Jump to content
Sign in to follow this  
djsync

notícia WhatsApp para Android terá finalmente característica há muito prometida

Rate this topic

Recommended Posts

O WhatsApp tem mostrado que quer melhorar o seu serviço para utilizadores Android. Há uns dias falámos que a empresa está a trabalhar para trazer a chamada de vídeo em grupo para a aplicação e que a luta contra as fake news continuam uma prioridade.

logo-promo.jpg

 

Infelizmente, nem tudo são boas notícias. Ontem referimos ainda que a aplicação trará publicidades em breve. O WhatsApp continua a ser um serviço grátis e sem nenhuma forma de lucro.

 

De forma a justificar esta possível adição de publicidade a aplicação terá de melhorar ainda mais e parece que a empresa assim o fará.

 

Os utilizadores Android receberão dentro de pouco tempo uma das características mais pedidas pelos utilizadores. Principalmente aqueles que gostam de partilhar conteúdo de outros serviços.

 

WhatsApp para Android reproduzirá o vídeo dentro do chat em Pop-up

Falo da visualização de vídeos na plataforma. Se alguém partilhar um vídeo do Youtube ou do Instagram para visualizares o conteúdo tens de clicar no link e abrir a aplicação em específico com o vídeo.

 

Este é provavelmente uma das coisas que mais me irrita nas plataformas de chat. Seja WhatsApp, Facebook Messenger ou até Slack. Todos eles abrem uma versão muito má do Youtube que faz da visualização um pesadelo.

 

WhatsApp-mudanca.jpg

 

Com a futura atualização do WhatsApp os utilizadores conseguirão ver o vídeo diretamente no chat com uma pequena janela. O vídeo fica em formato de pop-up e poderás aumentar para o ecrã inteiro ou ver o vídeo nessa pequena janela.

 

Finalmente o WhatsApp permitirá tal funcionalidade. A aplicação até pode ser a mais utilizada para comunicação, contudo, há algumas coisas que precisa de melhorar.

 

Ultimamente temos falado mais do WhatsApp porque finalmente a equipa de desenvolvimento acordou e começou a fazer um trabalho digno de ser partilhado.

 

fonte: 4gnews.pt

  • Like 5
  • Nice 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • By [T18]NickLoad
      Skskks
    • By 14bis
      Essa conversa é de um primo de quarto grau que trabalha também com eletrônica e venda de peças no Mercado Livre
       
      Ele já disse algumas vezes que é crescente o número de pessoas leigas que assistem tutoriais na internet e partem sozinhas para comprar a peça e resolver o problema do equipamento eletrônico por conta. Na maioria dos casos, não resolve e abrem reclamação para a devolução
       
      Para quem não sabe, não importa se a peça está boa ou não, se o cliente selecionou na reclamação como defeito, isso ferra a reputação do vendedor e fica amarelo de reputação
       
      Meu primo já comentou também que empresas de peças usadas de informática que eram muito fortes no Mercado Livre e que ele se baseava para criar os anúncios dele, hoje são pequenas ou desapareceram, porque tiveram a reputação prejudicada
       
      Trouxe aqui porque foi interessante a conversa com ele
       

       



       

    • By elias.girardi
      O robô Perseverança aparece discreto no canto superior esquerdo. A bolota pouco abaixo é o "pé" do helicóptero. [Imagem: NASA/JPL-Caltech]
       
      Primeira foto aérea de um robô marciano
       
      Assim que todos os dados do terceiro voo do pequeno helicóptero foram recebidos de Marte, os controladores da missão tiveram uma grata surpresa.
       
      Durante seu terceiro voo em Marte, o helicóptero Ingenuity havia captado aquela que é uma das primeiras fotos já feitas de um robô na superfície de Marte.
       
      É certo que os robôs marcianos sempre fizeram selfies, mas são fotos com todos os problemas das selfies, com distorção e sem o distanciamento necessário para "criar um personagem" na imagem.
       
      Ao voar a pouco mais de 5 metros de altitude, uma das fotos batidas pela câmera colorida do helicóptero Engenhosidade (Ingenuity) captou o robô Perseverança a uma distância de cerca de 85 metros.
       
      A foto mostra o robô bem discreto em um canto, posicionado justamente para que sua câmera principal, a Mastcam-Z, fotografe e filme o helicóptero durante seus testes.
       
      O robô também serve como estação base de comunicações, já que o Ingenuity não é capaz de se comunicar diretamente com as sondas orbitais e, menos ainda, diretamente com a Terra.
       

      O helicóptero também fotografou a área onde a dupla pousou, mostrando o chão varrido pelos retrofoguetes. [Imagem: NASA/JPL-Caltech]
       
      Companheiros de jornada
       
      A ideia é que o par permaneça junto pelo menos até Maio, período no qual o helicóptero fará diversos voos. Depois disso o Perseverance tem trabalho a fazer e deverá seguir seu caminho. Ainda não se sabe se o Ingenuity sobreviverá até lá para segui-lo.
       
      Antes desta foto, a única imagem à distância de um robô em Marte foi feita em 1997, quando a sonda estacionária Pathfinder fotografou o Sojourner, o primeiro robô marciano. De qualquer modo, esta se torna a primeira foto de um robô em Marte feita do ar.
       
      Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=helicoptero-ingenuity-faz-primeira-foto-robo-marte&id=010175210428
       
       
    • By elias.girardi
      Esquema do equipamento para produzir oxigênio em Marte. [Imagem: NASA]
       
      Produção de oxigênio em Marte
       
      Foi um sucesso o primeiro teste de um aparelho capaz de produzir oxigênio em Marte.
       
      O instrumento MOXIE (sigla em inglês para "Experimento de Utilização de Recursos de Oxigênio in situ em Marte") é um dos aparelhos a bordo do rover Perseverança.
       
      A atmosfera de Marte tem apenas 1% da densidade da atmosfera terrestre e sua composição é de 96% de CO2 (dióxido de carbono).
       
      O MOXIE funciona separando os átomos de oxigênio das moléculas de dióxido de carbono (CO2), que são formadas por um átomo de carbono e dois átomos de oxigênio. Um produto residual, o monóxido de carbono (CO), é lançado na atmosfera marciana.
       
      O processo de conversão requer uma temperatura de aproximadamente 800 ºC. Para isso, a unidade MOXIE foi fabricada com materiais tolerantes ao calor, incluindo peças de liga de níquel impressas em 3D, que aquecem e resfriam os gases que fluem através dele, e um aerogel leve que ajuda a reter o calor.
       
      Uma fina camada de ouro na parte externa do MOXIE reflete o calor infravermelho, evitando que ele se irradie para fora e potencialmente danifique outras partes do Perseverance.
       

      Nos próximos meses, o aparelho deverá ser testado em variadas condições e horários, de forma a mensurar sua capacidade de produção de oxigênio em condições reais. [Imagem: MIT Haystack Observatory]
       
      Oxigênio para astronautas e foguetes
       
      Se os voos do helicóptero Ingenuity são históricos por abrir novas formas de exploração robotizada de Marte e outros planetas, o MOXIE é essencial para qualquer tentativa de exploração espacial humana.
       
      Qualquer tentativa de enviar astronautas para Marte precisará produzir oxigênio localmente, uma vez que seria inviável levar da Terra todo o oxigênio necessário - além de essencial para os astronautas respirarem, o oxigênio é necessário para os foguetes que trarão os astronautas de volta.
       
      Após um período de aquecimento de duas horas, o MOXIE começou a produzir oxigênio a uma taxa de 6 gramas por hora. Contando as interrupções para avaliar o funcionamento do instrumento, depois de uma hora de operação ele produziu cerca de 5,4 gramas de oxigênio, o que seria suficiente para manter um astronauta por cerca de 10 minutos de atividade normal.
       
      Contudo, enquanto um astronauta precisaria de 1 tonelada de oxigênio para passar um ano em Marte, os foguetes para o retorno consumirão muito mais. Para tirar quatro astronautas da superfície marciana seriam necessárias cerca de 7 toneladas de combustível de foguete e 25 toneladas de oxigênio.
       
      Transportar 25 toneladas de oxigênio da Terra para Marte seria uma tarefa cara. Mas transportar um conversor de oxigênio de uma tonelada - um descendente maior e mais poderoso do MOXIE, capaz de produzir aquelas 25 toneladas - seria muito mais econômico e mais prático.
       
      Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=robo-nasa-produz-oxigenio-marte-pela-primeira-vez&id=010130210422
    • By elias.girardi
      Em vez de mascarar o azul, o LED já emite uma luz branca e quente. [Imagem: Jakoah Brgoch]
       
      O azul dos LEDs
       
      As lâmpadas de LEDs (diodos emissores de luz) substituíram rapidamente as problemáticas lâmpadas fluorescentes compactas graças a uma maior eficiência energética e a uma pegada ambiental muito menor.
       
      Mas nem tudo é perfeito, e as lâmpadas de LED que estão atualmente no mercado emitem muita luz azul, o que tem sido associado a problemas nos olhos e no sono.
       
      Agora, pesquisadores desenvolveram um protótipo de LED que reduz - em vez de mascarar - o componente azul, ao mesmo tempo que torna as cores mais parecidas com as da luz solar natural.
       
      Como os LEDs emitem luz
       
      Dentro das lâmpadas, vários chips de LED semicondutor convertem a corrente elétrica em luz de alta energia, incluindo comprimentos de onda ultravioleta invisível (UV), violeta ou azul. Sobre ele, vai uma tampa contendo vários fósforos - compostos luminescentes sólidos que convertem a luz de alta energia em comprimentos de onda visíveis, de energia mais baixa.
       
      Cada fósforo emite uma cor diferente e essas cores se combinam para produzir uma luz branca de amplo espectro. Lâmpadas de LED comerciais usam LEDs azuis e fósforos emissores de amarelo, que aparecem como uma luz branca brilhante e fria, semelhante à luz do dia.
       
      A exposição contínua a essas luzes azuis tem sido associada à formação de catarata, e ser iluminado por elas à noite pode interromper a produção de hormônios indutores do sono, como a melatonina, provocando insônia e fadiga.
       

      O tom azulado dos LEDs tem sido associado a vários problemas de saúde. [Imagem: Hariyani/Brgoch - 10.1021/acsami.1c00909]
       
      Eliminando o azul dos LEDs
       
      Para criar uma lâmpada LED para uso noturno - com luz branca e quente -, muitos pesquisadores têm adicionado fósforos emissores de vermelho, mas isso apenas mascarou o tom azul, sem se livrar dele.
       
      Por isso, Jakoah Brgoch e Shruti Hariyani, da Universidade de Houston, nos EUA, queriam desenvolver um fósforo evitando a problemática faixa azul de comprimentos de onda, mas mantendo uma luz branca quente.
       
      Como prova de conceito, os dois químicos sintetizaram um novo fósforo cristalino luminescente à base de európio [(Na1.92Eu0.04) MgPO4F].
       
      Luz branca quente
       
      Nos testes de estabilidade térmica, a cor de emissão do composto de európio foi consistente entre a temperatura ambiente e a temperatura operacional mais alta (150 ºC) da iluminação comercial baseada em LED. Em experimentos de umidade de longo prazo, o composto não mostrou nenhuma mudança na cor ou na intensidade da luz produzida.
       
      O novo LED produz a luz branca quente desejada (2710 K), minimizando a intensidade dos comprimentos de onda azuis, ao contrário das lâmpadas LED comerciais.
       
      As propriedades ópticas do protótipo revelaram a cor dos objetos quase tão bem quanto a luz natural do Sol, atendendo às necessidades de iluminação interna, dizem os pesquisadores, embora acrescentem que mais trabalho precisa ser feito antes que este composto esteja pronto para comercialização.
       
      Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=criado-led-nao-emite-problematica-luz-azulada&id=010115210429

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...