Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Diego Tadeu

Amigo EletrônicaBR
  • Posts

    22
  • Posts por dia

    0,02
  • Registrado em

  • Última visita

  • Créditos

    366

Sobre Diego Tadeu

  • Rank
    UsinaInfo

Informação Pessoal

  • Sexo
    Male
  • Localidade
    Santo angelo

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Bom dia amigos! Conheça todas as nossas categorias de arduino!!! clique no link:[Conteúdo Oculto] Conheça todas as nossas categorias de arduino!!! clique no link:[Conteúdo Oculto]
  2. Diego Tadeu

    Novidades USINAINFO

    Bom Dia AMIGOS!! Novidades USINAINFO [Conteúdo Oculto] Novidades USINAINFO [Conteúdo Oculto]
  3. Diego Tadeu

    black friday USINAINFO

    Clique no link e veja todas as nossas promoções somente para hoje [Conteúdo Oculto] [Conteúdo Oculto]
  4. SENSOR DE UMIDADE DE SOLO PARA ARDUINO Apresentação e Funcionamento: [pre]É indispensável saber a condição de quantidade de água no solo, essa umidade influencia em construções, plantações e até mesmo na irrigação de um jardim, mas como a umidade do solo costuma ser muito variável, precisamos efetuar medições constantes nesse meio. Pensando nisso a Usinainfo criou um simples projeto com objetivo de automatizar as necessidades específicas de cada pessoa, seja ela a condição do solo para plantação de árvores e plantas em geral até a manutenção e necessidade de irrigação de um jardim. Com sua interface simples e o uso do Sensor de Umidade de Solo, sua montagem e programação tornam o projeto ainda mais fácil, o sensor de umidade trabalha com 2 tipos de comunicação, sendo elas Digital e Analógica. [/pre] Produtos Utilizados no Teste: -Sensor de Umidade de Solo para Arduino [Conteúdo Oculto] -Arduino Uno R3 [Conteúdo Oculto] -Jumpers [Conteúdo Oculto] Padrão de Comunicação: [pre]O funcionamento do Sensor de Umidade de Solo é simples, ele possui dois tipos de saídas: A0 e D0, onde A0 é o canal analógico, no qual podemos obter a sua precisão, pois recebemos valores reais, em números de 0 a 1023. Já o canal D0, é o canal digital, que trabalha somente com 0 ou 1 (ligado ou desligado), para ajustar o ponto onde o sensor vai ligar esta saída, você pode ajustar através do potenciômetro, encontrado em cima do módulo do Sensor de Umidade de Solo. [/pre] Montagem Física: [pre]As ligações de componentes seguem a seguinte ordem: Arduino - Módulo: A0 – A0; 5v – Vcc; GND – GND.[/pre] Funcionamento do Programa: [pre]O software disponibilizado apenas faz a leitura do Sensor de Umidade do solo e apresenta os dados na porta serial, comparando o valor com uma variável pré-definida para ligar o led 13 e enviar para a serial o aviso de que ele esta fazendo a irrigação.[/pre] Download do Programa Principal [Conteúdo Oculto] /********************************* ***Autor: Leonardo Dalla Porta**** ***********25/05/2014************* *************Atenção************** ***O Codigo esta livre para uso,** *desde que seja mantida sua fonte* ********e seu autor.************** ********Faça um bom uso*********** ******Att. Equipe UsinaInfo******* *********************************/ int umidade; void setup() { Serial.begin(9600); Serial.println("www.usinainfo.com.br"); pinMode(13, OUTPUT); } void loop() { umidade = analogRead(A0); int Porcento = map(umidade, 1023, 0, 0, 100); Serial.print(Porcento); Serial.println("%"); if(Porcento <=70) { Serial.println("Irrigando..."); digitalWrite(13, HIGH); } else { digitalWrite(13, LOW); } delay(1000); } Conclusões: [pre]Indicamos este Sensor de Umidade de Solo para estudos geotécnicos, devido ao aumento da necessidade do uso consciente e eficiente da água para irrigação, seu sistema de comunicação torna a resposta dos dados instantânea, Constatamos também que a sensibilidade do Sensor de Umidade de Solo melhora com o aumento da potência, porém essa melhora é relativamente independente da energia adicionalmente fornecida. [/pre] Autor: Leonardo Dalla Porta FONTE:www.usinainfo.com.br
  5. Equipamentos ESD ou antiestáticos são produtos desenvolvidos com o propósito de auxiliar na proteção e manutenção dos componentes e equipamentos em consertos assim como na proteção do operador, evitando eventuais descargas eletrostáticas. A eletricidade estática é definida como uma carga elétrica causada por um desbalanceamento dos elétrons na superfície de um material. Essa carga produz um campo elétrico que pode ser medido e pode afetar outros objetos à distância. A descarga eletrostática, ou ESD (Electro Static Discharge), é definida como a transferência de carga entre corpos com potenciais elétricos diferentes. Estas cargas eletrostáticas são criadas através do contato e separação de dois materiais, como por exemplo: pessoa caminhando sobre um piso isolante, desenrolar fita isolante, assim como, deslizar componentes eletrônicos para dentro ou para fora de uma embalagem comum acaba gerando eletricidade estática, devido a fricção. Além de pequenos choques que o operador pode receber, os principais defeitos causados a um componente eletrônico depois de uma descarga eletrostática são o mau funcionamento, a falha total, a degradação de desempenho, a redução de expectativa de vida ou operação errada. Por este motivo é tão importante que profissionais da área eletrônica e operadores que trabalham com componentes eletrônicos sensíveis se protejam com equipamentos ESD, afim de evitar o dano ou o perecimento dos componentes. O equipamento antiestático funciona como um efetivo sistema de aterramento, onde pode ser descarregado a energia estática acumulada sobre o corpo do operador. A Usinainfo, empresa em atualização e modernização constante, apresenta uma categoria somente com produtos e equipamentos ESD para a criação de um sistema de proteção antiestático. Dentre estes equipamentos, podem ser encontrados pulseiras, calcanheiras, dedeiras antiestáticas, embalagens, escovas, pincéis antiestáticos, luvas, mantas antiestáticas, inclusive testador de funcionamento para seu sistema de aterramento. Equipamentos ESD, como funcionam? Os equipamentos ESD são de fácil utilização e, principalmente de fácil instalação. Isto pois, basta que o seu usuário conte com um sistema de aterramento já instalado ou então que o providencie, afim de conectar todos os equipamentos antiestáticos utilizados sobre a bancada. Com estes equipamentos ESD a energia estática é descarregada para o sistema de aterramento antes que o operador manipule os componentes e acabe lhes causando algum dano ou então lhes deteriorando. O que é Energia Estática? A energia estática é a carga elétrica de um corpo cujos átomos apresentam um desequilíbrio em sua neutralidade. Prótons e nêutrons se concentram no núcleo do átomo e, normalmente, não saem de lá. Já os elétrons orbitam esse núcleo e possuem um pouco mais de liberdade, podendo, inclusive, mudar de um átomo para outro. Assim, quando um átomo perde elétrons, ele possui mais carga positiva do que negativa. E aquele que ganha elétrons acaba com mais carga negativa. Quando a pessoa tem contato freqüente com máquinas e componentes eletrônicos, ela fica exposta ao campo magnético da eletricidade, tendo assim um alto acúmulo de energia estática. Esta energia estática é produzida até mesmo por um simples atrito dos pés com o chão. Esse fato aliado à baixa umidade do ar e ao tipo de material dielétrico do piso pode fazer com que haja um alto acúmulo de energia estática no corpo. Assim, quando uma pessoa com muita energia estática acumulada toca em outra com cargas elétricas diferentes, ocorre o descarregamento dessa energia, originando os pequenos choques. Como se proteger da energia estática Equipamento ESDA energia estática é a carga elétrica de um corpo cujos átomos apresentam um desequilíbrio em sua neutralidade. Assim, quando uma pessoa com muita energia estática acumulada toca em outra com cargas elétricas diferentes, ocorre o descarregamento dessa energia, originando os pequenos choques. Mesmo sendo inofensiva a uma pessoa, a energia estática pode causar grandes estragos em placas e componentes de diversos aparelhos eletrônicos, como por exemplo em computadores, celulares, câmeras digitais, entre outros. Por tal motivo, profissionais e técnicos da área da informática e eletrônica, preocupam-se tanto em eliminar as cargas armazenadas sobre seus corpos. Dentre as principais maneiras de descarregar a energia estática do corpo, a Usinainfo disponibiliza diversos equipamentos de proteção ESD que irão resolver seu problema: Manta antiestática (ESD): É um equipamento de proteção ESD desenvolvido com dupla camada de borracha (camada isolante + camada condutiva) com cabo para aterramento, ideal para juntamente à pulseira antiestática formar um sistema de proteção na sua bancada ou mesa de trabalho. Link para todas as Mantas da Uainainfo: [Conteúdo Oculto] Pulseira antiestática: Equipamento antiestático mais conhecido e utilizado por profissionais e técnicos no mundo da eletrônica e informática. Fita elástica utilizada junto ao braço do operador que descarrega a energia estática, acumulada, através do cabo de aterramento ou então do parafuso que compõe às pulseiras antiestáticas sem fio. Link para todas as Pulseiras da Uainainfo: [Conteúdo Oculto] Luvas antiestáticas: Produto desenvolvido com tecido específico (Terylene ou Elástico) que funcionam como retentores de energia estática, não deixando que o toque da mão do operador danifique os componentes. Link para todas as Luvas da Uainainfo:[Conteúdo Oculto] Pincéis antiestáticos / Escovas antiestáticas: Ferramentas utilizadas durante os processos de limpeza e manutenção de equipamentos e componentes eletrônicos. Cabo e cerdas desenvolvidas com polipropileno preto, material este com excelente propriedade dissipativa. Link para todas as Pincéis antiestáticos / Escovas antiestáticas da Uainainfohttp://www.usinainfo.com.br/escova-pincel-antiestatico-307 Fonte: www.usinainfo.com.br
  6. Diego Tadeu

    CURSO BÁSICO DE ARDUINO AULA 5 de 5

    Nesta quinta aula do Curso de Arduino Módulo Básico será apresentado como utilizar a comunicação serial para interligar o Arduino ao computador ou a outros periféricos. Vídeo aulas feitas em conjunto da USINAINFO www.usinainfo.com.br e All Eletronics GR. Todos os produtos de Arduino da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Fonte: www.usinainfo.com.br
  7. Diego Tadeu

    CURSO BÁSICO DE ARDUINO AULA 4 de 5

    Nesta quarta aula do Curso de Arduino Módulo Básico será ensinado como utilizar as entradas analógicas de um Arduino, para que servem, como utilizar essas e como os pinos se comportam de acordo com o código proposto, dentre diversos outros temas. Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui, toda Quinta-feira uma nova video aula. Vídeo aulas feitas em conjunto da USINAINFO www.usinainfo.com.br e All Eletronics GR. Todos os produtos de Arduino da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Fonte: www.usinainfo.com.br
  8. Diego Tadeu

    CURSO BÁSICO DE ARDUINO AULA 3 de 5

    Nesta terceira aula do Curso de Arduino Módulo Básico será apresentado como utilizar as entradas digitais de um Arduino. Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui, toda Quinta-feira uma nova video aula. Vídeo aulas feitas em conjunto da USINAINFO www.usinainfo.com.br e All Eletronics GR. Todos os produtos de Arduino da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Fonte: www.usinainfo.com.br
  9. Diego Tadeu

    CURSO BÁSICO DE ARDUINO AULA 2 de 5

    Nesta segunda aula do Curso de Arduino Módulo Básico serão apresentadas as portas/pinos de entrada e saída de um Arduino, para que servem, como utilizar essas entradas e saídas do Arduino, como os pinos se comportam de acordo com o código proposto, dentre diversos outros temas. Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui, toda Quinta-feira uma nova video aula. Vídeo aulas feitas em conjunto da USINAINFO www.usinainfo.com.br e All Eletronics GR. Todos os produtos de Arduino da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Fonte: www.usinainfo.com.br
  10. Diego Tadeu

    CURSO BÁSICO DE ARDUINO AULA 1 de 5

    Aqui se inicia o Curso de Arduino Módulo Básico que consistirá em uma série de Vídeo aulas feitas em conjunto da USINAINFO www.usinainfo.com.br e All Eletronics GR. Esse Curso de Arduino está voltado para programadores, projetistas e hobistas iniciantes. Neste Módulo Básico serão abordados desde temas simples como composição da placa Arduino, tipos de Arduino existentes, nomenclatura dos pinos, utilidade de cada tipo de pino, linguagem utilizada na programação do Arduino, componentes externos que podem ser acoplados para aumentar a gama de funcionalidades do Arduino, breve introdução à eletrônica e também alguns pequenos projetos para colocar em prática o que foi passado. Nesta primeira aula do Curso de Arduino será apresentado o que é um Arduino, para que serve, as vantagens de utilizar o Arduino como placa de desenvolvimento, alguns de seus principais componentes, forma de funcionamento, dentre diversos outros temas. Não perca as próximas aulas do Curso de Arduino Módulo Básico. Acompanhe aqui, toda Quinta-feira uma nova vídeo aula. Todos os produtos de Arduino da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Fonte: www.usinainfo.com.br
  11. Diego Tadeu

    Cadinho de Solda

    Cadinho de Solda O Cadinho de solda é um equipamento eletrônico muito utilizado por profissionais que trabalham com eletrônica para aquecer estanho de solda em maior quantidade, a fim de poder soldar um maior número de componentes. O crisol ou Cadinho de solda possui um recipiente com formato de pote, que tem características que o fazem uma ferramente resistente a elevadas temperaturas, onde, na grande maioria das vezes funde-se ligas metálicas, como: bronze, ouro, prata, estanho, dentre inúmeras outras. Veja todos os cadinhos de solda da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Como observamos, o Cadinho de solda é capaz de trabalhar com os mais diversos materiais, cada um é claro, com suas próprias características dominantes como por exemplo: o alumínio que é considerado a escolha popular na concepção de equipamentos e dissipadores de calor, sendo que a imersão repetida de alumínio anodizado não introduz contaminantes para o banho de solda junto ao Cadinho de solda, em outros casos, a contaminação de alumínio pode causar má aderência ao material; já o cobre deve ser observado já que para melhor adaptação do material faz-se necessário atingir um estado estacionário junto ao Cadinho de solda; quanto ao ferro deve-se evitar os sistemas de aquecimento que concentram calor e assim reduzir problemas no seu manuseio; etc. Veja todos os cadinhos de solda da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Para o profissional da elétrica hoje, cada vez mais se faz necessário um trabalho de qualidade que traga a seus clientes maior satisfação, pensando nisso trabalha-se com a idéia de manter a química da solda em montagens eletrônicas proporcionando melhor qualidade e maior vida útil ao equipamento. O Cadinho de solda evita ainda que a peça trabalhada fique áspera e com qualidade inferior nos produtos em que seja necessário um perfeito funcionamento. O recipiente do Cadinho de solda na maioria das vezes é produzido com diversos tipos de materiais como, por exemplo: ferro, titânio, platina, chumbo, e materiais cerâmicos. Os cadinhos de solda produzidos em carbeto de silício suportam temperaturas de até 2000 ºC, podendo assim, ser utilizado para fundir ligas com elevado grau de fusão. Para funcionamento o Cadinho de Solda conta com uma resistência elétrica, que é a responsável por levar o recipiente até a temperatura do ponto de fusão da liga, a qual pode ser regulada através de um knob integrado ao equipamento. Veja todos os cadinhos de solda da USINAINFO: [Conteúdo Oculto] Com o Cadinho de solda, profissionais da eletricistas poderão soldar um grande número de terminais, componentes e conectores de cabos elétricos ao mesmo tempo, evitando a utilização desnecessária do ferro de solda, diminuindo deste modo o desperdício de tempo e de solda. Usar o Cadinho de solda é muito simples, basta adicionar o estanho de solda (sólida) ao recipiente e acioná-lo. Uma vez ligado e com estanho no seu recipiente, o usuário poderá apenas controlar a variação da temperatura para manter a solda fundida, por meio do knob. O tempo aproximado para a fusão ou derretimento do estanho no Cadinho de solda será relativo aos seu ponto de fusão entre ~183°C e a potência ajustada. Feito isso, basta começar a soldar. Conheça os modelos de Cadinho de solda disponíveis na Usinainfo e profissionalize sua oficina com alta tecnologia. Fonte: www.usinainfo.com.br
  12. Estação Dessoldadora Hikari HK-915 - A Estação Dessoldadora Hikari HK-915 da USINAINFO é um instrumento, uma ferramenta ideal para profissionais da eletrônica que buscam modernidade e agilidade para os processos de dessoldagem de componentes. Esta Estação de Dessoldagem conta com um potente ferro de solda (tipo pistola), dotado de um sistema de sucção a vácuo que remove para um reservatório interno o estanho que é derretido nos terminais. - A Estação Dessoldadora HK-915 da USINAINFO possui um inovador painel de controle, composto por um visor digital para a rápida e fácil visualização dos dados, um botão “POWER” para ligar e desligar o sistema e mais três botões (push switch) um para alternar a escala de amostragem da temperatura do ferro de solda, entre °C e °F (Celsius e Fahrenheit) e mais dois para aumentar ou diminuir a temperatura. - Remover a solda sobre os terminais com a Estação Dessoldadora é muito simples, quando o ferro de solda estiver devidamente aquecido, basta encostá-lo sobre a solda do terminal e, assim que perceber a solda derretida pressione o gatilho que ela instantaneamente será sugada para o reservatório interno. - A Estação Dessoldadora Hikari da USINAINFO ainda vem acompanhada de acessórios, como 1 suporte para sustentação da pistola + esponja vegetal, 3 filtros para substituição no reservatório, 1 filtro para a entrada do sistema de sucção, 2 ponteiras sobressalentes para a sugador e também 3 pinos (chaves) para a limpeza, desentupimento do canal onde passa a solda velha. - Se você precisa de uma estação de dessoldagem eficiente e confiável a Estação Dessoldadora Hikari é o modelo mais recomendado, apresentando excelente relação custo x benefício. Video de review Estação de Dessolda HK-915 CARACTERÍSTICAS: - Estação de dessoldagem com pistola de sucção a vácuo - HK915; - Pistola com ferro de solda e sugador; - Painel de controle digital de fácil utilização; - Ferro de solda com ajuste de temperatura; - Eficiente sistema de sucção de solda à vácuo; - Acompanha acessórios de reposição e manutenção (limpeza); - Suporte para armazenamento da pistola com esponja vegetal; - Controle preciso de temperatura. ESPECIFICAÇÕES: - Marca: Hikari; - Modelo: HK-915; - Potência total: 140W; - Temperatura ajustável: ~160 - 480°C; - Pressão do vácuo: 600mmHg; - Bocais: Ø 0.8mm, Ø 1.0mm e Ø 1.3mm; - Pinos (desentupidores): Ø 0.7mm, Ø 0.9mm, Ø 1.2mm; - Peso total: 3.360g. Video do Produto Link da Estação Dessoldadora Hikari HK- 915 [Conteúdo Oculto] Link da Estações da Usinainfohttp://www.usinainfo.com.br/estacao-de-solda-66 Fonte:www.usinainfo.com.br
  13. MÓDULO DE RECONHECIMENTO DE VOZ PARA ARDUINO Aplicação e Funcionamento: Desenvolvido com alta tecnologia e com intuito de ser um produto inovador no mercado de projetos eletrônicos, o Módulo de Reconhecimento de Voz é capaz de receber e comandar a execução de diferentes tarefas por meio de comandos de voz do usuário junto ao Arduino. O funcionamento do Módulo de Reconhecimento de Voz dá-se por meio de comandos de voz de aproximadamente 1500ms, uma ou duas palavras em média, com capacidade de armazenamento de até 80 comandos, porém somente 7 comandos podem ser utilizados por vez. Em um exemplo ilustrativo o Fabricante cita que: “O Módulo de Reconhecimento de Voz funciona como um Time de futebol. O time possui 80 jogadores em sua equipe, mas você não pode jogar com todos ao mesmo tempo em campo, a regra permite que apenas sete jogadores possam atuar em campo”. Importante destacar que junto ao Módulo Reconhecimento de Voz acompanha um Microfone, responsável pelo recebimento de comando de voz e consequentemente utilizado o mesmo para realizar o controle de carrinhos robóticos, iluminações residenciais, equipamentos eletrônicos e entre outros. Com vasta usabilidade o Módulo de Reconhecimento de Voz é um equipamento extremamente útil para você que deseja comandar seu projeto de um modo único e diferenciado. No caso de projetos de automação residencial o Módulo pode ser utilizado para comandar centrais de iluminação, nas quais comandos de voz são capazes de ligar luzes da sala, do quarto, da cozinha e etc. Para esse projeto pode ser necessário mais acessórios e depende de programação. Vale lembrar que o Módulo de Reconhecimento de Voz para Arduino é dependente do locutor, isto é, não reconhecerá a voz de uma pessoa diferente, já que alterações significantes no tom e modo de falar sofrerão variações significativas. Produtos utilizados no teste: Módulo de Reconhecimento de Voz V3: [Conteúdo Oculto] Jumper Premium Macho/Fêmea: [Conteúdo Oculto] Arduino UNO: [Conteúdo Oculto] Módulo Relé 4 Canais 5V: [Conteúdo Oculto] Montagem Física (Hardware): De fácil conexão e montagem, o Módulo de Reconhecimento de Voz pode ser facilmente utilizado, observe os esquemas de ligação abaixo. Esquema de ligação para gravação dos áudios: Módulo ----> Arduino GNG ----> GND VCC ----> 5V RXD ----> 3 TXD ----> 2 Esquema de ligação para execução do projeto: Após realizar a montagem do circuito citado acima, faça o download da Bibioteca Reconhecimento de Voz disponível no seguinte link: [Conteúdo Oculto] Após realizar o download da biblioteca, extraia os arquivos para a pasta de exemplos disponível na pasta Arduino de seu Disco Local. Feito isto, seu programa Arduino já estará pronto para executar de forma rápida e fácil as bibliotecas do módulo em questão. Abra a IDE do Arduino e em seguida navegue até “Arquivo->Exemplos->Módulo de Reconhecimento de Voz->vr_sample_train”. Depois de carregada a Biblioteca, no canto inferior direito do Monitor Serial defina Nova-linha e 115200 velocidade, assim como na imagem abaixo: Após feto isto, observe a lista de comandos que irá ser apresentada em seu monitor, cada comando possui uma função específica e de suma importância no desenvolvimento de seu projeto. Comando “train (r0) (r1) ...” – Grava interruptamente a sequencia estipulada de áudios. Comando “load (r0) (r1) ...” – Carrega e anexa os áudios em sua biblioteca (7 de cada vez). Comando “clear” – Remove todos os áudios arquivados. Comando “record” – Verifica o estado treinado/não treinado. Comando “vr” – Verifica sequencia de áudios. Comando “getsing” –Obtém a assinatura de registro. Comando “sigtrain” – Realiza a gravação de um registro específico junto de sua assinatura. Comando “settings” – Verifica a configuração do módulo. Comando “help” – Imprime a tabela de comandos novamente. Depois de compreendermos cada comando, vamos começar treinando alguns comandos de voz através do comando “sigtrain r acender”, onde “r” é o número do registro utilizado, sigtrain o comando para gravar o áudio e acender é a assinatura do seu áudio. Sempre que aceito seu comando de gravação, comandos irão aparecer em seu Monitor Serial, comandos como Speak now no qual você deverá falar a palavra que quer que seja gravada e Speak again no qual deve repetir a palavra dita anteiormente. Repita este processo até obter sucesso através da mensagem Sucess que irá aparecer na sua tela. Repita o mesmo processo com os registros 0, 1, 2, 3, 4 e 5, onde 0, 2, 4 são comandos para liberar e 1, 3, 5 são comandos para interromper o envio de sinal. Depois de todos os arquivos de áudios já gravados, digite “load 0 1 2 3 4 5” e carregue os novos comandos de voz para seu projeto. Agora que temos todos os comandos já gravados, abra uma nova IDE do Arduino e em seguida navegue até “Arquivo->Exemplos->Módulo de Reconhecimento de Voz->vr_sample_control_rele”. Depois de carregada a Biblioteca, no canto inferior direito do Monitor Serial defina Nova-linha e 115200 velocidade, assim como no exemplo anterior e na imagem abaixo: O exemplo “vr_sample_control_rele” será responsável pelo reconhecimento dos comandos de voz treinados anteriormente e assim, realizar o controle dos relés que estarão instalados juntos as portas 11, 12 e 13. Então agora mandamos os comandos de voz para o Arduino onde cada comando será recebido e apresentado em seu Monitor Serial assim como abaixo: Conclusão: Depois de feito isto e seguido todos os passos apresentados anteriormente, teremos desenvolvido um projeto de qualidade e eficiência, com simples conexão e fácil instalação. O Módulo de Reconhecimento de Voz pode ser utilizado para uma gama extremamente grande de aplicações, porém um fator que iremos descobrir no decorrer deste projeto é a alta sensibilidade que o produto apresenta, aceitando o camando de voz de um só indivíduo, no caso a pessoa que gravou. Autor: Matheus Gebert Straub Fontre: www.usinainfo.com.br
  14. Atualmente ainda existem muitas dúvidas quanto às estações de solda e retrabalho, especialmente com relação ao parafuso de segurança. Neste artigo vamos tirar algumas dúvidas geradas por nossos clientes, de forma a prestar maiores esclarecimentos. O que é estação de solda? Para que serve? A estação de solda é uma ferramenta essencial em bancadas eletrônicas, onde sua utilização é destinada a auxiliar o operador durante processos de soldagem e dessoldagem de componentes eletrônicos em placas de circuito impresso. Contudo, nada impede que as estações de solda ou estações de solda e retrabalho (estação de solda a vapor) sejam utilizadas em outras áreas, em diversas atividades, como na aplicação e remoção de tinta, adesivos, secagem de objetos, entre outros. Estação de Solda e Retrabalho Yaxun 702: [Conteúdo Oculto] As estações de solda são aparelhos eletrônicos que possuem uma base metálica com os controles para o ajuste e regulagem das suas funções: ferro de solda e ou soprador de ar quente. As estações de solda podem ser analógicas (contendo apenas o knob de ajuste da função) ou digital ( contam com knobs para controle preciso e variação da função, além display digital para amostragem de valores. Parafuso de segurança, por quê? É necessário retirá-lo? Existem muitas dúvidas sobre um componente de segurança presente na maioria das estações de solda e retrabalho, em especial as que possuem compreensor de ar interno. Afinal, é preciso removê-lo? Por quê? Sim, não só é preciso como é essencial para iniciar a operação da estação, este parafuso vermelho que se encontra na parte inferior da estação é um dispositivo de segurança aplicado com o propósito de manter o compressor de ar preso à base de maneira que o mesmo não possa ser deslocado e acabe se esbarrando e consequentemente seja danificado. Se você possui uma estação de retrabalho ou uma estação de solda e retrabalho que conta com compressor de ar interno, não deixe de observar o parafuso de segurança na cor vermelha que se encontra na parte inferior da estrutura, junto aos amortecedores de borracha. Após a compra, mesmo depois de retirado, se o técnico for transportar a estação de solda e retrabalho deverá colocar novamente o parafuso para manter o compreensor fixo, já que o mesmo é encaixado sob amortecedores de borracha internos, não podendo ser fixado devido às pequenas vibrações geradas. Mas existe algum risco se seu não retirar o parafuso de segurança e utilizar o equipamento? Sim, existe um risco muito grande de você dar perca total no equipamento, inicialmente a estação de retrabalho não funcionará do modo correto, sofrendo fortes falhas e em prazo maior haverá a queima do equipamento, com total prejuízo para o técnico. Não esqueça: “Quando a estação está suspensa sobre uma bancada e pronta para o uso, o parafuso deve ser removido antes da estação ser acionada.” Soprador de ar para estações de retrabalho As manoplas de ar, também conhecidas como sopradores de ar para estações de retrabalho (estações de solda e retrabalho) fazem parte das ferramentas essenciais das estações, isto pois, é nela que o ar é aquecido até a temperatura desejada. Existem diferentes tipos de sopradores de ar quente, cada qual com suas particularidades. Um possui tanto a resistência quanto um ventilador (cooler) dentro do próprio corpo não possuindo compreensor interno, já o outro possui apenas a resistência dentro da manopla enquanto o ar comprimido é gerado dentro base da estação, por meio de um compressor de ar. Link para todos os cabos para estação de solda da Usinainfo: [Conteúdo Oculto] As estações de retrabalho mais comercializadas no mercado utilizam um dos dois sistemas de aquecimento do ar. Seja pela comodidade de não ter que armazenar um compressor de ar na sua base, podendo com isto ter dimensões reduzidas sem perder a funcionalidade. Ou então armazenar o compressor na base para garantir maior potência na vazão de ar. O Soprador de ar das estações de retrabalho com compressor possui no seu interior uma resistência com sensor termopar na ponta, envolta por vidro de quartzo. Isto é possível, pois, o ar expelido é gerado na base da estação e enviado até o soprador através de uma mangueira emborrachada, para que lá seja aquecido até a temperatura determinada. conformidade com o avanço tecnológico e o apelo pelo compacto e eficiente, temos as estações de retrabalho que trabalham com as manoplas de ar dotadas de resistência e soprador no seu interior. Estes sopradores de ar quente fornecem o ar utilizado durante o processo de dessoldagem, sem a necessidade de um compreensor interno na estação. Ferro de Solda As estações de solda possuem ferros de solda já acoplados a sua carcaça, são os chamados ferros de solda com temperatura regulada que conferem maior praticidade e maior funcionalidade ao técnico profissional evitando danos as componentes devido ao excesso de temperatura. Também existem no mercado os ferros de solda independentes que são ligados sem o intermédio da fonte de alimentação diretamente na fonte de energia, entretanto não há possibilidade de controle da temperatura, sujeitando o profissional a causar danos aos equipamentos consertados. Link para todos os Ferros de Solda da Usinainfo: [Conteúdo Oculto] Ambos são ótimas ferramentas de trabalho, mas cabe ao profissional escolher o modelo que melhor atende sua necessidade e dos seus clientes. Quer saber mais sobre cada estação de solda ou estação de solda e retrabalho, viste nossa loja online (www.usinainfo.com.br) e consulte diretamente no produto maior riqueza de dados técnicos e características únicas de cada modelo. Link para todas as estações de solda da Usinainfo:[Conteúdo Oculto] Fonte: www.usinainfo.com.br
  15. Bom Dia Amigos!!!! Aniversário da USINAINFO!!! www.usinainfo.com.br Cupom válido até 22/07/2015 www.usinainfo.com.br

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×