Jump to content
gabriellkerber

notícia Esqueça o iPhone: Apple quer assinaturas

Rate this topic

Recommended Posts

Esqueça o iPhone: Apple quer assinaturas 

image.png.7626a4c2bc12449a24e038ace8451d76.png

 

O evento online de lançamento de novos produtos da Apple evidenciou uma mudança que vem acontecendo lentamente, uma manobra importante na estratégia da empresa que, sob o comando de Tim Cook, coleciona resultados incríveis. A Apple não quer ser apenas a empresa dos iPhones, ela quer converter os applemaníacos em assinantes.

Há algum tempo, seguindo tendência global, a empresa anunciou serviços digitais por assinatura, como o Apple Music, o Apple TV Plus e a plataforma de games Apple Arcade. No evento desta semana, mais um serviço por assinatura foi lançado, o Apple Fitness, que como o próprio nome sugere oferece conteúdos para quem quer se exercitar.

Algumas dessas plataformas e o serviço de armazenamento na nuvem, o iCloud, foram reunidos sob o nome Apple One e convertidos em um pacote que pode ser contratado individualmente ou em um plano familiar, para mais de um usuário. O Apple One replica um modelo já conhecido no mercado e que na Amazon, por exemplo, se chama Prime.

Esse pacote de vantagens tem como principal trunfo a capacidade de retenção do usuário nas plataformas da empresa e a recorrência no pagamento. Das músicas aos jogos, você não deixa o mundo Apple. E isso te estimula, enquanto usuário, a buscar pela melhor experiência que pode ser alcançada por meio da assinatura de mais serviços da empresa ou pela compra de dispositivos da marca.

Evidentemente a Apple não vai abandonar o hardware, ou seja, os iPhones, iPads e MacBooks, para viver das plataformas digitais. A empresa está se adaptando aos novos tempos e a uma nova forma de consumo para se manter relevante.

O tempo de vida útil de um smartphone vem subindo, segundo apontam estudos de mercado. Antes a troca acontecia em intervalos de pouco mais de um ano. Agora, na média, esse prazo subiu para quase três anos. É muito tempo para sustentar a dinâmica de lançamentos anuais de novidades (e vamos combinar que nem sempre as novidades empolgam, afinal é difícil surpreender sempre).

O sucesso desse formato de assinatura, em diferentes segmentos, está na premissa de que o consumidor é quem manda. Ele dita as regras e define quando e como consumir um novo produto ou serviço. Logo, as assinaturas se tornaram a melhor forma de as empresas escolherem quanto e quando pagar pelo serviço. De preferência mensalmente e em parcelas pequenas.

A Apple entendeu essa dinâmica ao perceber o fenômeno que é a Apple Store, que gerou receita de U$ 519 bilhões em 2019. E agora trabalha para ganhar tração com os serviços por assinatura. Para isso, a empresa fundada por Steve Jobs conta com uma legião de fãs apaixonados e com uma capacidade única de tornar exclusivas e melhores iniciativas antes vistas no mercado.

 

Link: https://blog.jovempan.com.br/technews/tecnologia/esqueca-o-iphone-apple-quer-assinaturas/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By teciz
      Boa noite, ao ir aplicar o firmware demux para desactivar a gráfica amd do macbook danifiquei o pad 6 do J9600.
      Alguém me pode ajudar a esclarecer se o posso soldar em outro lado, ou se esta board já foi?
       
      Obrigado.
    • By FDONATO
      Apple Mac Mini A1993 2018 - 820-00939-A esquema
      Apple Mac Mini A1993 2018 - 820-00939-A
      820-00939 Architectur Diagram.pdf
      820-00939.pdf
      MAP.pdf
      Schematics
       
       
       

      Uploader Enviado 24-09-2021 Categoria You are not allowed to view links. Sign in or sign up.  
    • By FDONATO
      Apple Mac Mini A1993 2018 - 820-00939-A
      820-00939 Architectur Diagram.pdf
      820-00939.pdf
      MAP.pdf
      Schematics
       
       
       

    • By elias.girardi
      A novela dos requisitos de instalação do Windows 11 ganhou mais um novo capítulo nesta quarta-feira (22), com a possível disposição da Microsoft em liberar seu novo sistema para máquinas que não cumprem os requisitos mínimos. No entanto, a companhia quer deixar claro que não se responsabilizará com problemas que podem ocorrer com os dispositivos.
       
      O que acontece se você tentar instalar o Windows 11 em dispositivos sem suporte? A equipe do site The Verge fez o experimento e recebeu o aviso que isenta a fabricante de eventuais danos ocorridos devido a problemas de compatibilidade. Veja:
       

      Ao instalar o Windows 11 em PC sem requisitos, a Microsoft joga a responsabilidade para o usuário sobre eventuais problemas (Imagem: Reprodução/The Verge)
       
      O alerta diz que não é recomendado instalar o Windows 11 no PC e diz que a pessoa não terá direito a suporte ou a receber atualizações do sistema. A empresa lembra que danos causados por dispositivos incompatíveis e solicita o aceite antes de prosseguir com a utilização, como se fosse um contrato de responsabilização.
       
      Quais os planos para o Windows 11?
       
      É difícil entender o que a Microsoft realmente planeja para o futuro do Windows 11. Assim que a primeira versão de testes saiu, a exigência do TPM 2.0 e do Secure Boot fiz com que muita gente não pudesse experimentar o sistema operacional. Depois, a companhia avisou que flexibilizaria os requisitos e deixou que usuários instalassem, mesmo sem requisitos mínimos. Em seguida, começou a restringir o acesso de máquinas virtuais, em especial das da Oracle, o que bloqueou a instalação da versão mais recente.
       
      Com o lançamento oficial marcado para 5 de outubro, cresce a demanda de interessados em finalmente pôr as mãos no novo software. Mas o desejo parece ficar cada vez mais distante com as constantes idas de vindas da fabricante, que exigiriam a aquisição de novas máquinas para a maioria dos usuários.
       

      Computadores com suporte ao TPM ainda apresentam dificuldades para instalar o Windows 11 (Imagem: Reprodução/Microsoft)
       
      Os desenvolvedores lançaram um aplicativo chamado PC Health Check para ajudar a saber se seus PCs rodariam o novo Windows, porém foi um desastre total. Mesmo hardwares modernos e com plena capacidade de rodar o sistema foram reprovados no teste e não puderam fazer o upgrade. O app foi removido, reformulado e devolvido a ar, embora ainda falho e confuso.
       
      Agora, a empresa parece retroceder mais uma vez e dá indícios de que vai aliviar a exigência para seu novo sistema operacional, mas sem se responsabilizar por problemas. Esse era o movimento esperado desde o início, afinal a base de usuários seria bastante reduzida se mantido os critérios atuais — certos modelos de PCs com mais de dois anos de uso já não poderiam rodar o Windows 11.
       
      Resta saber se a companhia manterá a atual postura ou se, futuramente, poderá desenvolver mecanismos próprios de segurança e compatibilidade, independentemente das configurações do computador.
       
      Fonte: https://br.yahoo.com/finance/news/microsoft-pode-autorizar-windows-11-134959710.html

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...