeiro de 2020 - Desde a invenção do transistor em 1947, o desenvolvimento da computação viu uma duplicação consistente do número de transistores que podem caber em um chip. Mas essa tendência, conhecida como Lei de Moore, pode atingir seu limite, pois os componentes de tamanho submolecular encontram problemas com o ruído térmico, impossibilitando ainda mais o dimensionamento.
      Em seu artigo publicado esta semana na Applied Physics Reviews , da AIP Publishing, os autores Jack Kendall, da Rain Neuromorphics, e Suhas Kumar, da Hewlett Packard Labs, apresentam um exame completo do cenário da computação, concentrando-se nas funções operacionais necessárias para avançar o cérebro computação neuromórfica inspirada. O caminho proposto inclui arquiteturas híbridas compostas de arquiteturas digitais, juntamente com um ressurgimento de arquiteturas analógicas, possibilitadas pelos memristores, que são resistores com memória que podem processar informações diretamente onde estão armazenadas.
      "O futuro da computação não será colocar mais componentes em um chip, mas repensar a arquitetura do processador desde o início para simular como um cérebro processa informações com eficiência", disse Kumar.
      "Começaram a surgir soluções que replicam o sistema de processamento natural de um cérebro, mas tanto os espaços de pesquisa quanto os de mercado estão abertos", acrescentou Kendall.
      Os computadores precisam ser reinventados. Como os autores apontam, "Os computadores de ponta atualmente processam aproximadamente tantas instruções por segundo quanto um cérebro de inseto" e eles não têm a capacidade de escalar efetivamente. Por outro lado, o cérebro humano é cerca de um milhão de vezes maior em escala e pode realizar cálculos de maior complexidade devido a características como plasticidade e escarsidade.
      Reinventar a computação para emular melhor as arquiteturas neurais no cérebro é a chave para resolver problemas dinâmicos não-lineares, e os autores prevêem que a computação neuromórfica será disseminada no início desta década.
      O avanço das primitivas da computação, como não linearidade, causalidade e escarsidade, em novas arquiteturas, como redes neurais profundas, trará uma nova onda de computação que pode lidar com problemas de otimização com restrições muito difíceis, como previsão do tempo e seqüenciamento de genes. Os autores oferecem uma visão geral dos materiais, dispositivos, arquiteturas e instrumentação que devem avançar para que a computação neuromórfica amadureça. Eles emitem um plano de ação para descobrir novos materiais funcionais para desenvolver novos dispositivos de computação.
       
      O artigo "Os blocos de construção de um computador inspirado no cérebro" é de autoria de Jack D. Kendall e Suhas Kumar. O artigo foi publicado na revista Applied Physics Reviews em 14 de janeiro de 2020 
       
      fonte : https://www.eurekalert.org/pub_releases/2020-01/aiop-rtc011520.php#
    • By francisco kleber
      _ACER ASPIRE E5-575 QUANTA ZAAA_X32_IRONMAN_SK
      esquema eletrico_ACER ASPIRE E5-575 QUANTA ZAAA_X32_IRONMAN_SK
      Uploader Enviado 29-03-2020 Categoria You are not allowed to view links. Sign in or sign up.  
    • By francisco kleber
      esquema eletrico_ACER ASPIRE E5-575 QUANTA ZAAA_X32_IRONMAN_SK
    • By Nilton Santos
      Iphone 7g todo mexido, com várias falhas não vale a pena tentar solução, o correto é fazer um Swap (trasplante)
       
       

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...