Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

GNMilasi

Membros
  • Posts

    164
  • Posts por dia

    2,56
  • Registrado em

  • Última visita

  • Créditos

    591
  • País

    Brasil

Tudo que GNMilasi publicou

  1. Bom dia, @K0rTy !!! Eu vou precisar de sua ajuda para o seguinte esclarecimento, tenho um Notebook Toshiba Satellite S55-A5188 comprado quando morei fora do Brasil, ele veio com o Windows Home 8.1 64 Bits e na volta ao Brasil, acabei comprando no Site da Brasoftware que é parceira da Microsoft, duas Licenças do Windows 10 PRO 64 Bits, só que quando zero o HD para fazer uma Instalação Limpa (do Zero), mesmo eu tendo baixado do Site da Microsoft a Build mais nova do Windows 10 PRO 64 Bits, ao instalar do zero, no final da instalação, é mostrado que instalei o Windows 10 HOME 64 Bits e não a versão PRO, sei que isso tem a ver com a tabela SLIC (acrônimo de Software licencing table). E aí, toda Instalação Limpa que faço, eu tenho sempre que mudar o Serial para uma das duas Licenças do Windows 10 PRO 64 Bits que comprei da Brasoftware, é uma porcaria isso porque perco um tempo até significativo em cada Instalação Limpa! Agora vem a grande pergunta: com o uso do seu Tutorial, acabarei com esse meu eterno problema? Muito obrigado! Abs!
  2. Boa tarde, @tibruno29 !!! Você não possui nenhuma Mídia de Recovery (Recuperação) ou Etiqueta no Manual do Notebook? Há como desbloquear, mas por questões éticas, não vou passar a dica aqui! Se o Notebook é seu, ligue para o Suporte Técnico do Fabricante/Integrador! Boa $orte! Ab$!
  3. Microsoft: PCs com Windows 7 sem a atualização de março instalada deixarão de receber atualizações A Microsoft confirmou em seu site de suporte que PCs com Windows 7 e Windows Server 2008 R2 SP1 sem a atualização de março instalada deixarão de receber atualizações. Para proteger a segurança dos usuários, as atualizações do sistema operacional Windows são assinadas duplamente usando os algoritmos de hash SHA-1 e SHA-2 para autenticar que as atualizações vêm diretamente da Microsoft e que não foram alteradas durante a entrega. Devido a fraquezas no algoritmo SHA-1 e para se alinhar aos padrões do setor, a Microsoft só assinará atualizações do Windows usando exclusivamente o algoritmo SHA-2, que é mais seguro. Os clientes que executam o Windows 7 SP1, Windows Server 2008 R2 SP1 e Windows Server 2008 SP2 serão obrigados a ter suporte de assinatura de código SHA-2 instalado em seus dispositivos até julho de 2019. Todos os dispositivos sem suporte a SHA-2 não receberão atualizações do Windows após julho de 2019. Para ajudar a prepará-lo para esta mudança, a Microsoft disponibilizará uma atualização que adicionará o suporte para SHA-2 em 2019. Algumas versões mais antigas do Windows Server Update Services (WSUS) também receberão suporte SHA-2 para entregar corretamente as atualizações assinadas com SHA-2. Em seu artigo de suporte a Microsoft confirmou eu PCs com Windows 7 SP1 e Windows Server 2008 R2 SP1 receberão a atualização que adiciona suporte para SHA-2 no dia 12 de março. Na mesma data o suporte também será adicionado ao WSUS 3.0 SP2. Em 9 de abril será a vez do Windows Server 2008 SP2 receber a atualização. Mais detalhes podem ser encontrados no artigo KB4472027 publicado no site de suporte da Microsoft. Fonte
  4. Programação passa a ser diferencial em múltiplas áreas do mercado de trabalho [Conteúdo Oculto] A necessidade de um segundo idioma é praticamente indispensável para que o profissional se mantenha competitivo no atual mercado de trabalho. Seja qual for a área de atuação. E isso não é de hoje. Se você não fala inglês ou espanhol, pode ter certeza: seu currículo vai ficar ali, separado em um segundo bloco. A novidade é que está chegando a hora de se preparar para aprender mais uma linguagem: programação, é o idioma da inovação. E promete se tornar habilidade básica do profissional do futuro. Ou até já do presente… Claro, isso não quer dizer que todos se tornarão programadores no futuro. Nada disso. Mas com maior conhecimento em tecnologia e até na habilidade em escrever códigos, o profissional evolui e ganha credibilidade na hora de opinar ou até tomar decisões estratégicas. E já tem muito país ligado nessa tendência há algum tempo. Em 2014, o Reino Unido alterou o currículo nacional. Lá, aprender a programar é matéria obrigatória nas escolas estaduais. Os ingleses acreditam que sem habilidades básicas de codificação, a próxima geração vai enfrentar desafios enormes para se tornar líderes de negócios no futuro. No Japão, a Rakuten, uma gigante do comércio eletrônico, decidiu recentemente que todos os novos funcionários da empresa, independente da área de atuação, vão ter que aprender a programar. E a própria empresa vai ensinar… "O mundo está mudando. e vai ser muito diferente daqui 5, 10 anos. Por isso, é importante que todos entendam sobre inteligência artificial, sobre dados…e também como utilizar tudo isso. a barreira entre negócios e tecnologia está desaparecendo. queremos que nossos funcionários tenham fortes habilidades em ambos para que eles possam contribuir para o crescimento da empresa", diz Melissa Kuwahara, gerente sênior de RH da Rakuten. "Se o profissional tem disponibilidade para aprender uma linguagem nova, esse é o profissional que vai continuar tendo sucesso…mais sucesso no futuro", completa Ricardo Haag, diretor executivo da Pagegroup Brasil. É uma questão competitiva. Ninguém quer ficar para trás ou parar no tempo. Se no passado cada departamento ficava em uma ala diferente da empresa, hoje é preciso estar totalmente conectado e integrado. Entre si e também com a tecnologia. Mas não se preocupem as equipes de TI vão continuar lá, sempre fortes para codificar e criar novas soluções. Mas aprender nunca é demais, não é mesmo, e adquirir habilidades tecnológicas significa crescer profissionalmente. Vale pra todo mundo! "Se conhecer de tecnologia, da ferramenta, parte deste profissional uma sugestão de mudança de processo, de sistema, da própria ferramenta. E vale para o pessoal do RH, de marketing ou de vendas. A tecnologia é a pauta de todas as empresas e eu não tenho dúvidas", diz Haag. A tecnologia é parte da empresa. Está tudo mundo junto, não mais separado. Uns vendem, outros operam, mas hoje todo mundo tem que entender de tudo, aponta André Pontual, COO da NoBeta Mídia. A tecnologia está no DNA desta empresa de mídia digital localizada em São Paulo. E aqui já é assim: todo mundo precisa entender um mínimo de bits e bytes - do estagiário ao diretor. E quem é especialista na área defende, que, aprender a codificar também melhora a capacidade de trabalhar de forma colaborativa. Se hoje inovar é palavra de ordem para uma empresa se manter competitiva, ensinar os funcionários a codificar é mudar sua mentalidade e, assim, possibilitar uma nova cultura corporativa. Pode apostar. Não importa se você trabalha com vendas, finanças ou marketing, certamente, mais cedo ou mais tarde, você vai precisar programar. Então, bem vindo ao futuro! Fonte
  5. GNMilasi

     notícia O que utilizar além do Antivírus?

    Boa noite, @Pedrotio !!! A versão gratuita do Avast é que tem pop-ups, nunca usei sua versão PRO, usei as Versões PRO por mais de 15 anos do Avira e do Comodo Internet Security - CIS (o Melih Abdulhayoglu que é CEO da Comodo chegou a me presentear com uma Licença PRO do CIS de 3 anos porque eu participava ativamente do Fórum da Comodo e até hoje é meu amigo no Facebook), depois adotei o Kaspersky Total Security há quase 9 anos e depois comprei também a Licença do Malwarebytes PRO! Quando citei que o VoodooShield custava meio que absurdo é que depois da conversão do Dólar para Real (sem falar naquela taxa que você paga quando faz uma compra com Cartão de Crédito Internacional), dá para pagar quase os valores do Kaspersky Total Security e do Malwarebytes PRO juntos (Licenças de 1 ano)! Sobre o VoodooShield, o usuário teria que ter um conhecimento intermediário/avançado de Segurança de TI, com ênfase em firewalls (falo dos softwares e não dos dispositivos onde nestes você pode deitar e rolar nos Protocolos IDS/IPS)! Mais uma vez, muito obrigado por seus comentários! Abraços!
  6. Vale a pena usar o serviço de importação dos Correios? Veja simulações... No final de janeiro, os Correios lançaram um serviço chamado “Compra Fora”, que visa ajudar o cidadão que está interessado em importar algum produto, seja porque ele não existe no Brasil, seja para aproveitar um preço melhor. Mas será que esse serviço vale a pena? Para quem não se lembra, a ideia da plataforma é oferecer um endereço nos Estados Unidos para receber seus pacotes, caso a loja não entregue diretamente para o Brasil. De lá, o produto é encaminhado para o Brasil já com os impostos pagos, o que agiliza a sua passagem pela alfândega. O Olhar Digital já fez algumas simulações com produtos da Apple e elas se mostraram vantajosas do ponto de vista financeiro. Mas e com eletrônicos de outras marcas? Ainda vale a pena usar o serviço? Veja o que observamos nas nossas simulações: Galaxy Note 9 O aparelho da Samsung é um dos contrapontos ao iPhone XS Max em termos de preço, configurações e acabamento premium. Durante nossas pesquisas, o aparelho foi encontrado por US$ 730 na Amazon dos EUA, o que faz com que ele seja consideravelmente mais barato do que um iPhone novo no país. Trazê-lo ao Brasil pelo serviço dos Correios, no entanto, não é uma boa ideia. O aparelho custaria mais de R$ 4.500, quando o mesmo modelo, comprado diretamente no Brasil, com garantia nacional, pode ser adquirido por cerca de R$ 3.600. Surface Book 2 O Surface Book se tornou um dos produtos mais interessantes para quem procura notebooks com Windows por unir desempenho e design. O aparelho tem um problema: não está disponível no Brasil de forma oficial. O modelo que orçamos tinha processador Intel Core i5, 8 GB de memória RAM e 256 GB de armazenamento, com tela de 13,5 polegadas. Seu preço nos EUA seria de US$ 1.300; pelo serviço de importação dos Correios, no entanto, esse valor sobe para R$ 8.000. No Mercado Livre, a versão mais barata que encontramos custa R$ 8.500, mas a maior parte custa mais de R$ 10 mil. Surface Pro 6 O Surface Pro 6 é a opção de tablet híbrido da Microsoft mais acessível do que o Surface Book 2, que é um notebook mais próximo de um formato convencional. Ele também não está disponível no Brasil. Orçamos a versão com processador Core i5 e 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. Nos EUA, ele custa US$ 890. Com o serviço de importação dos Correios, ele custaria R$ 5.600. Para comparação, no Mercado Livre, o produto custa algo na casa de R$ 6.900. Pixel 3 XL O Pixel 3 XL é um dos smartphones mais interessantes que não está disponível no Brasil, ainda que seja bastante caro. O aparelho tem provavelmente a melhor câmera entre todos os smartphones, o que o torna bastante atraente para o público em geral. Nos EUA, sua versão de 128 GB custa US$ 900. E quanto isso vira quando usamos o serviço dos Correios? A simulação aponta um preço de R$ 5.560, o que não é muito barato. É possível encontrar opções mais baratas no Mercado Livre, com opção de parcelamento. Não vale a pena. Nintendo Switch Por não estar disponível no Brasil, o Nintendo Switch é um dos produtos mais procurados no esquema “um amigo trouxe dos EUA para mim”. O console caiu na graça do público e rapidamente disparou para o topo dos mais vendidos por todo o planeta. Nos EUA, o console custa US$ 300. Ao utilizar o serviço dos Correios, a importação custaria R$ 1.940 segundo a nossa simulação. É um preço um pouco mais caro do que o encontrado no Mercado Livre, por exemplo, e ainda com a desvantagem de não permitir parcelamento. Xbox One X O Xbox One X é a opção do jogador que gosta de gráficos o mais fotorrealistas possíveis; o console é, sem qualquer dúvida, a alternativa mais potente e, desta forma, é aqui que estão os melhores gráficos. Na melhor oferta que encontramos para o Xbox One X, o console pode ser adquirido por US$ 400. Na nossa cotação no site dos Correios, isso ficou equivalente a R$ 2.550. É bem próximo do valor do valor cobrado no Mercado Livre e praticamente igual ao valor dos revendedores oficiais no Brasil, que ainda dão opção de parcelamento. PS4 Pro Outro console bastante popular entre os importadores, roda todos os jogos do PS4 oferecendo poder computacional extra para melhorar taxa de quadros e resolução de muitos games da plataforma. Seu preço oficial no exterior é de US$ 400. Nos nossos testes, o produto foi orçado em R$ 2.640 pelo serviço dos Correios, o que também é muito próximo dos valores cobrados no mercado brasileiro, que tem condições de pagamento mais vantajosas para quem não pode desembolsar esse valor à vista. Fonte
  7. GNMilasi

     notícia O que utilizar além do Antivírus?

    Boa tarde, @Pedrotio !!! Por falar no VoodooShield, olha aqui a versão 4.72 que foi disponibilizada pelo Desenvolvedor do VoodooShield! Uma pena que a Licença de sua versão PRO custe absurdos US$ 29.99 por ano!!! Abs!
  8. GNMilasi

     notícia O que utilizar além do Antivírus?

    Boa noite, @Pedrotio !!! Já vi alguns usuários que não usam antivírus, mas alteram as políticas das Diretivas de Grupo no Windows. Outros dão ênfase nos Protocolos IDS (Intrusion Detection System), IPS (Intrusion Prevention System) e o IDPS (este último é um híbrido do IDS e IPS), trabalhando dentro das funções avançadas de um firewall que permita essas alterações, já que a maioria vêm no modo default. E já vi algumas pessoas usando/falando do VoodooShield que para um usuário leigo fica bastante complicado, os usuários que vi usar o VoodooShield, o fazem no modo SMART, deixando por conta do Software o gerenciamento dos Aplicativos instalados no Windows porque depois desse modo de gerenciamento, é tipo você muito bem citou, tem que conhecer muito do que é executado no Computador! Mas aí é para poucos, eu por exemplo, já cheguei a usar o VoodooShield, mas deixei no modo SMART porque achei meio complicado esse software. Atualmente uso uma Licença de 3 anos do Kaspersky Total Security e também tenho instalada uma versão do Malwarebytes PRO que vai expirar em 2021. Muito obrigado por seus comentários! 👍 Abs!
  9. GNMilasi

     notícia Windows 10 LTSB x Pro x Home

    Windows 10 LTSB x Pro x Home Enjoy! OBS: Não sou garoto-propaganda do Site do Baboo que pertence ao Aurélio "Baboo" Minerbo, não tenho nenhuma relação comercial com o site dele e sequer o conheço, apenas acompanho desde 2001 o Fórum criado por ele, mas já troquei sim algumas mensagens com ele no Fórum Baboo sobre dúvidas a respeito do Windows e nada mais que isso, apenas o respeito por seus estudos e ideias a respeito do Windows e corroboro com ele em relação a muitos mitos que foram criados, principalmente no YouTube, por pessoas que têm como única e exclusiva finalidade GANHAR DINHEIRO FÁCIL DE INTERNAUTAS INCAUTOS, quando se trata do Windows, é um festival gigantesco de Ctrl+C e Ctrl+V até de artigos estrangeiros com erros grosseiros de tradução! Que fique bem claro tal fato! SÓ E SOMENTE SÓ!
  10. O seu CPF está ficando importante demais para você usar em qualquer lugar Nos próximos dias, o presidente Jair Bolsonaro deverá assinar um decreto que autoriza a utilização do CPF (Cadastro de Pessoa Física) como uma espécie de número geral para acesso a informações, benefícios e serviços públicos no país. A partir daqui, estaremos a um passo da criação da ICN (Identificação Civil Nacional), um documento único digital criado em cima da unificação de informações em torno do CPF. Em 2017, quando a lei que instituiu a ICN foi sancionada, o grande objetivo era criar um único e grande cadastro nacional relativo a todos os cidadãos brasileiros, com dados oriundos da Justiça Eleitoral, inclusive biométricos, e de outros registros e cadastros existentes no Brasil, como o da Receita Federal e dos Estados. Acontece que usamos o nosso CPF para tudo, desde as compras no supermercado ou na farmácia da esquina até transferências bancárias. Na hora de fazer um contrato, é através da verificação do CPF que indicamos se existem ou não débitos relacionados ao nosso nome. Logo, esse documento já funciona como um "score" de crédito de cada cidadão. Quando pagamos a conta no supermercado e adicionamos o nosso CPF à nota, não se engane, não é apenas para receber descontos. Esse informação também pode ser usada para evitar a sonegação de impostos, o que também acontece no caso das transferências bancárias, ou mesmo para gerar um perfil de comprador, que pode ser, no futuro, associado ou não a você. Logo, não é difícil perceber que o CPF está se tornando muito importante e precisamos começar a questionar como, quando e onde usar estes 11 dígitos. Caso contrário, perderemos o controle do documento digital que vai servir como nosso código identificador no futuro. Aliás, o CPF está entre as informações pessoais mais vazadas dos últimos tempos no país. Os casos Fiesp, Netshoes e Sky O que a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, a Netshoes e a Sky têm em comum? As três estão sob investigação, acusadas de vazar milhões de dados de cidadãos brasileiros, entre estes, o CPF de milhares de pessoas. De acordo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o caso da Netshoes foi considerado como um dos maiores incidentes de segurança registrados no Brasil. Isso porque a empresa permitiu o vazamento de informações de cerca de 2 milhões de clientes, tais como nome completo, e-mail, CPF, data de nascimento e produtos comprados. A Netshoes foi condenada a pagar apenas R$ 500 mil como indenização por danos morais e se comprometeu a implantar medidas adicionais ao seu Programa de Proteção de Dados. Os vazamentos de dados da Sky e da Fiesp ainda estão sendo investigados pelo MPDFT. Só no caso da Fiesp, são mais de 180 milhões de registros pessoais que podem ter sido negligenciados em uma base de dados que ficou aberta por tempo indeterminado. Nestes três exemplos, estamos falando de grandes companhias, que deveriam oferecer segurança suficiente para armazenar os seus dados. E com a relevância cada vez maior do seu CPF, você não deveria compartilhar essa informação com qualquer um. O que acontece se usarem o seu CPF Hoje, o problema de ter o CPF roubado é que você pode acabar tendo a sua identidade usada para a compra de produtos, a solicitação de cartões de crédito e financiamentos, e a aquisição de contratos. Com isso, você pode acabar tendo o CPF negativado, passando a constar na lista do Serasa e do SPC, sem contar nos gastos com de um processo jurídico para comprovar que você sofreu um golpe. Dentro de alguns anos, com a utilização da ICN, que vai associar os dados dos documentos unificados em torno do CPF aos dados biométricos da Justiça Eleitoral, logo, logo, será difícil até comprovar a própria identidade se ela for roubada. Por isso, tome cuidado na hora de usar o seu CPF por aí. Fonte
  11. Boa noite, @dadosbh !!! Realmente isso é um fato perigoso, muito perigoso e vou dar como exemplo minha mulher quando teve o nosso carro roubado, logo após o assalto, começaram a pipocar um monte de SMS no Smartphone dela dizendo que ela tinha feito compras em vários lugares, até hoje não sabemos como os meliantes conseguiram tais informações porque foi roubado somente o carro, os caras no desespero, esqueceram de levar a bolsa dela! Sem contar também que algumas Instituições quando divulgam resultados de Concursos Públicos, acabam divulgando os CPFs e RGs das pessoas que participaram dos certames! Falo de Instituições pequenas tipo Prefeituras etc, mas antigamente em um Concurso da Receita Federal, os criminosos faziam a festa com a montanha de CPFs e RGs das pessoas que participaram do Concurso! Está um caso sério esse problema de CPF na Internet! Abs!
  12. Google Tradutor: como traduzir voz e imagem pelo celular Aplicativo permite usar a câmera do celular para traduzir imagens e o microfone para traduzir conversas em tempo real. Saiba como. O Google Tradutor é um aplicativo para smartphones e acessível pelo navegador na web. O serviço, como o nome sugere, permite traduzir diversas palavras e sentenças em 103 idiomas diferentes. Você pode acessá-lo em translate.google.com e pode baixá-lo para Android pelo Google Play ou para iPhone e iPad pela App Store. Nem todo mundo sabe, mas é possível usar o app para traduzir textos em cartazes e placas do mundo real, por exemplo, apenas apontando a câmera do celular para o letreiro. Ou, ainda, é possível traduzir áudios e até usar o aplicativo como intérprete numa conversa através do microfone do aparelho. Quer saber como usar o Google Tradutor para traduzir imagens e voz? Siga o passo a passo a seguir. Como traduzir uma imagem 1. Abra o Google Tradutor e, na parte superior da tela, selecione os idiomas que você quer usar para fazer a tradução. Logo abaixo, toque no ícone de uma câmera para traduzir a partir de uma imagem; 2. O app vai pedir permissão para acessar a câmera do seu dispositivo. Toque em "Permitir"; 3. Basta apontar a câmera para o texto que você quer traduzir. Alguns idiomas, como o espanhol, não possuem tradução simultânea. Neste caso, você precisa tirar uma foto e esperar o aplicativo processar o texto. Toque no ícone de uma câmera vermelha para registrar a foto; 4. Você deverá dar permissão ao Google para processar sua foto. Desmarque a opção "Permitir que o Google retenha imagens para usar na melhoria dos produtos" se você não quiser que suas fotos continuem sendo usadas pela empresa no futuro. E em seguida toque em "OK"; 5. Em seguida, selecione a parte da imagem cujo texto você quer traduzir e toque na barra superior para ver a tradução completa; 6. Com alguns outros idiomas, como o inglês, o Google Tradutor permite a tradução simultânea de conteúdo. É só certificar-se de que o ícone do olho, no canto inferior direito da tela, está ativado. Neste caso, as traduções aparecem na tela instantaneamente, sem precisar tirar a foto; 7. Você também pode traduzir uma imagem salva no seu celular. É só tocar no ícone de álbum de fotos, no canto inferior esquerdo da tela, dar permissão ao app para acessar a memória do smartphone e selecionar o arquivo que você quer traduzir. Como traduzir voz 1. Abra o Google Tradutor e, na parte superior da tela, selecione o idioma que você quer falar e para qual idioma você quer traduzir sua fala; 2. Em seguida, toque no ícone de um microfone. Quando o aplicativo pedir permissão para capturar áudio, toque em "Permitir"; 3. Basta falar o que você quer traduzir e esperar. A versão traduzida da sua fala vai aparecer em texto logo em seguida. Se quer ouvir a pronúncia, toque no ícone de um alto-falante. Como traduzir uma conversa em tempo real 1. Abra o Google Tradutor e, na parte superior da tela, selecione os idiomas que fazem parte da conversa: isto é, o seu e o da pessoa com quem você quer falar; 2. Em seguida, toque no ícone de dois microfones juntos. Se você ainda não deu permissão ao acesso ao áudio do smartphone, toque em "Permitir"; 3. Basta dizer o que você quiser e esperar que o Google Tradutor faça a tradução instantaneamente e ainda reproduza o áudio em voz alta. Quando a outra pessoa falar, basta tocar no ícone do idioma dela e fazer o mesmo; 4. Você também pode tocar em "Automático" para que a tradução seja feita continuamente, enquanto os dois falam. Fonte
  13. GNMilasi

     bios Bios Series 5 Notebook NP530U3C

    Versão 1.0.0.3

    1 download

    Bios Series 5 Notebook NP530U3C Firmware - MAY 09,2012 - ver 1.0.0.3 - 2.12 MB
  14. Bios Series 5 Notebook NP530U3C Visualizar Arquivo Bios Series 5 Notebook NP530U3C Firmware - MAY 09,2012 - ver 1.0.0.3 - 2.12 MB Uploader GNMilasi Enviado 14-02-2019 Categoria Samsung  
  15. @CRISANTO , você quer que eu baixe o firmware ver 1.0.0.3 de 2.12 MB no link que você postou acima? Se sim, já baixei aqui! Abs!
  16. @CRISANTO , pode sim, o HDDscan detecta até pendrive e Cartão SD!!!! Uso há muitos anos! Boa Sorte! Abs!
  17. Bem, de qualquer forma, desejo que você tenha sorte aí na regravação do bios e passo aqui o link do HDD 4.0 (não precisa nem instalar) para leitura do SMART e duas imagens do meu SSD atual. Boa Sorte! Abs!
  18. @CRISANTO , é essa tese que estou defendendo, quando o HD está com problemas, o sistema de bios fica tentando ler o HD e se este estiver com defeito, retorna em erro de Windows Boot Manager! Boa Sorte! Abs!
  19. Bom dia, @CRISANTO !!! Você testou o SMART desse HD? Se sim, os parâmetros dele estão todos OK? Pergunto isso porque já vi HDs com erros nos parâmetros do SMART onde travava tudo, nem conseguir entrar no Utilitário de Configuração do Setup (BIOS), eu conseguia e aí, quando testei o HD com o Disk Manager do Fabricante dele, vi que existiam vários erros nos parâmetros do SMART. Boa Sorte! Abs!
  20. O poder da conscientização para a efetividade das leis de proteção de dados pessoais É inegável a mudança de mentalidade no mundo dos negócios em relação aos dados pessoais, já que estes, há muito tempo, não são meras informações, mas valiosos ativos, a ponto de diversas pessoas dizerem que os dados são o novo petróleo. Anjul Bhambhri, VP de projetos de Big Data da IBM em 2013 foi além, ao dizer que o “Big Data é o novo petróleo” e afirmou que “todo clique, tweet, site navegado está sendo analisado. E estes dados abrem oportunidades inimagináveis. Big Data é o novo óleo, o novo recurso natural” . Ou seja, não basta ter dados. Quem tiver a capacidade de captação de dados em massa e organização lógica destes dados, terá uma grande chance de vencer no mercado. A importância dos dados na atividade comercial é tamanha nos dias atuais a ponto de ser ponto focal da economia em 2019, conforme estudo realizado pela Dimenson Data. O estudo reafirma a posição da executiva da IBM mencionada acima na medida em que destaca: Apesar de toda a preocupação atual com a higidez do tratamento de dados é possível verificar que ainda há pessoas que não possuem a cultura de proteger os seus próprios dados, porquanto não se preocupam com sua navegação na internet ou fora dela , sob a velha máxima “quem não deve não teme”. O sujeito de dados deve modificar a sua postura – com certa urgência -, uma vez que os seus dados são objeto de cobiça de qualquer companhia, ao passo que, nos dias atuais, é difícil pensar em alguma organização que não tenha, em qualquer parte de sua atividade comercial, o tratamento de dados pessoais. Considerando ainda que as Leis de Proteção de dados, mormente a GDPR e a LGPD, pelo seu contexto, implicam na proteção, inclusive, dos dados de trabalhadores, chega a ser impossível imaginar alguma empresa que não trate dados pessoais. O velho, e nem tão bom assim, “quem não deve não teme” propõe uma reflexão no sentido de que, de fato, a parte vulnerável nesta história é o titular de dados, porquanto ainda não percebeu o que está em jogo. Assim, é urgente que haja campanhas, cursos, workshops, no intuito de promover a conscientização dos titulares, para que possam enxergar a dimensão e importância da proteção de seus dados. A afirmação acima se torna cada dia mais assertiva quando nos deparamos com violações de dados que ocorrem por despreparo de pessoas, como por exemplo, ocorreu recentemente com a FIFA – maior entidade desportiva do mundo – a qual, entretanto, ao que tudo indica, não conseguiu tornar seus colaboradores conscientes o suficiente. Isto porquê, a matéria veiculada pela Cyber Security.net que tratou sobre o referido vazamento, destacou que “A entrada de hackers foi proporcionada por uma campanha de phishing feita sobre funcionários que tinham credenciais de acesso à rede da entidade.” Em que pese a importância adquirida pelos dados pessoais hodiernamente, ainda é bem pequeno o percentual de pessoas que possuem conhecimento de que seu padrão de consumo pode (e deve estar) sendo influenciado pela sua “simples” navegação na internet e que, a partir disto, devem estar atentas para a proteção de seus dados ou, para a utilização responsável deles. É preciso que as pessoas entendam que seus dados são objeto de um processo de intervenção nos padrões de consumo, seja nas relações entre particulares ou com o Estado, criando padrões com base em dados apenas para indução de decisão, sem que haja qualquer avaliação crítica dos titulares. Talvez, como bem sugeriu Bruno Bioni, seja o caso de fomentar o “dirigismo informacional” – que se diferencia do antigo conceito de dirigismo contratual – o qual propõe a proteção, a priori, dos dados do titular, pois, como bem pontuou o referido autor: Neste sentido, a legislação mundial tem contribuído sobremaneira para que o titular de dados possa ter mais controle sobre o que pode ser feito com seus dados, ao passo que, muito embora seja conferida uma carga patrimonial aos dados – dada a sua corriqueira monetização -, não se pode olvidar que a proteção de dados deve ser considerada como propulsora da proteção e desenvolvimento dos atributos da personalidade, porquanto não raro, o titular de dados “está inserto em uma relação assimétrica que amordaça a sua liberdade” em nítida violação ao próprio Estado Democrático, o qual foi é destinado, segundo consta na Constituição Federal para “assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos”. Assim, verifica-se que a capacitação e conscientização do titular de dados é um dos fatores nucleares para a efetividade das Leis de Proteção de Dados, tal qual a 13.709/2018, denominada LGPD, porquanto, tão importante quanto manter o sistema informacional devidamente seguro contra malwares, por exemplo, é a realização da conscientização e capacitação dos titulares de dados a respeito da importância e relevância de seus dados, para que possam, inclusive, serem capazes de se protegerem contra a ação maliciosa de terceiros. Por fim, já que a palavra de ordem é conscientização para a efetividade da proteção do direito à privacidade, abaixo estão algumas dicas para que possa ser mais efetivo na proteção de seus dados pessoais: 1 - Seja conservador com seus dados. Eles valem muito! Sempre questione se a aquisição de determinado produto ou contratação de determinado serviço necessita de todos os dados eventualmente solicitados pelo vendedor ou prestador do serviço. Com a aplicação da LGPD impõe a obrigação de as empresas serem transparentes em relação ao tratamento de dados pessoais, a ponto de indicarem a real necessidade dos dados coletados e a finalidade do tratamento, sendo certo que cessada a finalidade, ou o dado é apagado ou em caso de preservação do dado pessoal na base do controlador, deve haver a atribuição de outra base legal ou que a finalidade secundária seja compatível com aquela que foi atribuída originariamente ao tratamento. Acostume-se à ideia de questionar a utilização dos seus dados. O CDC, por exemplo, no artigo 43, já protege os dados pessoais de consumidores, determinando que qualquer formação de cadastro deve ser precedida da adequada notificação do consumidor, assim como que os dados devem ser claros, atuais e o acesso deve ser assegurados ao Consumidor. Portanto, exerça seus direitos! A Lei Geral de Proteção de Dados, que entrará em vigor em fevereiro de 2020, confere ao titular de dados uma série de direitos que proporcionam uma maior autodeterminação de suas informações, tais como, transparência a respeito do tratamento, acesso, retificação, atualização, apagamento e portabilidade aos dados tratados, opt out que é a retirada do consentimento em relação ao tratamento de dados anteriormente autorizado pelo titular, entre outros. 2 - Não tenha medo das políticas de privacidade Política de privacidade ou termos de uso é o documento elaborado pelos sites ou aplicações que devem prever, além de outras coisas, todos os direitos e obrigações do usuário e do site ou aplicação, cujo documento, inclusive, deve constar quais os dados serão necessários para a utilização daquele site ou aplicação, assim como se há cookies, aos quais o usuário deverá ter o direito de se opor. Caso o site não tenha a referida política ou preveja poucos direitos ao usuário ou termos vagos como “coleta de dados para a melhora da experiência do usuário” desconfie, pois estes são indícios de pouca adesão à privacidade de dados pessoais. 3 - Utilize navegadores seguros É sabido que um dos negócios mais rentáveis do Google, por exemplo, é a utilização dos dados que coletam diariamente para enriquecê-los, com o intuito de criar perfis comportamentais dos usuários, para vender espaços publicitários a terceiros interessados. Pensando nisso, uma boa saída é instalar um navegador de código aberto. Mas afinal, o que é código aberto? Um programa cujo código fonte está disponível e pode ser alterado, corrigido ou redistribuído. Devido essa interação com a comunidade tecnológica temos diversas melhorias e uma atenção maior na resguarda para utilização. 4 - Cuidado com o phishing! Phishing é o nome dado à campanha de criminosos que utilizam mensagens aparentemente legítimas e verdadeiras para captar dados dos usuários e atualmente já responde por 50% dos cyber ataques contra empresas. Geralmente essas campanhas se revestem de legitimidade ao serem veiculadas por e-mails aparentemente verdadeiros, seja de instituições financeiras, ou provedores de aplicações como gmail, Hotmail, por meio dos quais se veiculam links que direcionam o usuário a determinado site contaminado, ou que automaticamente instalam aplicações na máquina do usuário para capturar dados. Assim, para que o usuário não caia nessa armadilha, é importante que não responda ou clique em links ou em e-mails que peçam informações pessoais, financeiras ou de contas. Desconfie sempre! Os cabeçalhos das mensagens devem ser verificados pois o endereço no campo De: e a referência Return-path precisam ser iguais; Não acesse diretamente pelos links nos e-mails, vá diretamente às páginas digitando o endereço em seu navegador; Caso esteja em uma página segura, procure o “https” no começo do URL e o ícone de um cadeado em seu navegador; Mantenha atualizados o antivirus, spyware, navegador e atualizações de segurança de seu computador e execute verificações em seu sistema regularmente; 5 - Instalação de Plugins O que são plug-ins? São extensões para adicionar mais funções e recursos no navegador, ajudando a proteger um pouco mais a sua navegação, tais como: A - Https Everywhere – facilita a conexão com sites que permitem o uso de criptografia; B - No Script – Impossibilita a utilização inadequada de JavaScript, Java, Flash, apenas podendo ser utilizados por sites confiáveis; C - Privacy Badger – Bloqueia publicidade espiã e rastreadores invisíveis. 6 - Navegação em modo anônimo Quando navegamos na internet diversas informações são coletadas, dados são coletados para possibilitar que em uma futura nova consulta ao site esse processo seja agilizado. Quando acessamos em modo anônimo essas navegações são deletadas assim que encerramos o navegador, logo os dados não ficam armazenados. A navegação em modo anônimo é muito importante quando falamos em privacidade, uma vez que a navegação deixa rastros, de forma que, tais rastros podem ser identificados por terceiros de modo a criar um perfil de navegação contra a sua vontade. Já se questionou porquê determinado produto ou serviço pesquisado no Google após algum tempo aparece no seu perfil de facebook? Vale a reflexão! 7 - Altere o mecanismo de busca do seu navegador Para fugirmos de sistemas tradicionais de busca como Google, Yahoo ou Bing que utilizam de nossas pesquisas para criação de perfis de publicidade e outras ações, podemos alterar o nosso mecanismo de busca para o DuckDuckGo, um método que não rastreia e não compartilha as informações utilizadas com terceiros. 8 - Alterar as configurações de privacidade de redes sociais Redes sociais como Facebook, Instagram e LinkedIn possuem uma área dedicada a privacidade onde conseguimos limitar a utilização de nossos dados e definir quais aplicativos terceiros poderão utilizar nossos dados. Uma boa prática é restringir o acesso à informações e desativar o compartilhamento de aplicativos de terceiros. A segurança nunca é demais em um mundo em que os seus dados valem cada vez mais dinheiro e por meio deles são realizados perfis comportamentais na rede, fazendo com que, sem que você perceba, seja exposto a determinadas situações às quais não está prevenido, de forma que a conscientização, aliada às boas práticas de utilização da internet e de proteção de dados pessoais, farão com que o mundo online, e off-line, sejam mais limpos de atitudes pouco transparentes em relação ao titular de dados pessoais. Fonte
  21. Consumo de Memória RAM A FUNDO Enjoy!
  22. GNMilasi

     notícia Como testar seu Antivírus!

    Como testar seu Antivírus! Enjoy!
  23. CUIDADO com artigos e análises de antivírus! Enjoy!
  24. 5 MOTIVOS para você UTILIZAR um antivírus Enjoy!

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×