Jump to content

dúvida Fonte chaveada 36V 10A 110220VAC modelo KWN600 DC600 - Não aparece CC na saída.

Rate this topic


 Share

Recommended Posts

Boa tarde.

Essa fonte queimou os transistores bipolares do chaveador e resolvi trocar por MOSFETs K2698 com um bypass nos resistores das bases, agora gates. A ponte retificadora BU808 também entrou em curto e substituí temporariamente por uma de fonte ATX, de menor capacidade de corrente mas suficiente para testar o funcionamento.

Quando operava com os BJTs a fonte apresentava tensão DC na saída mesmo sem carga, fiz o mesmo teste sem carga com os MOSFETs e não aparece DC. Com uma carga de 50 Ohm tampouco aparece tensão.

Medi a alimentação do TL494 e não chega nada. Desconfio que a fontezinha de 5V esteja ruim, mas ainda não identifiquei os componentes dela pra testar.

Agradeço a ajuda dos profissionais indicando onde está a fonte ou, se possível, um esquema dessa placa.

Também gostaria de opiniões sobre a troca dos BJT por FET.

KWN600.jpg

Link to comment
Share on other sites

Buenas,

 

6 horas atrás, Paulo Scheidegger disse:

Desconfio que a fontezinha de 5V esteja ruim

Não, a fontezinha de 5V não está ruim, simplesmente porque aí não tem nenhuma fontezinha de 5v!

Esse transformador pequeno próximo aos transistores é um transformador de acoplamento, e tem um enrolamento que é ligado em série com o enrolamento primário do transformador principal. Esse enrolamento auxiliar forma um circuito auto oscilante, que faz com que os transistores chaveiem e a tensão no secundário suba, até o momento que o integrado de controle (TL494 / KA7500 / IRM302, etc.. são todos iguais) assuma o comando e passe a controlar o chaveamento. 

 

Ponha um par de transistores bipolares, como era originalmente, e verifique aqueles dois transistores ligados ao transformador de acoplamento (pela foto são Q2 e Q3) e os zeners ZD1 e ZD2. Qualquer mínima fuga num deles impede a partida da fonte.

 

7 horas atrás, Paulo Scheidegger disse:

Também gostaria de opiniões sobre a troca dos BJT por FET.

Tchê, isso aí rende assunto suficiente para escrever um livro. 

Há uns 20 anos atrás eu trabalhava com manutenção em terminais de vídeo (também chamados de terminais burros), e fiz umas experiências com adaptação de fets no lugar de transistores bipolares, na fonte e na saida horizontal de alguns terminais. As vezes funcionava maravilhosamente, as vezes não...

Duas adaptações que testei e funcionaram bem foi colocar o IRF740 no lugar do 2SC2335 (nos terminais ADD) e do BU407 (em alguns terminais Unisys). A adaptação envolvia remover o transformador driver horizontal e adicionar um capacitor de desacoplamento, para não derrubar a fonte no momento que o terminal era ligado. Outra adaptação que funcionou foi adaptar o IRF840 nos terminais Edisa (onde ele era controlado por um integrado TDA4600). 

 

Numa fonte como essa que você tem aí, não digo que não seja possível adaptar fets no lugar dos transistores bipolares, mas aí você teria que mexer na relação de espiras do transformador de acoplamento, e fazer mais alguma modificações. Também teria que adicionar uma fonte auxiliar para alimentar o circuito de controle, ou reprojetar o circuito de partida. É possível? Sim! É viável? Provavelmente não..

Link to comment
Share on other sites

Valeu!

Meu problema agora é encontrar os tais 2SC3320L, nem tanto pelo Vcb de 500V, mas o bicho tem hfe de 10... pra Ic de 15A precisa muita corrente pra saturar. Vou ver se o D4515 funciona no lugar do original, depois informo se prestou. Será que na Alberto Bins se encontra esse ou outro equivalente, bup 23, 2sc3520, 2sc4139, 2sc4434, etc.?

 

Link to comment
Share on other sites

O D4515 chegou em dois dias, mas continua sem oscilar. Não sei se tenho equipamento e experiência para medir fugas nos zener e transistores, na melhor das hipóteses posso ver se estão em curto ou abertos mas teria que remover da placa. Vou ver se consigo o MJE13009 pra tentar outra opção, mas fico na dúvida se transistor diferente do original não precisaria ajustar os resistores de polarização pra poder dar a partida com 60Hz.

Por acaso alguém teria o esquemático para saber os valores originais?

Link to comment
Share on other sites

Em 01/03/2021 às 22:14, zazulak disse:

Ponha um par de transistores bipolares, como era originalmente, e verifique aqueles dois transistores ligados ao transformador de acoplamento (pela foto são Q2 e Q3) e os zeners ZD1 e ZD2. Qualquer mínima fuga num deles impede a partida da fonte.

 

Nenhum dos zeners estão abertos nem em curto mas não tenho certeza se são de 5,2V mesmo para testar essa característica. Por isso queria o esquemático dessa parte. Um dos C2655 está em curto, vou comprar mais uns desses junto com os MJE13009.

 

Olhei com o osciloscópio e tem 60Hz até o primário do transformadorzinho de acoplamento mas o secundário está zerado, acho que por conta do curto no transistor. Vamos ver...

Link to comment
Share on other sites

47 minutos atrás, Paulo Scheidegger disse:

Nenhum dos zeners estão abertos nem em curto mas não tenho certeza se são de 5,2V mesmo para testar essa característica. 

Esses zeners geralmente são de 20 e poucos volts. Se nenhum deles está medindo em curto ou aberto, já é um bom começo.

 

49 minutos atrás, Paulo Scheidegger disse:

Por isso queria o esquemático dessa parte

Esquema dessa fonte provavelmente você nunca vai achar. Mas, pode pegar o esquema de uma fonte AT comum: o circuito de controle é praticamente idêntico. A única diferença é que na fonte AT a alimentação do circuito de controle é derivada do enrolamento de 12V do transformador, e nessa que você tem aí o transformador tem um enrolamento auxiliar para alimentar a etapa de controle.

 

 

52 minutos atrás, Paulo Scheidegger disse:

Um dos C2655 está em curto, vou comprar mais uns desses junto com os MJE13009.

O 2SC2655 não é muito fácil de achar. Nessas fontes industriais com circuito em meia-ponte, dá pra usar como driver os BC639 ou, se eles não aguentarem a corrente, os 2SD882. 

 

55 minutos atrás, Paulo Scheidegger disse:

Olhei com o osciloscópio e tem 60Hz até o primário do transformadorzinho de acoplamento

Não deve ter 60hz na etapa de chaveamento, a não ser que os capacitores de filtro estejam secos. A etapa de chaveamento é alimentada com tensão continua. 

Link to comment
Share on other sites

16 horas atrás, zazulak disse:

Esquema dessa fonte provavelmente você nunca vai achar. Mas, pode pegar o esquema de uma fonte AT comum: o circuito de controle é praticamente idêntico. A única diferença é que na fonte AT a alimentação do circuito de controle é derivada do enrolamento de 12V do transformador, e nessa que você tem aí o transformador tem um enrolamento auxiliar para alimentar a etapa de controle.

 

seria isto?

ATX parcial.jpg

Link to comment
Share on other sites

Obrigado, ohm.

Vou verificar, mas ainda não chegaram meus MJE13009, estou com dois D4515 no lugar e não está oscilando na partida. Pode ser diferença do transistor?

Olhei com o osciloscópio na saída da ponte retificadora e tem dois trens de "pulsos", um positivo e outro negativo como é de se esperar. Eu achava que eles iriam para as duas bases dos transistores, numa aparece o trem monopolar mas na outra aparece uma alternada meio distorcida, com esses "pulsos" positivos e negativos. Será que isso é normal ou pode ser o motivo da falha na partida?

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...
Em 08/03/2021 às 23:40, zazulak disse:

O 2SC2655 não é muito fácil de achar. Nessas fontes industriais com circuito em meia-ponte, dá pra usar como driver os BC639 ou, se eles não aguentarem a corrente, os 2SD882. 

Obrigado, @zazulak. Consegui depois de alguma espera 4 peças do 2SC2655 mas não adiantou, continua do mesmo jeito. Minha fonte tem ponte completa, um integrado com 4 pinos, duas entradas AC e duas saídas + e -. Resolvi olhar os sinais com o osciloscópio, na entrada aparece uma senoidal certinha mas eu esperava ver nas saídas somente as meias ondas positivas no + e negativas no -. O que aparece me deixou intrigado, estará havendo algum retorno de sinal?

 

IMG_20210410_144938[1].jpg

IMG_20210410_144920[1].jpg

Link to comment
Share on other sites

Em 13/04/2021 às 20:13, joao lima RV disse:

Tente alimentar o TL494 com uma fonte externa de 12v, e siga os pulsos com o scope

Bem, usei uma bateria de no-break 12V mas não vi muita diferença. Continua sem funcionar e aquela forma de onda que postei em 10 de abril continua presente na saída da ponte retificadora.

A diferença que notei é que a base de um dos 2SC2655 passou a mostrar a forma de onda que eu esperava na saída da ponte, só com os semiciclos negativos da senoidal, o outro não mostra nada.

Estou achando que sejam os capacitores de filtro danificados, não encontrei ninguém que venda 680uF x 250V em Porto Alegre, tive de encomendar pela internet. Chegam semana que vem, vamos ver.

Link to comment
Share on other sites

Em 19/04/2021 às 09:57, joao lima RV disse:

Não entendi qual parte do circuito é a saida da ponte.

Não há como uma fonte chaveada ter uma senoide na saida, talvez a referencia do terra da ponteira do scope esteja em local errado errado

Entre base e emissor dos 2SC2655 há uma onda quadrada ?

 

É a saída da ponte retificadora de onda completa com 4 pinos, um GBU808 que recebe CA nos dois pinos centrais e solta positivo num pino lateral e negativo no outro. Eu esperava encontrar nos pinos de saída uma "senoide" com os semiciclos negativos rebatidos para o lado positivo, ou seja, não mais corrente alternada mas uma corrente positiva pulsante. Em vez disso vejo a forma de onda mostrada na foto superior do dia 08/03/2021.

Não estou usando o cabinho de referência da ponteira pois tanto a fonte quanto o osciloscópio estão ligados ao mesmo terra verdadeiro.

Não aparece onda quadrada nos 2SC2655. Aparece a mesma onda da saída da ponte retificadora.

Já troquei os eletrolíticos de filtro mas não mudou nada. Estou meio perdido porque aparece coisa estranha logo na saída do retificador, então daí pra frente não espero que nada funcione.

Link to comment
Share on other sites

Esta fonte é isolada, na parte de potencia tem uma referencia de terra e na saida outra.

Alimente a fonte so com a bateria Com a garra negativa (pinos 7 - e 12 +) , ligue o pino 4 ao 7.

dependendo da configuração do circuito drive (transistor T)92, tipo BC , um trafo pequeno...), tera que ter nos pinos 10 ou 11 e 8 ou 9 pulsos quadrados com referencia ao pino 7. estes pulsos vão para um transistor ligados ao trafo de drive, Se houver pulsoa no trafo de drive , com a garra do terra no emissor siga os pulsos. Os emissores tem referencia de terra distintos,

Alguma coisa deste modo :

 

image.png.43b7aee283ac4edbf334468a2b8b452c.png

image.png.e9b797b3deb9c1f1b885612359b33470.png

Link to comment
Share on other sites

Em 21/04/2021 às 11:39, Paulo Scheidegger disse:

Não estou usando o cabinho de referência da ponteira

Dessa forma não conseguirá ver nenhum sinal de forma correta. É necessário conector a garra jacaré da ponta de prova e algum ponto. 
 

Ou você isola o aparelho em teste com transformador 1/1 ou remove o pino terra do plugue de alimentação do osciloscópio. 
 

Pente fino no circuito auto oscilante dela. A princípio suspeito que o problema esteja aí. Conferiu todos resistires de alto valor ? (Primário).

Link to comment
Share on other sites

Em 23/04/2021 às 14:50, ohm disse:

Ou você isola o aparelho em teste com transformador 1/1 ou remove o pino terra do plugue de alimentação do osciloscópio.

Não gostaria de estragar o plugue do osciloscópio, é mais fácil desconectar o terra da fonte. Aí ligo a garra da ponta de prova no terra da fonte, será que serve? Refiz a medição e continua o mesmo sinal alternado depois da retificação.

Os resistores grandes que você fala são aqueles de 150K em paralelo com os eletrolíticos de filtro? R2 e R3 no esquema acima? Parece que estão abertos, vou remover a cola que tem por cima deles pra trocar.

Link to comment
Share on other sites

Não são os que vão para a base dos 2SC, no esquema são R14 e R8 de 330K que polarizam o 2sc para partida da fonte. Os de 150 K são para equilizaçõ da tensão nos capacitores.

 

Normalmente são 2 pontos de referencia de 0v (terra)

1) Circuito de controle e retificação (quando ha continuidade entre o 0v de saida e o pino 7 do 494)

2)Circuito de potencia (2SC)

Estes circuitos são isolados pelo transformador principal e pelo transformador de drive (menor)

Normalmente a fio terra da ponteira é curto para evitar interferência, para fazer medições tem que mudar os pontos de terra, caso a ponteira não alcance , solde um pedaço de fio no circuito e prenda a ponteira

Link to comment
Share on other sites

  • 8 months later...

Feliz Ano Novo para todos! Que 2022 seja rico em alegria, paz e prosperidade!

Depois de um bom tempo dedicado a outros afazeres, retorno ao meu aprendizado sobre fontes chaveadas com controle pelo TL494. Respondendo ao @joao lima RV , os resistores da minha fonte são de 390K e estão ambos OK. Porém os de 1R0 entre o de 390K e a base dos 2SC3320 estão abertos. Não admira que não funcionasse.

O problema é encontrar resistores de 1R0 para1/2W por aqui. Seria possível usar um par de 2R1 de 1W apenas para testar se é só esse o problema? Isso pode fazer os 2SC3320 deixarem de saturar?

 

Link to comment
Share on other sites

@Paulo Scheidegger , feliz ano novo. Que bom não ter desistido da manutenção.

O resistor de 1R é o responsável pela saturação dos transistores,. Pode ser usado os de 2R2 em paralelo.

Acho fundamental voce entender as diferenças dos terras. Um antes do transformador principal e outro depois do trafo, iesta diferença ficou bem clara ?

 

 

Link to comment
Share on other sites

Obrigado pela pronta resposta.

Como eu só tinha um par de resistores 2R2, usei um em cada transistor. Percebi que alguns esquemas de fontes usam resistores de 2R0, então resolvi arriscar. E não é que funcionou!?! O problema todo eram esses resistores abertos mesmo. Como posso detectar se está faltando saturação nos 2SC?

Entendi bem os dois terras. Já tinha percebido isso quando estava rastreando o sinal entre a entrada e os 2SC. É fácil entender a necessidade para manter o isolamento dos circuitos CA e CC. 

Agora que funcionou vou examinar com detalhes as formas de onda nos diversos pontos pra entender bem o que acontece em cada malha. Vou seguir o conselho de soldar um fiozinho no terra local pra facilitar prender a garra jacaré.

Só achei o resistor de descarga dos capacitores de entrada meio alto, levei uma lambada mesmo 5 minutos depois de desligar a fonte! Agora estou descarregando manualmente com um resistor de fio de 1K.

Valeu pelas orientações! Muito obrigado mesmo!

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...