Jump to content

GNMilasi

Members
  • Content Count

    428
  • Avg. Content Per Day

    2
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5
  • Credit

    1521
  • Country

    Brazil

Everything posted by GNMilasi

  1. Boa noite, @Ubiraci Oliveira !!! Acredito que aqui todo mundo sabe que 99% dos problemas dos computadores e afins se situam entre a Cadeira e o Monitor! Gosto muito do Linux também, mas uso o Windows porque há Utilitários, aplicativos e Jogos aqui que não rodam no Linux! Abs.
  2. Falou tudo e mais um pouco, @CJ !!! 👍 Veja este artigo: https://www.baboopro.com.br/piratas-do-mercado-livre-enganam-compradores-vendendo-chave-de-ativacao-do-windows/ Abs.
  3. Boa tarde, @dadosbh !!! Eu já fui vítima de golpes no ML algumas vezes por vendedores picaretas mesmo tomando muitas das precauções descritas em minha postagem acima: Uma vez eu comprei uma Máquina Financeira HP-12C (aquelas que são muito usadas nas Bolsas de Valores) e a primeira chegou sem ligar, reclamei, mandaram outra que também não ligava, reclamei novamente e só aí é que mandaram uma Máquina Financeira HP-12C em perfeito funcionamento. Já fui vítima de Licenças falsas do Corel Draw, Windows, Office etc... Houve outros problemas que não me lembro agora, mas o pior deles foi uma compra de Isopropanol, mais conhecido como Álcool Isopropílico, o vendedor picareta teve a cara de pau de me mandar Ethanol pra carro. Bem, para fechar minha odisseia naquele covil de ladrões, todos os problemas graves eu entrei na Justiça Comum e ganhei todas as Ações Judiciais com Devolução do Dinheiro Corrigido e com todos os picaretas envolvidos descredenciados pelo ML, nunca mais vi anúncios desses picaretas lá, a não ser que tenham criado outra empresa (o que é extremamente difícil de uns anos para cá por conta da Receita Federal) ou estejam vendendo através de Lojas de Terceiros! Eu tinha até Cartão de Crédito de lá com um limite até alto, mas depois desse everest de picaretagens, se eu tiver que comprar alguma coisa no ML de novo, só se não existir tal produto em outra Loja aqui no Brasil ou em outro País porque de lá, eu não quero nem de graça mais! Abs.
  4. Não compre ou venda nada pela internet sem ler isso! Sabe aquelas propagandas que vemos na televisão indicando serviços que podem ser acessados por nossos smartphones para comprar e vender pela internet sem complicação? “Desapega, desapega…” ou ainda “uma maneira fácil e descomplicada de vender” Saiba que nem tudo são flores e, sim, há complicação! No dia a dia, seja em nossa vida privada ou profissional, convivemos com diferentes tipos de pessoas, umas boas, outras nem tanto. Pois bem, o intuito deste texto, não é denegrir os aplicativos de negócios de compras e vendas pela internet, existem pelo menos uma dezena deles disponíveis nas lojas de aplicativos do Google e também da Apple. A crítica aqui vai para o uso incorreto desses aplicativos. Ao utilizar da maneira correta os aplicativos, seja qual for, a possibilidade de algo dar errado é mínima. Termos de uso do aplicativo, LEIA! Leia sempre os Termos de Uso Todos fazem errado. Então comece por aqui! Sempre leia os termos de uso do aplicativo a ser usado para a sua compra ou venda. Esse termos pautam a utilização dos serviços e aplicativos. Sim, é chato, é extenso, mas sem ler você fica exposto a pequenos e até grandes contratempos na hora de fazer negócio. Achou o produto? Utilize a busca para localizar o produto e tenha atenção às informações descritas Verifique atentamente o resumo sobre o produto e também sua descrição completa. Havendo divergência pergunte. Os aplicativos e sites de compra e venda, sempre disponibilizam um meio de contato com o vendedor. Não respondem minha dúvida Fique esperto, se você faz uma pergunta e o vendedor demora para te dar a resposta, imagina então para enviar o produto. Fique alerta, todo cuidado é pouco. Aproveite ainda para verificar as perguntas de outros interessados. Dessa maneira você pode perceber como o vendedor trata os possíveis compradores e ainda se sua dúvida está ali respondida. Qualificação do Vendedor e Comprador Confira a reputação da pessoa ou loja antes de iniciar uma negociação A atenção aqui deve ser grande, alguns serviços indicam a qualificação do vendedor, se é bom ou ruim, se entrega rápido ou não e, ainda, exibe comentários de outros compradores. Use a plataforma! SEMPRE! Geralmente os problemas ocorrem quando a negociação começa dentro da plataforma e em seguida por falta de conhecimento, pressa ou até mesmo malandragem, a pessoa segue com a negociação fora da plataforma. Uma vez fora da plataforma, não há mais o amparo da mesma para aquela negociação de compra e venda. Use somente as ferramentas do site ou aplicativo para manter as conversas documentadas dentro do sistema Um exemplo disso é o interessado enviar o email ou número de whatsapp nos comentários do produto pedindo para que o vendedor entre em contato por aquele contato indicado. PARE! não faça isso. NUNCA! A não ser que você queira receber problemas no lugar de produtos! Usei a plataforma e tive problema Como citei no início desta publicação, “convivemos com diferentes tipos de pessoas, umas boas, outras nem tanto”. E é aí que está o problema, não pense você que somente quem compra pode ser lesado, quem vende também pode. Existem quadrilhas especializadas nesse segmento. Vendem produtos que não existem, tentam comprar produtos e até mesmo compram. Vamos comentar esses métodos. Salve as telas sobre o produto Vai comprar, salve as telas, se possível grave! Você pode comprar um produto e receber outro, ou até mesmo não receber produto algum. Então a dica para que você consiga resolver rapidamente este caso é, quando for receber sua encomenda, pegue seu smartphone e comece a gravar, grave tudo, sem cortes, peça ajuda, abra a caixa e verifique o produto. Caso tenha alguma divergência você terá prova e poderá ter seu dinheiro devolvido. Sempre registre suas ações Vai vender, salve as telas, se possível grave! O contrário também acontece. Você pode vender um produto. Reforço aqui, utilize somente o sistema disponibilizado pela plataforma. Troque mensagens somente pelo aplicativo ou site. Para uma venda segura, isso é importantíssimo. Vendeu?! Aguarde o e-mail do sistema! Todos os aplicativos e sistemas de venda enviam confirmações por e-mail e até SMS sobre compras e vendas. Novamente todo cuidado é pouco. Existem quadrilhas especializadas nessas operações, elas conseguem criar e-mails iguais ao do sistema e enviar para os vendedores avisando que "o produto foi vendido". Não importa o quão correto está o texto da mensagem recebida. Lembre-se. Sempre use o site do serviço ou aplicativo. Faça o login no sistema e verifique pelo painel de controle se a venda foi realmente realizada. SEMPRE! Feito isso, entre em contato com o comprador através do chat do próprio sistema, precisa que seja enviado um comprovante, ou uma nota fiscal, qualquer documento que seja, faça somente pelo sistema, não troque e-mails, não use o whatsapp. Tudo certo até aqui? Então faça a impressão das etiquetas de envio e despache o produto via correio. Atenção aqui! Vai embalar o produto? Grave tudo! Existem pessoas que compram os produtos, pagam, seguem todos os processos, mas ao receber o produto, entram com reclamação dizendo não ter recebido o que compraram ou pior, dizem que o produto está com problema ou defeito. Neste caso existem ferramentas dentro do sistema para bloquear o pagamento do vendedor, então neste caso a gravação vale para você provar que enviou o produto correto e que o mesmo estava funcionando até a hora dele entrar na caixa. Então sim, grave o produto funcionando até ele ser lacrado na caixa. Só dessa forma você terá tranquilidade para fazer sua venda. Diga não ao “jeitinho brasileiro” Isso é um câncer, confesso me sentir ofendido com tal expressão. Procuro fazer tudo da maneira correta, espero que no mínimo a pessoa do outro lado faça o mesmo. Mas a confiança está em baixa em nosso país. Então temos que nos resguardar da melhor forma possível. As dicas acima valem para os aplicativos de compra e venda entre pessoas. Mas você pode usar essas dicas para toda e qualquer negociação de compra e venda feita na internet. Até grandes lojas possuem problemas de logística, problemas esses que as lojas só identificam quando o mesmo aparece. Logo, é bom fazer o mesmo, salve as telas com as descrições dos produtos, preços e formas de pagamento para que não haja problema algum. Fonte
  5. Trojan Extenbro bloqueia acesso a domínios relacionados a soluções de segurança De acordo com informações da Malwarebytes, o novo trojan Extenbro bloqueia o acesso da vítima a domínios relacionados a soluções de segurança. Ele faz isso para impedir que as vítimas obtenham ferramentas para remover o malware do sistema infectado. Para fazer isso o trojan usa servidores de DNS maliciosos, como os mostrados na imagem abaixo, que também redirecionam a vítima para sites que instalam outras ameaças no computador infectado. O trojan Extenbro infecta o computador quando o usuário baixa e instala um programa contendo adware como conteúdo “extra”. A Malwarebytes detecta os programas com adware usados para distribuição do trojan como Trojan.IStartSurf: Vale destacar que mesmo se a vítima remover os servidores de DNS adicionados pelo malware, eles serão adicionados novamente quando o computador for reiniciado por causa da tarefa agendada criada especificamente para isso pelo trojan. O trojan Extenbro também desabilitará o protocolo IPv6 nos computadores infectados para se certificar de que as vítimas não consigam contornar a alteração de DNS. Além disso, ele adicionará um certificado raiz ao gerenciador de certificados do Windows, fará alterações no arquivo user.js do Firefox e definirá a opção security.enterprise_roots.enabled como True. Isto basicamente configurará o navegador Firefox para usar o certificado que foi adicionado pelo malware. Fonte
  6. A lei e regulação geral de proteção de dados pessoais brasileira e européia – LGPD/GDPR. Oportunidades e impactos Introdução A lei de proteção de dados Brasileira — LGPD, dispõe sobre a proteção de dados pessoais e altera o marco civil da internet. A nova legislação traz alguns princípios que regem a utilização de dados, quais sejam, responsabilização e prestação de contas, finalidade legítima, adequação, necessidade, prevenção, não discriminação e livre acesso, em evidente semelhança com algumas das Key Issues propostas pela General Data Protection Regulation — GDPR europeia, quais sejam, Privacy Impact Assessment, Processing, Records of Processing Activities, Right of Access e Right to be Forgotten, Right to be Informed. A Lei geral é aplicável à Indústria, comércio, serviço e regulamenta o tratamento de dados pessoais de toda natureza (digitais ou não), seguindo premissas da citada Regulação de Proteção de Dados Europeia (GDPR/RGPD), acompanhando tendências mundiais, a fim de Proteger Direitos Fundamentais, que no Brasil são aqueles previstos no art. 5° da Constituição Federal e na Europa estão previstos na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia. Vale ressaltar que, caso haja coleta de dados de pessoas nacionais da União Europeia ou com dupla nacionalidade, sendo uma delas europeia, aquele que coletar, seja controlador ou processador, estará sujeito à ambas legislações (LGPD/GDPR – RGPD). 1. As mudanças propostas pelas Regulamentações de Dados Pessoais As regulamentações, tanto europeia quanto brasileira pregam mudanças de gestão, implementação de processos rigorosos para receber, tratar, conservar e eliminar dados privados e, no Brasil, inovou unificando cerca de 40 normas a respeito desse tema. No Brasil, a lei entrará em vigor em Agosto de 2020, com vacatio legis, que é o tempo de adequação a lei, de 02 anos, devido à complexidade de se adaptar á nova realidade, enquanto na união europeia a regulação de dados pessoais está vigente desde 25 de Maio de 2018. Confira abaixo o detalhamento dos princípios da Proteção de Dados: A LGPD definiu que a responsabilidade por quaisquer ocorrências com os dados captados é objetiva, ou seja, independe da comprovação de culpa, uma vez que considera a atividade que envolve tratamento dados de risco. Diante disso, fato é que os dados apresentam influencia grande na economia, na relação de consumo, na política, em face à intimidade das pessoas, causando consequências em diversos aspectos da vida humana, motivos pelos quais a os ordenamentos jurídicos Brasileiro do Continente Europeu buscaram regular tal atividade, e, portanto, as organizações que não estiverem em conformidade em ambos os territórios quando da vigência das regulamentações poderão enfrentar multas pesadas. A LGPD definiu que a responsabilidade por quaisquer ocorrências com os dados captados é objetiva, ou seja, independe da comprovação de culpa, uma vez que considera a atividade que envolve tratamento dados de risco. Diante disso, fato é que os dados apresentam influencia grande na economia, na relação de consumo, na política, em face à intimidade das pessoas, causando consequências em diversos aspectos da vida humana, motivos pelos quais a os ordenamentos jurídicos Brasileiro do Continente Europeu buscaram regular tal atividade, e, portanto, as organizações que não estiverem em conformidade em ambos os territórios quando da vigência das regulamentações poderão enfrentar multas pesadas. Para respeitar as premissas estipuladas pelas regulamentações e evitar os severos danos e prejuízos, é necessário haver um programa de proteção de dados, que deve entregar comprovação periódica da eficácia, segurança e responsabilidade sobre as medidas tomadas para proteger os dados. As sanções administrativas existentes são, advertência, publicidade da infração, com consequente prejuízo reputacional, bloqueio dos dados pessoais, eliminação dos dados pessoais, multa simples/multa diária de até 2% (dois por cento) do faturamento da empresa no seu último ano exercício, limitada a cinquenta milhões de reais, por infração, em território Brasileiro. No caso da Europa, a multa máxima que a autoridade supervisora pode impor é de € 20.000.000 ou 4% do volume global de negócios da empresa, com um mínimo de € 20.000.000, prevalecendo o que for maior, segundo o Parlamento Europeu (2016) em sua regulação de dados. Veja abaixo as sanções administrativas com maior detalhe: Apesar de todos os pontos de risco apresentados, a LGPD em seu artigo 7° aponta permissivos e condições para tratar dados, tais como, quando houver consentimento do titular dos dados, envolver obrigação legal/regulatória, exercício regular de um direito, proteção à saúde e proteção ao crédito. Veja abaixo: 2. Questionamentos que surgiram com as novas regulamentações Toda essa inovação traz à tona alguns questionamentos, entretanto, devem ser respondidos com brevidade, diante da iminência do tema na Europa e a proximidade da vigência no Brasil, em Agosto de 2020. Dentre as questões, algumas são: 1 - Como as responsabilidades serão atribuídas na prática e como a Autoridade Nacional de Dados Pessoais (órgão responsável pelo tema dados pessoais) atuará? O que esperar? 2 - Como proceder em relação aos dados do passado, anteriores à vigência da lei? 3 - Como tratar o direito à portabilidade dos dados entre plataformas sem prejudicar a segurança? 4 - Como excluir de forma correta os dados a pedido do titular, respeitando o direito ao esquecimento e resguardar a iniciativa de eventuais processos judiciais sobre esse tema? Essas são perguntas ainda sem resposta definitiva, uma vez que pela novidade do assunto não existe uma “receita” para os desafios que surgiram e estão a surgir. De todo modo, essas e outras questões criarão desafios e oportunidade, e, portanto, merecem reflexão e solução breve. 3. Implementando medidas para o compliance com a proteção de dados Diante do panorama exposto, é fundamental que haja um programa de proteção de dados efetivo para garantir o compliance de dados e proteger os controladores de dados, processadores e titulares. Para que o referido programa tenha início e efetividade, é necessário identificar os dados recebidos e suas fontes, filtrar o que de fato é necessário, em respeito ao principio do legitimo interesse, definir como receber, armazenar, eliminar os dados, criar métodos de transparência para os titulares averiguarem suas informações coletadas, avaliar qual a tecnologia necessária para os procedimentos e garantir segurança nas operações. Esse processo é possível através da ferramenta chamada Avaliação de Impacto de Proteção de Dados – AIPD (Data Protection Impact Assessment – DPIA), que está prevista no Artigo 35 da RGPD/GDPR, através da qual é possível aplicar o princípio da privacidade desde a concepção (by Design) idealizado por Ann Cavoukian (2011), o qual consiste em encarar a privacidade como modo de operação padrão do negócio, evitando violações de privacidade dos dados pessoais. É importante que a AIPD seja realizada antes da captação dos dados pessoais para tratamento e sempre que as situações de risco se modificarem. Além disso, é importante observar a necessidade da AIPD quando da utilização de novas tecnologias para processamento de dados, bem como quando esse puder resultar num risco elevado para os direitos e liberdades dos titulares. Confira abaixo a sugestão de passo a passo para a implementar um programa de proteção de dados: Para garantir a privacidade e proteção de dados nas organizações, é necessário treinamentos aos envolvidos no processo dos dados e a existência do Data Protection Officer – DPO, segundo a GDPR/RGPD e Encarregado de Dados segundo a LGPD, que é o responsável pela gestão dos dados e exerce um papel de canal de comunicação entre a instituição, os titulares de dados e a Autoridade Nacional, podendo esse ser pessoa jurídica ou física, com relevante conhecimento jurídico. Importante destacar as figuras do Controlador de dados e Operador/Processador à luz da LGPD e GDPR/RGPD. O Controlador é aquele que toma decisões face ao tratamento de dados, mesmo que não atue em primeira pessoa com o tratamento, e, noutro lado, há o Operador, o qual trata os dados em nome do Controlador, estando ambos sujeitos à responsabilidade solidária pelas ocorrências com os dados pessoais, nos termos da lei. 4. Conclusão Diante de todas as reflexões, o pensamento que fica é de que se uma empresa depende de dados, primar pela proteção destes é conservar a viabilidade de todos os esforços empreendidos, além de possibilitar expansão do negócio para outros continentes com segurança, como união europeia, respeitando a GDPR, nesse caso. Assim, é possível concluir que estar em conformidade com as legislações de proteção de dados é poupar capital, evitando multas e danos reputacionais, tornando possível direciona-lo ao desenvolvimento do negócio, sendo essa uma vantagem competitiva junto face aos demais Players do mercado, garantindo a energia do trabalho no foco do empreendimento, demonstrando aos envolvidos com a iniciativa, sejam clientes, fornecedores ou poder público, a integridade face à proteção e privacidade de dados. Bibliografia Brazil. (05 de Outrubro de 1988). CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988. Acesso em 20 de Junho de 2019, disponível em www.planalto.gov.br: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm Brazil. (14 de Agosto de 2018). LEI Nº 13.709 – Dispõe sobre a proteção de dados pessoais e altera a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 (Marco Civil da Internet). Acesso em 20 de Junho de 2019, disponível em http://www.planalto.gov.br: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Lei/L13709.htm Cavoukian, A. (2011). Privacy by design in law, policy and practice: a white paper for regulators, decision-makers and policy-makers. . (O. Information and Privacy Commissioner, Editor) Acesso em 20 de Junho de 2019, disponível em www.ontla.on.ca: http://www.ontla.on.ca/library/repository/mon/25008/312239 Parlamento Europeu. (07 de Dezembro de 2000). Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia . (J. O. Europeia, Editor) Acesso em 20 de Junho de 2019, disponível em www.europarl.europa.eu: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/HTML/?uri=CELEX:12012P/TXT&from=EN Parlamento Europeu. (27 de Abril de 2016). REGULAMENTO (UE) 2016/679 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO. Fonte: cncs.gov.pt: https://www.cncs.gov.pt/content/files/regulamento_ue_2016-679_-_protecao_de_dados.pdf Fonte
  7. Muito obrigado, @e1D !!! Vou executar esses procedimentos aqui. Valeu mesmo. Abs.
  8. Muito obrigado, @Gilson Macedo !!! Vou baixar agora os arquivos! @e1D , existe algum passo a passo para esse procedimento? Abs.
  9. Boa noite a todos! Acabei de fazer a Assinatura do Download 5 Super... Meus agradecimentos ao @e1D e ao @Gilson Macedo !!! Agora vem a pergunta: chegou uma mensagem sobre a referida assinatura em meu e-mail, então já posso baixar os arquivos? Abs.
  10. Boa tarde a todos! Realmente @ElianLaptop , você tem razão em sua citação, 95% das pessoas que conheço preferem as Autorizadas às de "ponta de esquina"! Mesmo com os Fabricantes tentando baixar custos, as autorizadas saem na frente na questão credibilidade ou passam de maneira mais eficaz essa imagem. Abs.
  11. Boa noite a todos! Muito obrigado por essas informações que eu desconhecia totalmente! Abs.
  12. Bom dia, @e1D !!! Sei disso, mas está dando o erro abaixo quando clico no link que você me passou, veja: Talvez eu não tenha ainda o devido Direito, então fica sob os critérios da Administração: @Daniel ou o @Neo ou o @curtolo . Muitíssimo obrigado. Abs.
  13. Muito obrigado por sua ajuda, meu caro amigo @e1D !!! Mas ainda não tenho Créditos para baixar esses Arquivos. Logo que o amigo @K0rTy criou este Tópico, eu o favoritei aqui, então vou contribuir mais com compartilhamentos de informações e conhecimentos para fazer jus aos devidos Créditos e aí sim resolverei o meu eterno problema de uma vez por todas! Muitíssimo obrigado. Abs. OBS: Ficarei lhe devendo os devidos Joinhas.
  14. Bom dia, @e1D !!! Muito obrigado pela dica e de fato fui pesquisar sobre essa ferramenta OA3 e também não achei. Vou entrar em contato com a Gigabyte para ver se ela me fornece essa ferramenta. Realmente é muito chato toda vez que eu tiver que fazer uma Instalação Limpa ter de mudar sempre para a Chave da Licença que comprei direto no Site da Microsoft que cá entre nós custa um fortuna. E pelo valor gasto por conta da minha falta de paciência, realmente saí perdendo feio ao comprar esse PC nessa FAMIGERADA IBYTE (FUJAM DESSA PRAGA DE LOJA, PELO AMOR DE DEUS) se compararmos à Pichau!!! Abs.
  15. Muito obrigado, @K0rTy !!! Vou pesquisar nos Fóruns do Tom's Hardware e My Digital Life porque eu vi neles que há uma área, embora bem pequena, referente a esses assuntos! Se eu encontrar algo referente a PCs, de imediato posto aqui. Abs.
  16. Bom dia, @K0rTy !!! Como eu comprei com o CNPJ da minha Empresa, saiu por 7k e uns quebradinhos, mesmo assim ainda saiu muito caro se eu tivesse tido a devida paciência de esperar por um verdadeiro PC Gamer da Pichau com Intel I7-9700K e com Water Cooler GamerStorm DeepCool Maelstrom 120T... Eu sei que dei bobeira, mas já recuperei esse prejuízo por conta de um bom serviço aqui. Como não tenho gravadora de Bios, sempre que reinstalar o Windows PRO 64, aparecerá a mesma lambança, né? Abs.
  17. Comprei no desespero um PC "Gamer" (sic) na Loja IBYTE (PELO AMOR DE DEUS, EVITEM A IBYTE) com o Windows 10 Single Language pré-instalado em um SSD xing-ling da Multilaser (sem WaterCooler, mas com um dissipador ("vagaba") de calor da Goldentec e novamente tive o problema de Instalar o Windows 10 PRO 64 (vinculado à minha conta na Microsoft) e aparecer o famigerado Windows 10 Single Language. Meu hardware pelo Aida64 Pro: Abs.
  18. Como restringir o acesso ao Editor do Registro no Windows 10 Confira neste pequeno tutorial como restringir o acesso ao Editor do Registro no Windows 10 usando o Editor de Política de Grupo Local. O Registro é uma área importante do sistema operacional e alterações incorretas nele podem causar muitos problemas. Para restringir o acesso a ele, siga os passos abaixo. Abra o Editor de Política de Grupo Local (gpedit.msc) e em Configuração do Usuário, navegue até Modelos Administrativos > Sistema: Dentro de Sistema, localize a política Impedir acesso a ferramentas de edição do Registro: Defina esta política como Habilitado e confirme: Fonte
  19. Carreira: 4 dicas para sobreviver à crises A natureza humana aflora comportamentos e atitudes que, independente da capacidade física ou mental do ser, fazem o jogo evoluir para um outro nível. Mas que jogo? Você se pergunta. O jogo da sobrevivência. Seja na vida pessoal ou profissional, vivemos em um combate constante com problemas, desafios e crises. E eu te garanto: Nem sempre o vencedor é o mais forte. O chamado instinto de sobrevivência que nos mantém alerta e longe do perigo, não está relacionado somente ao psicológico e o campo do pensamento, mas também a condição que ele impõe ao seu corpo. Liberando uma quantidade enorme de hormônios você corre, toma decisões rápidas e age de uma forma que, talvez, se você estivesse em sua condição normal, não daria conta. Eu dei essa volta toda para você enxergar como a sua reação frente um momento de dificuldade pode trazer um gás enorme para que você saia dessa situação. Seguindo esta linha, no decorrer do artigo eu vou listar 4 hábitos que funcionam pra mim e vão te ajudar a sair de uma crise. 1. Adaptar-se Esse trecho faz parte do samba enredo O Amanhã entoado pela União da Ilha em 1978 e em seguida consagrado nas vozes de diversos interpretes famosos. Como sugere a letra da música, o seu estado “amanhã” depende das suas atividades e de uma decisão que o interlocutor precisa tomar hoje. Se você está vivendo uma crise no trabalho, você precisa entender a proporção do problema e até onde ele te afeta. Não se engane em associar a crise somente a perda de emprego, mas momentos de stress e desgaste emocional, por exemplo, podem afetar não só sua vida profissional mas principalmente a pessoal. O que você pode fazer agora? Você precisa pautar seus esforços para atender a mudança de cenário, seja aprendendo uma nova tecnologia ou otimizando seu tempo priorizando o que é mais crítico para a atividade da empresa. 2. Olhar de dentro pra fora Para que todas as outras dicas funcionem, o auto-conhecimento é fundamental. Você precisa entender o turbilhão de pensamentos que passa dentro da sua cabeça, muitos deles gerados pela situação de crise que te faz amplificar e criar diversos fantasmas para tarefas que você deve executar. Pare. Inspire. Expire. Faça tudo novamente. Você não terá clareza para lidar com as dificuldades se estiver atordoado com suas próprias crises internas. Pratique um esporte, faça algo que te de prazer e depois reflita sobre tudo que te incomoda e quais atitudes você pode e deve tomar para minimizar esse problema. 3. Não espere pela combinação perfeita Até onde me consta, a vida é um emaranhado de incertezas e fatores que fogem do seu controle. Não espere o momento perfeito para que você possa agir. Mais vale seguir devagar, mas em frente, do que ficar estagnado. Se por um lado você estiver sem grana para pagar aquele treinamento bacana, por outro, você pode evoluir em uma ferramenta ou conteúdo que tenha rica documentação por parte do fabricante. É uma tendência dos fabricantes e desenvolvedores de software disponibilizarem documentação técnica com as principais funcionalidades e referências. Traga isso ao seu favor. 4. Resiliência Quando um indivíduo é confrontado com adversidades, mas é capaz de superar, responder e se adaptar ao contexto vivido, notavelmente ele esta sendo resiliente. Se olhar para dentro e se conhecer é o início de tudo, a resiliência é o que conecta o todo. Esta última dica é a síntese das outras três, pra falar a verdade. Perceba como todos os pontos abordados até agora se encaixam. Ela é importante porque esse comportamento é o esperado diante de momentos de dificuldades que são inevitáveis na vida. A resiliência é o que te torna capaz de superar todos os desafios e ao final te faz mais forte, sábio e poderoso. É vencer ou vencer. Conclusão Encare um momento de crise como a correnteza que tenta te arrastar para longe do seu destino. Algumas vezes ela pode ser mais forte e outras nem tanto. O importante é que você deve olhar para frente desbravando esse mar de oportunidades que é a vida. O mercado de TI é alvo de muitas críticas e também muito deficiente em alguns pontos, mas nunca poderemos nos queixar da falta de opções. Existem diversos caminhos e oportunidades para começar e recomeçar, procure o seu. Siga estas dicas, trace seus objetivos e mantenha-se firme. Desta forma, o barco não vira. Fonte
  20. Boa tarde, @netsouza83 ! Tentou este tutorial? http://pt.pcviruscare.com/blog/solution-como-remover-litar-ransomware-de-pcs Abs.
  21. Como habilitar o backup automático do Registro no Windows 10 A partir da versão 1803, o backup automático do Registro no Windows 10 passou a vir desativado por padrão. Isto foi confirmado pela Microsoft em um artigo publicado recentemente em seu site de suporte. A Microsoft diz em seu site de suporte que esta mudança foi implementada para ajudar a reduzir o uso do espaço em disco. A empresa recomenda o uso da Restauração do Sistema ao invés do backup do Registro em caso de problemas. Se você quiser habilitar novamente o backup automático do Registro, siga os passos abaixo. Para habilitar novamente o backup automático, abra o Editor do Registro e navegue até a seguinte chave: HKEY_LOCAL_MACHINE\System\CurrentControlSet\Control\Session Manager\Configuration Manager Dentro desta chave, crie um novo valor DWORD com o nome EnablePeriodicBackup e defina-o como 1 e reinicie o computador: O sistema operacional também criará a tarefa agendada RegIdleBackup, que ficará responsável por fazer os backups posteriores do Registro: Fonte
  22. Boa tarde e muito obrigado por seu comentário, amigo @Piero Lima !!!! Faltou mencionar aquele plugin do BB que torna qualquer máquina uma carroça! Meu filho que é Advogado sempre diz: se todos entrassem com uma Ação Judicial, essa farra seria banida rapidinho. Abraços!
  23. O item “confiabilidade” está no seu currículo? Em um mundo que oferece todo o tipo de profissional, você deverá ser aquele com o qual as pessoas podem contar. Do contrário, não venha reclamar se perder seu emprego para um catador de papelão… Como recrutador na área de TI, e decepcionado que estava com o que alguns candidatos tinham a oferecer, tive a vontade, certa vez, de oferecer emprego a um catador de papelão. Sim, porque programação você até pode ensinar, mas confiabilidade parece ser mais difícil. E não se trata apenas de ser honesto, o que é, certamente, um pressuposto – além de algo muito desejável, como discutimos no artigo anterior (300g de queijo e 400 de honestidade). A questão aqui é ser alguém com quem se possa contar, alguém que diz que vai fazer e faz, alguém que promete e cumpre. Em uma palavra: compromisso. Imagem via Shutterstock Existe até um termo em inglês atualmente muito “na moda” no mundo dos negócios para ilustrar esse conceito: accountability – que nada tem a ver com contabilidade (aí seria accounting). Leio o que acabei de escrever e me entristeço. O compromisso não deveria ser um valor “na moda”. Trata-se do tipo de qualidade supostamente atemporal, daquelas que, como a honestidade, deveriam estar sempre presentes nas ações humanas desde os primórdios de nossa civilização. Sabemos, no entanto, que não é bem assim que a coisa acontece. Para você ter uma ideia, na grade curricular de uma prestigiada faculdade que conheço, existe a presença desse item – e com o termo em inglês mesmo, talvez para ficar mais chique e “na moda”. Pois se a faculdade viu essa necessidade, é porque a situação está feia. E você verá que está feia mesmo, pois recentemente descobri que se pode contar mais com um catador de papelão do que com muitos profissionais existentes no mercado. Um exemplo: e-mails lidos no celular. Quantas vezes importantes e-mails são lidos no celular mas as providências necessárias não são tomadas por total descaso impossibilidade logística? Seria tão difícil anotar a pendência para tomar as tais providências em momento oportuno? Se você prestar atenção, vai ver que a situação é, realmente, crítica. Comece a reparar na quantidade de vezes que você ouve algo como “termino isso até amanhã” para, no dia seguinte, escutar um “puxa, não deu”, seguido das mais variadas e criativas justificativas para a falha – quando, na verdade, a verdadeira explicação é “eu não sei me organizar” ou “eu não dou a mínima para a minha imagem ou minha reputação”. Ah, estou mesmo e peço desculpas. Dependendo do jeito que a gente chega para escrever o artigo – e dependendo dos requintes de incompetência testemunhados no dia a dia – nossa relação escritor-leitor acaba se transformando em algo como um desabafo em uma consulta psiquiátrica. Mas, para que você não comece a ter ideias de me cobrar as horas de divã – e para que o papelão não seja o meu, mas o do catador (piada fraca) – vamos ao nosso pitoresco exemplo de compromisso. No escritório onde trabalho, tivemos que realizar a instalação de aparelhos de ar condicionado diversas vezes. Embora nossa cidade não seja um vilarejo, não são muito numerosas as empresas disponíveis para este serviço. Disponíveis com accountability, então, nem se fala. Já havíamos experimentado uma, trocado por outra (por falta de compromisso da primeira) e, pasme, voltamos à primeira opção quando a segunda começou a se mostrar ainda pior depois de um tempo. Se você precisa de serviços como este, já deve ter passado por situação semelhante. Você marca o horário. A pessoa simplesmente não aparece. Você liga depois em busca de uma satisfação e o cidadão trata tudo como absolutamente normal, ignorando a própria falha e soltando frases cheias de planejamento como “posso ir aí hoje, então?”. Por outro lado, lá está o nosso herói: o catador de papelão. Certa vez, quando muitas caixas se acumularam na empresa, buscamos uma solução mais amiga do planeta do que jogar tudo no lixo comum – em outras palavras, destinar aquela celulose toda para a reciclagem. E, como graças ao papai do céu eu costumo ter alguma sorte na vida, exatamente nesse dia, no trajeto para casa, encontrei na rua um catador puxando seu habitual carrinho. Perguntei-lhe sobre a possibilidade de ele passar na empresa naquela sexta-feira mesmo. Ele disse que não era possível, pois já tinha um planejamento para aquele dia e seguia uma rota previamente definida… Curtiu? Tem empresa grande que ainda prioriza o trabalho conforme o nível de decibéis das reclamações do cliente ao telefone – enquanto nosso catador de papelão tem um planejamento para… catar papelão. Durma com um barulho desse. O itinerante profissional também disse que não conhecia o endereço indicado por mim. Citei, então, um ponto de referência e ele disse que daria um jeito de encontrar. Perguntou se trabalhávamos aos sábados. Eu disse que não. Ficou combinado, então, para segunda-feira às 09:00 h. Eis que a segunda-feira chegou e, não às 08:59 h, não às 09:01 h, mas pontualmente às 9 horas, lá estava o catador, sem GPS, em um endereço previamente desconhecido, honrando o compromisso estabelecido três dias antes com um total estranho que o abordou no meio da rua. E se você pensa que seu mundo está muito distante da realidade do catador para que precise se preocupar, cuidado. Lembremos do conhecidíssimo caso do camelô que virou megaempresário da indústria da televisão. De repente, você pode achar que o catador de papelão não oferece riscos ao seu emprego e, amanhã, talvez ele se torne seu patrão e mande você catar… coquinhos. Fonte
  24. Bom dia, @papaleos e @valmorsantos . Muito obrigado aos dois colegas por tentarem nos ajudar! Não troquei nenhum componente. E mesmo com um Lupa, verifiquei toda a placa-mãe e não há nada oxidado nem existem capacitores estufados ou sequer vazando. Também nunca tentei regravar o Bios. Uma pena aqui em Natal/RN não ter uma Assistência Técnica especializada em Eletrônica pois todas as que procurei me disseram que esse tipo de problema, não sabiam como resolver. Acredito que o local mais próximo seria uma Assistência Técnica que trabalha com Dispositivos da Intel, mas que fica em Recife/PE, mesmo assim fiquei com o pé atrás com receio de me darem um "balão", tipo a placa-mãe não voltar mais, alguns colegas de outros Fóruns me falaram que isso era defeito na Controladora PCI-E, inclusive usuários americanos do Site da Intel nos EUA. A placa-mãe está até hoje aqui e nada. Se vocês pesquisarem no ML, há vários anúncio dessas Intel DX58SO sendo vendidas, mas com a observação de que não ligam! Deve ser um Bug feio de fábrica porque logo em seguida ao lançamento da DX58SO, a Intel lançou a DX58SO2. Resumindo, todas as reclamações sobre esse meu problema em Fóruns de TI aqui no Brasil, nunca vi um que tivesse sido resolvido. Abs.
  25. Itaú no Computador e a invasão da privacidade de usuários e empresas Todos nós sabemos que a privacidade hoje não vale nada, pois as apps e aplicativos obtêm o máximo de informações do usuário para lucrar com isso – mas esse tipo de atitude jamais deveria acontecer com as instituições bancárias que garantem a segurança e privacidade das nossas finanças. Infelizmente é isso que acontece com o Itaú, que disponibiliza o Itaú no Computador, um “aplicativo seguro” para desktop que substitui o acesso direto ao site do banco e que é utilizado por milhões de clientes e empresas. Mais seguro para quem?!? Os Termos de Uso e Política de Privacidade (que quase ninguém lê) mostram o absurdo grau de invasão de privacidade exigida pelo aplicativo – e se você não concordar com isso, o aplicativo não pode ser utilizado, tornando impossível o acesso a contas jurídicas. A outra opção disponibilizada pelo Itaú é o uso do Guardião 30h, uma aberração digital um plugin que destrói a estabilidade e segurança do Windows (ele utiliza técnicas de malware para ficar sempre residente na memória e impedir a sua remoção até mesmo via Registro) com o agravante de utilizar muito a CPU sem motivo aparente, além de nada impedi-lo de acessar todos os arquivos do seu computador. Com isso, as empresas tornam-se refém de um aplicativo danoso cujo uso é obrigatório para realizar qualquer tarefa bancária no computador, com o agravante de ser obrigado a aceitar por completo a Política de Privacidade imposta pelo banco – algo que pode colocar em risco a segurança dos dados dela: Para piorar, é preciso ficar sempre ficar atento às mudanças da política de privacidade… …toda vez que alguma atualização (que é automática e independe do usuário) for realizada: Os problemas reais para quem se preocupa com privacidade estão detalhados abaixo, com imagens obtidas do próprio programa de instalação do Itaú. Ao ler a Política de Privacidade do Itaú no Computador, muitas regras levantam sérias dúvidas sobre a privacidade – algo crítico em ambientes corporativos: 1 - O Itaú no Computador coleta os hábitos de navegação (sites acessados, histórico & afins), sendo que isso não tem nenhuma relação com o uso do aplicativo em si. Como a política de privacidade do Itaú é válida tanto para dispositivos móveis quanto para computadores, o uso no desktop torna-se perigoso no ambiente corporativo pois o banco tem acesso à lista dos sites acessados pelo usuário, inclusive links de sites e serviços concorrentes, links da intranet, etc. 2 - O mais incrível é que esses dados são coletados durante e após a navegação nos sites e aplicativos, ou seja, a coleta dos hábitos de navegação é contínua e não pára nunca. O aplicativo de um banco jamais deveria rastrear e monitorar continuamente os sites que as pessoas acessam. 3 - Este item é o mais perigoso de todos: o Itaú tem acesso a todas as mensagens enviadas e recebidas pelo usuário via SMS ou tecnologia semelhante – algo que tecnicamente pode englobar qualquer aplicativo de troca de mensagem que o usuário utiliza, seja no smartphone ou desktop! 4 - Uma das justificativas disso é que por padrão o Itaú monitora constantemente as palavras digitadas nas mensagens de texto em busca de “conteúdo suspeito” para identificar possíveis ameaças! Afinal esse aplicativo é do Itaú ou da NSA? 5 - Uma das justificativas do acesso aos dados é a “análise de potenciais riscos”. Que tipo de análise é realizada? Como ela é realizada? Quais são os “riscos” identificados na análise dos textos? Isso inclui a leitura de e-mails enviados e recebidos no desktop? 6 - A partir do momento que o Itaú compartilha os dados obtidos dos seus usuários (incluindo empresas) com “parceiros estratégicos”, a privacidade deixa de existir pois os dados que eram privados agora estão à disposição de outras empresas que sejam interessantes ao Itaú. Felizmente a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) entrará em vigor no ano que vem para acabar com essa “farra” de obtenção de dados privados dos usuários e total falta de transparência em aplicativos como o Itaú no Computador. Fonte

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...