Jump to content
elias.girardi

notícia Transistores e computadores sem silício? Veja quatro novidades promissoras

Rate this topic

Recommended Posts

010110201211-transistor-grafeno-molibdenita.jpg.0151c84f1017ec39844362c39bc72548.jpg

A molibdenita tem estado à frente, mas talvez o grafeno consiga pegar uma carona. [Imagem: Huamin Li Lab/Buffalo University]

 

Transístor de grafeno e molibdenita

 

Um transístor feito de grafeno e molibdenita exige menos da metade da tensão elétrica necessária para fazer funcionar os atuais transistores de silício.

 

Enquanto a maioria dos transistores requerem 60 milivolts, este novo protótipo opera com 29 milivolts.

 

Ele também tem uma densidade de corrente maior do que quaisquer outros transistores semelhantes em desenvolvimento.

 

O transístor é composto de uma única camada de grafeno e uma única camada de dissulfeto de molibdênio, ou MoS2, que faz parte de um grupo de compostos conhecidos como calcogenetos de metais de transição.

 

O grafeno e a molibdenita operam em conjunto, empilhados, e a espessura total do componente é de aproximadamente 1 nanômetro.

 

"Novas tecnologias são necessárias para estender o desempenho dos sistemas eletrônicos em termos de potência, velocidade e densidade. Este transístor de próxima geração pode alternar rapidamente enquanto consome pouca energia," disse Huamin Li, da Universidade de Buffalo (EUA).

 

010110201211-memoria-antiferromagnetica-oxido.jpg.26bade76137e891d0e8dc6df7466dfe5.jpg

Uma corrente elétrica excita a superposição de dois magnons com polarização linear (indicada pelas setas vermelha e azul). Posteriormente, a energia é transportada através do isolador antiferromagnético, o que é detectado como uma tensão elétrica. [Imagem: Ill./Andrew Ross]

 

Ferrugem antiferromagnética

 

Os isolantes antiferromagnéticos permitem velocidades de computação 1.000 vezes mais rápidas do que os eletrônicos atuais, com muito menos aquecimento.

 

Os componentes também podem ficar mais próximos uns dos outros e os módulos de lógica podem se tornar menores, algo que não é possível com a atual tecnologia do silício devido ao aquecimento excessivo.

 

O problema é que a transferência de informações nos isolantes antiferromagnéticos só funcionava em temperaturas muito baixas - mas quem vai querer colocar seu celular no freezer para poder usá-lo?

 

Agora, físicos conseguiram eliminar esse problema. Eles usaram o óxido de ferro (α-Fe2O3) principal componente da ferrugem, como isolante antiferromagnético, porque o óxido de ferro está por todo lado e é barato de se fabricar.

 

"Conseguimos transmitir e processar informações em um isolante antiferromagnético padrão em temperatura ambiente - e fizemos isto em distâncias longas o suficiente para permitir que o processamento de informações ocorresse," disse Andrew Ross, da Universidade Johannes Gutenberg em Mainz, na Alemanha.

 

010110201211-vale-do-ingaas.jpg.647edde87b45d86635b6e5125fcf3185.jpg

Será que teremos um Vale do InGaAs para substituir o Vale do Silício? Dificilmente. [Imagem: MIT]

 

Vale do InGaAs

 

Pesquisadores do MIT (EUA) e da Universidade Politécnica de Madri (Espanha) descobriram que uma liga semicondutora bem conhecida, chamada InGaAs (arsenieto de índio e gálio) pode competir com os transistores de silício.

 

Embora possam operar em alta velocidade e com baixo consumo de energia, o desempenho dos transistores InGaAs se deteriora muito rapidamente conforme eles são miniaturizados.

 

O saber científico até agora postulava que isso acontece porque, em pequenas escalas o material não consegue lidar bem com a passagem dos elétrons.

 

Mas um estudo mais detalhado mostrou que essa deterioração não é uma propriedade intrínseca do próprio material, e sim devido a "armadilhas" no material representadas por óxidos dispersos na liga - além dessas armadilhas de óxido, existem armadilhas de interface e armadilhas de fronteira atrapalhando o fluxo de elétrons nos componentes eletrônicos.

 

Bastou fazer os transistores de InGaAs operarem numa frequência alta o suficiente para que os efeitos desaparecessem, com os resultados mostrando uma eficiência comparável à dos transistores de silício na mesma escala de tamanho.

 

Difícil é saber se, nessa altura do campeonato, ser tão bom quanto o silício seria suficiente para fazer a indústria mudar de material.

 

010110201211-sot-ram-eficiente.jpg.b0b53032de413f87dc6c3c248bb40d61.jpg

Transformação de um material magnético duro em um ímã macio pela passagem de uma corrente [Imagem: Postech/10.1002/adma.202004110]

 

Memórias magnéticas

 

Pesquisadores da Coreia do Sul descobriram uma técnica para otimizar a eficiência energética de uma célula de memória magnética não-volátil chamado SOT-MRAM.

 

SOT-MRAM é uma sigla em inglês para RAM magnética de torque spin-órbita, sendo um dos componentes mais avançados da spintrônica, a tecnologia pós-silício que se baseia não no movimento de enxurradas de elétrons, mas nos momentos magnéticos de elétrons individuais.

 

Elas já são mais rápidas do que as RAM atuais, não perdem os dados na falta de energia, mas ainda exigem uma tensão alta demais para funcionar.

 

Kaixuan Zhang e seus colegas melhoraram a eficiência energética das SOT-MRAM em mais de 100 vezes trocando materiais magnéticos duros por materiais magnéticos macios.

 

Eles descobriram que o telureto de ferro germânio (Fe3GeTe2) - um material ferromagnético com simetria geométrica especial - muda de um ímã duro para um ímã macio quando uma pequena corrente é aplicada. Assim, quando não é necessário escrever informações, o material permanece um ímã duro, o que é bom para o armazenamento seguro, e somente quando a escrita é necessária o material muda para um ímã macio, permitindo maior eficiência energética.

 

Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=transistores-computadores-sem-silicio&id=010110201211#.X9ulHVZKgdU

 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By fcob43
      Prezados colaboradores (as), boa tarde
       
      Meu nome é Francisco Barbosa, tenho 57 anos, conheci o " eletrônica.BR através do Google. O meu nível técnico é " Amador ", e pretendo me aprofundar nos estudos fazendo o curso de " manutenção de computadores e notebooks. Trabalhei por diversos anos com a área de contas a pagar e receber. No ano passado em meados de Julho fui demitido e até o presente momento não consegui mais uma recolocação no mercado de trabalho,  talvez uma dos principais motivos é a minha idade de 57 anos. Nesses últimos tempos resolvi fazer um curso de marketing digital e passei a trabalhar como afiliado, mas depois de algum tempo percebi que isso não era o que eu procurava. Então resolvi fazer uma reflexão e como sempre gostei de mexer com manutenção de computadores resolvi entrar de vez nessa área.
      Pretendo fazer um bom curso de manutenção em notebooks e computadores, levando em conta que a procura por bons técnicos nesse momento de pandemia cresceu bastante.
       
      Sem mais, fico no aguardo de seus comentáriois,
       
      Att
       
      Francisco Barbosa
       
       
    • By Flavio Flay
      Boa tarde!
      Somos uma assistência técnica conceituada na cidade de Ribeirão Preto - SP. E temos recebido muitos casos de regravação de BIOS mas não temos um banco de dados e temos dificuldade de encontrar tais arquivos. Pesquisamos muita coisa no Google e vemos que este site pode realmente nos ajudar, assim como podemos trocar algumas experiências e talvez até arquivos de BIOS retiradas de placas que estão em perfeito funcionamento. Esperamos poder fazer parceria o mais breve possível. Obrigado!
    • By alejeff
      ENGLEWOOD CLIFFS, NJ, 28 de dezembro de 2020 
      A LG Electronics apresentará suas primeiras TVs QNED Mini LED na CES 2021 virtual como sua oferta
      de produtos top de linha em sua linha de TVs LCD premium de 2021.
       
      As mais novas TVs da LG representam um salto gigante na qualidade de imagem da TV LCD. Graças às
      tecnologias de quantum dot e NanoCell com Mini LEDs como fonte de luz, o brilho e o
      contraste são muito superiores aos das televisões LCD convencionais. A linha 2021 inclui
      10 novos modelos 4K e 8K, cobrindo uma ampla gama de tamanhos de tela grande de até
      86 polegadas.

      Com o OLED no auge das ofertas de TV da LG com seus pixels auto-iluminados e controle
      de escurecimento independente, a chegada das Mini TVs LED QNED da LG oferece uma
      opção atraente para os consumidores. Graças a uma nova estrutura de painel aprimorada
      pela avançada iluminação de fundo Mini LED da LG, essas TVs oferecem uma experiência
      de visualização verdadeiramente envolvente no espaço LCD. Como as primeiras TVs a
      combinar ponto quântico e tecnologia NanoCell em um produto, as TVs LED Mini QNED
      da LG produzem cores incrivelmente precisas, enquanto a retroiluminação LED avançada
      oferece melhor contraste e pretos mais profundos para imagens de vibração e realismo
      excepcionais. E com uma taxa de atualização de até 120 Hz, essas TVs processam o
      movimento de maneira mais suave e natural.

      A inovadora iluminação de fundo Mini LED da LG compreende até quase 30.000
      minúsculos LEDs que produzem incrível brilho de pico e uma relação de contraste de
      1.000.000: 1 quando combinada com até 2.500 zonas de dimerização e tecnologia de
      dimerização local avançada. Isso resulta em excelente qualidade de imagem HDR com
      contraste e pretos incríveis, uma ampla gama de cores e incrível precisão de cores. Para
      imagens incrivelmente realistas que parecem ultrapassar os limites da tela e entrar no
      espaço do usuário, não é difícil ver por que o LG QNED Mini LED é a nova TV LCD a ser
      batida.

      Fonte https://ces2021.lgusnewsroom.com/ .
    • By Jerlly
      Driver Impressora HP 710C

      Demorei mas consegui achar o pach do windows com os drivers dessa impressora antiga para os sistemas operacionais x64: Windows 7,Windows 8,Windows 8.1 and later drivers,Windows Server 2008 R2,Windows Server 2012,Windows Server 2012 R2 and later drivers
       
      Baixe direto os catálogos no site 
      You are not allowed to view links. Sign in or sign up. - extraia os arquivos>vá em gerenciador de dispositivo e atualize o driver da impressora com esses arquivos.
       

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...