Jump to content
elias.girardi

notícia Telescópio Hubble volta a funcionar

Rate this topic

Recommended Posts

7ac0b9ec7c7d645a13e98f5e34c443b9-800x450.jpg.1dc877276ba01fd6d6dadf15629381a7.jpg

 

Hubble consertado

 

A NASA anunciou o retorno do Telescópio Espacial Hubble ao status operacional, com o reinício da coleta de dados científicos.

 

Serão as primeiras observações desde que o computador do telescópio apresentou problemas, no último dia 13 de junho, que colocaram os instrumentos em um modo de segurança e suspendeu as operações científicas.

 

A equipe realizou um verdadeiro trabalho de detetive em busca da causa do problema do computador, que aparentemente estava no módulo de energia, que não estava conseguindo fornecer uma tensão estável. Depois de inúmeras tentativas de usar diferentes módulos de reserva, na última quinta-feira, 15 de julho, o problema foi resolvido depois que a equipe passou todo o sistema para os módulos de backup.

 

O telescópio espacial já havia tido um problema semelhante antes. Depois de passar para o sistema de reserva, todo o equipamento foi substituído em uma missão do ônibus espacial no ano seguinte. Esta agora não é uma opção, uma vez que a NASA não possui naves capazes de consertar o Hubble desde a aposentadoria dos ônibus espaciais.

 

Ainda assim, a NASA afirma que o Hubble ainda vai durar muitos anos e continuará fazendo observações inovadoras, trabalhando em conjunto com outros observatórios espaciais, incluindo o Telescópio Espacial James Webb, que deverá ser lançado até o final deste ano.

 

Ícone da astronomia

 

Lançado em 1990, o Hubble observa o Universo há mais de 31 anos, já tendo feito mais de 1,5 milhão de fotos - já são mais de 18.000 artigos científicos publicados com seus dados.

 

O Hubble contribuiu para algumas das descobertas mais significativas da astronomia recente, incluindo a expansão acelerada do Universo, a evolução das galáxias e os primeiros estudos atmosféricos de planetas além do nosso Sistema Solar.

 

"O Hubble é um ícone, que tem nos dado uma visão incrível do cosmos nas últimas três décadas," disse Bill Nelson, administrador da NASA. "Estou orgulhoso da equipe do Hubble, dos membros atuais a ex-pesquisadores do Hubble, que intervieram para oferecer seu apoio e experiência. Graças à sua dedicação e trabalho atencioso, o Hubble continuará a construir em seu legado de 31 anos, ampliando nossos horizontes com sua visão do Universo."

 

Depois de anos de bons serviços, mais três missões de manutenção e uma ameaça de abandono, a NASA fez uma atualização tecnológica mais radical, o que tornou o Hubble 90 vezes mais poderoso do que o projeto original. Mas a última missão de manutenção do Hubble foi realizada em 2009, durante uma visita do ônibus espacial Atlantis.

 

Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=telescopio-hubble-volta-funcionar&id=010175210719

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By elias.girardi
      A inovação consiste em uma espécie de dopagem do plástico, criando um revestimento com maior capacidade de isolamento. [Imagem: Yen Strandqvist/Chalmers University of Technology]
       
      Cabos HVDC
       
      É bem conhecida a briga entre Thomas Edison, que propunha a adoção da corrente contínua (CC), e Nikola Tesla, que propunha a adoção da corrente alternada (CA).
       
      Tesla venceu, e hoje virtualmente toda a infraestrutura elétrica mundial usa a corrente elétrica alternada.
       
      Nos últimos anos, porém, vários estudos têm demonstrado que há vantagens em migrar o sistema elétrico para corrente contínua.
       
      De fato, cabos de corrente contínua de alta tensão podem transportar eletricidade de maneira eficiente por longas distâncias. Por isso tem havido muito esforço para o desenvolvimento de novas camadas de isolamento, que permitam que esses cabos HVDC (High Voltage Direct Current Cables) sejam enterrados no subsolo ou lançados no fundo do mar, como os cabos de telecomunicações.
       
      "Para lidarmos com a crescente demanda global por eletricidade, cabos HVDC eficientes e seguros são um componente essencial. O fornecimento de energia renovável pode flutuar, portanto, ser capaz de transportar eletricidade através de redes de longa distância é uma necessidade para garantir um sistema de distribuição estável e confiável," comenta o professor Christian Müller, da Universidade de Tecnologia Chalmers, na Suécia.
       
      Revestimento de baixa condutividade
       
      Uma das maneiras de reduzir a perda de eletricidade durante a transmissão é aumentando o nível de tensão de corrente contínua. O problema é que aumentar a tensão afeta o isolamento dos cabos de corrente contínua de alta tensão atuais.
       
      A equipe do professor Müller desenvolveu então uma nova forma de reduzir a condutividade desse revestimento isolante. Para isso, eles foram buscar inspiração no processo de dopagem usado na eletrônica - a adição de quantidades minúsculas de um material para controlar as propriedades do material principal, normalmente o silício.
       
      A base do novo material é o conhecido polietileno, que já é usado para isolamento em cabos HVDC. Ao adicionar quantidades muito pequenas - 5 partes por milhão - do polímero conjugado conhecido como poli(3-hexiltiofeno), ou P3HT, os pesquisadores conseguiram diminuir a condutividade elétrica do revestimento em até três vezes.
       
      O aditivo P3HT é um material amplamente estudado e, dadas as pequenas quantidades necessárias, abre novas possibilidades para os fabricantes de cabos. Outras possíveis substâncias, testadas anteriormente para reduzir a condutividade, são nanopartículas de vários óxidos metálicos e outras poliolefinas, mas estas requerem quantidades significativamente maiores.
       
      "Na ciência dos materiais, nós nos esforçamos para usar aditivos nas menores quantidades possíveis, a fim de aumentar o potencial de sua utilização pela indústria e para um melhor potencial de reciclagem. O fato de que apenas uma pequena quantidade desse aditivo é necessária para conseguir o efeito é uma grande vantagem," disse Müller.
       

      A inovação abre uma nova área de pesquisas na utilização de compostos poliméricos no campo da energia e da eletrônica. [Imagem: Amir Masoud Pourrahimi et al. - 10.1002/adma.202100714]
       
      Plásticos para transporte e armazenamento de energia
       
      Os polímeros conjugados, como o P3HT, têm sido usados para projetar dispositivos eletrônicos flexíveis e fabricados por impressão, no campo da eletrônica orgânica.
       
      No entanto, esta é a primeira vez que eles são usados e testados como aditivos para modificar as propriedades de um plástico commodity, como o polietileno. Por isso, os pesquisadores acreditam que sua descoberta pode levar a inúmeras novas aplicações e direções de pesquisa.
       
      "Nossa esperança é que este estudo possa realmente abrir um novo campo de pesquisa, inspirando outros pesquisadores a olhar para o design e a otimização de plásticos com propriedades elétricas avançadas para aplicações de transporte e armazenamento de energia," disse Müller.
       
      Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=distribuicao-eletricidade-corrente-continua-ganha-novo-impulso&id=010115210914
       
    • By elias.girardi
      Bom dia, estou passando para informar que estão surgindo alguns casos de impressoras que param de funcionar do dia pra noite em computadores com Windows 10.
       
      Isso se deve a uma atualização do sistema operacional que deveria corrigir alguns bugs, mas criou outros (pra variar). 
       
      Esta informação consta na notícia abaixo:
       

      You are not allowed to view links. Sign in or sign up.  
      A solução que encontrei até agora é a desinstalação da última atualização do sistema feita pela máquina. O nome dela é KB5005565. Estou fazendo isso, mas ainda não testei tentar atualizar novamente o windows para ver se também resolve, pois os meus clientes estavam com muita pressa para resolver isso.
       
      Mais alguém já pegou este problema e gostaria de compartilhar a solução?
       
    • By elias.girardi
      Imagem: Divulgação/Lansweeper
       
      Lançada na metade de julho, a última grande atualização de segurança do Windows 10 protegeu os usuários contra o temido PrintNightmare e 117 brechas que colocam em risco a defesa do sistema. No entanto, nem tudo ocorreu conforme o planejado pela Microsoft, e suas correções acabaram fazendo com que muitas impressoras deixassem de funcionar corretamente como consequência.
       
      Ciente do ocorrido, a empresa lançou nesta terça-feira (27) o pacote de atualização KB5005394, destinado a corrigir o problema causado pela atualização. Segundo a companhia, a solução deve assegurar que impressoras, scanners e outros dispositivos multifuncionais voltarão a operar normalmente.
       
      Anteriormente, a Microsoft orientou os usuários afetados a instalar drivers e firmwares mais recentes dos aparelhos afetados e a consultar as fabricantes caso eles continuassem sem funcionar corretamente. Para instalar manualmente a atualização — disponível neste link — é preciso ter ao menos o update de maio do Windows 10 (KB5003243) presente em seu sistema.
       
      Segundo a Microsoft, a atualização já está disponível através do Windows Update para aqueles que desejam realizar o processo de forma automatizada. No entanto, a opção não exista para clientes corporativos, que vão ter que recorrer ao Catálogo do Windows Update para baixá-la no momento.
       
      Vale notar que a atualização é opcional e só deve ser realmente aplicada por aqueles que viram suas impressoras deixando de funcionar após instalar as versões mais recentes do Windows 10. Segundo a Microsoft, um número baixo de usuários foi afetado pela questão, que afeta somente dispositivos que usam a autenticação smart card.
       
      Fonte: https://br.yahoo.com/finance/news/windows-10-ganha-atualização-para-002000802.html

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...