Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
djsync

Como escolher entre uma TV LED e uma OLED? Entenda a diferença

Avalie este tópico:

Posts em destaque

djsync    327

O mercado de televisões apresenta inúmeros modelos com display LED e OLED, e a variedade de aparelhos só aumenta com o surgimento de novas tecnologias, tornando a escolha mais difícil por parte do consumidor.

Mas afinal de contas: qual a diferença entre as TVs LED e OLED? Esta, a princípio, é mais moderna, mas há outras questões a serem analisadas, como o preço

 

[mg]1107[/mg]

Diferença entre TVs LED, à esquerda, e OLED, à direita (Foto: Paulo Alves/TechTudo)

 

O que se entende por TVs de LED são dispositivos com displays de LCD que usam lâmpadas LED como fontes de iluminação.

Portanto, a primeira informação que se deve saber é que toda TV LED é também, por consequência, uma LCD.

Os LEDs permitem economizar mais energia, mesmo com alto brilho, porém são muito grandes para serem utilizados para geração dos pixels da imagem.

Portanto, eles sempre serão só a fonte de luz para o LCD.

Isso gera o que realmente é visualizado na tela.

 

Uma TV OLED, por outro lado, opera de forma diferente.

Como seu display é feito com material diferenciado, como o carbono, o televisor mesmo gera a imagem final exibida ao usuário, ou seja, não precisa ser iluminada como a LCD.

Dessa forma, aparelhos com essa tecnologia são sempre muito mais finos, pois requerem muito menos camadas de painéis.

No geral, uma TV OLED será melhor em quase todos os quesitos do que uma de LED/LCD.

Na hora de comprar, confira o que você deve levar em consideração.

 

Contraste: OLED

Uma TV LED nunca exibe a cor preta de forma real, porque a luz emitida no plano de fundo sempre estará lá para gerar pixels coloridos.

Há uma espécie de vazamento de luz para os lados.

Essa dispersão impede que os tons escuros sejam intensos.

Isso não ocorre com telas de OLED, pois cada pixel acende de forma independente.

Assim, os pixels que estiverem em uma área que deve ser completamente sem cor ficarão apagados, enquanto os demais se manterão ligados para gerar outras cores.

 

Brilho: Empate

No quesito brilho, a OLED não vence da LED.

A intensidade da luz é a mesma em televisores com essas tecnologias, em média.

É claro que, dependendo dos componentes usados pelas fabricantes, podem haver variações entre modelos distintos.

 

Espectro de cores: OLED

As TVs OLED são capazes de cobrir uma gama maior de cores do que os televisores de LED/LCD.

Isso significa, basicamente, que eles podem reproduzir tons mais variados dentro do espectro de cores visíveis.

 

Taxa de atualização: OLED

A imagem produzida por TVs OLED tem um tempo de resposta sensivelmente inferior do que o oferecido por paineis LED/LCD: o flickering, como é chamada essa característica.

Na TV Curva OLED da LG, por exemplo, o tempo de resposta é instantâneo, de 0,001 milissegundos, contra no máximo 5 milissegundos de modelos com cristal líquido.

A diferença pode parecer pequena, mas, em longo prazo, a visão do usuário pode ficar menos cansada e ter uma sensação mais agradável em frente a telas grandes.

[mg]1108[/mg]

As tecnologias de TVs LED e OLED têm diferença de espessura (Foto: Paulo Alves/TechTudo)

 

Ângulos de visão: OLED

TVs de LCD apresentam problemas com ângulos de visão, pelos mesmos motivos do seu baixo contraste se comparadas às OLED.

Ao assistir a um filme se afastando do aparelho para os lados, aumentando o ângulo em relação ao centro da tela, a imagem tende a ficar turva.

É, de novo, o vazamento de luz dos pixels que prejudica a qualidade.

 

Em TVs OLED, o ângulo é bem maior.

Um modelo de 40 polegadas consegue facilmente entregar a mesma qualidade de imagem para qualquer pessoa que assiste a um filme na sala de estar de casa.

É graças a essa característica que é possível criar displays curvos mantendo a qualidade de imagem.

Não há interferência entre os pixels como há no LCD.

 

Duração: LED/LCD

Apesar de ser uma tecnologia mais avançada, a OLED pode não durar tanto quanto uma TV feita com LED e LCD.

Uma das principais causas está na fragilidade do composto utilizado para criar a cor azul, que acaba se desgastando mais rápido que as demais cores básicas, prejudicando a qualidade da imagem mais rapidamente do que no tipo LED/LCD.

Nesse sentido, há algumas providências de fabricantes para amenizar o problema.

A LG, por exemplo, inclui um subpixel branco ao lado do vermelho, verde e azul, gerando uma matriz chamada WRGB, no lugar da usual RGB.

Com isso, a empresa promete não só melhorar o desempenho do componente azul, mas gerar cores mais naturais e vibrantes, além de menos consumo de energia.

 

Preço: LED/LCD

Contudo, toda essa vantagem do OLED ainda vem acompanhada de um preço salgado.

Apesar de o valor já ter diminuído, uma TV OLED curva de 55 polegadas não sai por menos de R$ 12 mil.

Em comparação com uma do mesmo tamanho, mas feita de LED e LCD, o preço cai para cerca de R$ 3 mil.

 

Fonte: techtudo

Compartilhar este post


Link para este post
Compartilhar em outros sites

Registre-se ou faça login para comentar

Você precisa ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×