Jump to content

elias.girardi

Members
  • Content Count

    582
  • Avg. Content Per Day

    1.54
  • Joined

  • Last visited

  • Credit

    1824
  • Country

    Brazil

Community Reputation

313 Medal 3

2 Followers

About elias.girardi

  • Rank
    Membro Elite
  • Birthday 11/07/1983

Personal Information

  • Sexo
    Masculino / Male
  • Location
    Três de Maio / RS / Brasil
  • Personal text
    As pessoas boas devem amar os seus inimigos.

Recent Profile Visitors

1,437 profile views
  1. @Átomos Equívoco meu, realmente é LA-B012P. Já alterei no título...
  2. Bom dia, estou com dúvidas sobre a bateria que vai dentro deste notebook. O cliente me mandou o notebook já sem bateria, pois a mesma havia estufado. Na internet encontrei dois tipos de baterias: As de 7,4 volts e as de 11,1 volts. Gostaria de saber se este modelo de notebook aceita os dois tipos ou somente um deles? Essa é a minha dúvida, qual delas comprar. Obrigado!
  3. Preparação final do SuperBIT antes do voo de teste. [Imagem: Steven Benton/Princeton University] Telescópio em balão Depois dos testes de voo bem-sucedidos, uma equipe de cientistas mantida pela NASA e pela Agência Espacial Canadense apresentou os detalhes e os objetivos científicos do telescópio voador SuperBIT. SuperBIT é uma sigla em inglês para "Telescópio de Imageamento Por Balão de Superpressão" (Superpressure Balloon-borne Imaging Telescope). Em um meio-termo entre os telescópios terrestres e os telescópios espaciais, o SuperBIT é um telescópio que voa a bordo de um balão, acima de 99,5% da atmosfera terrestre, já rumo à "fronteira" com o espaço. Quase livre da interferência atmosférica, e tirando proveito dos avanços tecnológicos mais recentes, a equipe afirma que o telescópio voador será capaz de fazer imagens com qualidades semelhantes às do telescópio espacial Hubble, o que é uma boa notícia, sobretudo com os defeitos decorrentes do desgaste natural do telescópio mais famoso do mundo. Balão de superpressão A luz dos corpos celestes pode viajar bilhões de anos para chegar aos nossos telescópios. Contudo, na fração final de um segundo, essa luz tão rica em informações tem que passar pela turbulenta atmosfera da Terra. Com isto, nossa visão do Universo fica turva. Telescópios no solo são construídos em locais de grande altitude para superar parte disso, mas até agora apenas a colocação de um telescópio no espaço conseguia eliminar de vez o efeito da atmosfera. Com seu espelho de 0,5 metro de diâmetro, o SuperBIT é carregado a 40 km de altitude. Cheio de hélio, o balão tem um volume de 532.000 metros cúbicos, mais ou menos do tamanho de um estádio de futebol. Carregado por ventos sazonalmente estáveis, o telescópio voador irá circunavegar a Terra várias vezes, capturando imagens do céu a noite toda e usando painéis solares para recarregar suas baterias durante o dia. E tudo a um custo de cerca de US$5 milhões, mais de 1.000 vezes mais barato do que um telescópio espacial. Balões meteorológicos são usados há décadas, mas eles tipicamente têm vida curta, explodindo em no máximo alguns dias. Contudo, a NASA desenvolveu balões de "superpressão", capazes de conter o hélio por meses mesmo nas partes mais rarefeitas da atmosfera, quando o balão alcança seu volume máximo. O voo de teste final demonstrou uma estabilidade extraordinária, com uma variação de menos de trinta e seis milésimos de grau (0,036º) por mais de uma hora. É nesse dado que os astrônomos se baseiam para dizer que o telescópio obterá imagens tão nítidas quanto as do Hubble. O balão vai se enchendo conforme sobe e a atmosfera fica mais rarefeita - a diferença é que ele não explode tão facilmente. [Imagem: Richard Massey / Durham University] Frota de telescópios voadores Com o fim inexorável do Hubble, a equipe conseguiu chamar a atenção para o seu projeto, e já obteve financiamento para começar a construir uma versão maior do SuperBIT, com um telescópio com abertura de 1,5 metro - a capacidade máxima de carga do balão atualmente corresponde a um telescópio com um espelho de cerca de 2 metros. Esse aumento na abertura (do 0,5m para 1,5m do próximo telescópio) representa um aumento no poder de coleta de luz de 10 vezes. Isso, combinado com o uso de uma lente de ângulo mais amplo e câmeras de mais megapíxeis, tornará o SuperBIT 2 ainda melhor do que o Hubble. E o baixo custo já faz a equipe sonhar com uma frota de telescópios voadores, oferecendo tempo de observação a astrônomos de todo o mundo. O SuperBIT que já está pronto tem lançamento previsto para Abril do próximo ano, para um voo de longa duração a partir de Wanaka, na Nova Zelândia. E o objetivo científico dessa missão já será bem amplo: Medir as propriedades das hipotéticas partículas de matéria escura. Embora a matéria escura seja invisível e nunca tenha sido detectada, os astrônomos querem tentar mapear a maneira como ela curva os raios de luz, uma técnica conhecida como lente gravitacional. O SuperBIT testará se a matéria escura fica mais lenta durante as colisões de aglomerados de galáxias. Nenhum colisor de partículas na Terra consegue acelerar a matéria escura, mas esta é uma assinatura-chave, prevista pelas teorias, que pode explicar observações recentes de múons com comportamento estranho. Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=superbit-telescopio-balao-vai-superar-hubble&id=010130210804
  4. @BrenoMorais5 Abra um novo tópico com sua dúvida e poste todos os testes e medições que já realizou que poderemos te ajudar!
  5. Eu também não gosto da ideia de acumular estabilizador com transformador e vice-versa. É melhor colocar apenas um deles, com a potência certa e certificar que a saída de energia está correta antes de ligar a impressora. Para essa medição um simples multímetro já serve. Boa sorte!
  6. @Aecioflaviodasilvafilho Então você tem que substituir o flat, a cabeça e os transistores no mínimo...
  7. @Aecioflaviodasilvafilho Boa tarde, troca primeiro os transistores, testa o fusível e o cabo flat. É quase certo que a cabeça foi pro espaço também. O CI você só troca se após as trocas a impressora imprimir as páginas em branco, por exemplo. Como você leu acima, nunca ligue uma cabeça queimada numa impressora, ela vai queimar a placa de novo.
  8. @Edisaum Bom dia, você mediu se o transformador está realmente saindo 127V? Às vezes o nominal dele é 127, mas na prática acaba saindo por volta de 120 volts... Mas não acredito que mesmo estes 7 volts a mais irão danificar a impressora...
  9. Neste modelo não existe dentro das configurações dela algo como área não imprimível à direita e à esquerda? Tipo assim, a partir de 5 milímetros à esquerda ela começa a imprimir. Poderia experimentar resetar ela ao padrão de fábrica e ver se resolve.
  10. Não sou especialista em no-breaks, mas os da NHS possuem a função de desabilitar o som da campainha, pelo menos nos pequenos se você pressionar o power 6 vezes ele desabilita o som e se fazer o mesmo procedimento ele habilita. Experimenta fazer isso no seu, veja se volta a bipar.
  11. O Windows 10 oferece aos seus usuários a opção de iniciar determinados softwares junto com o sistema operacional quando você liga o PC. Embora o recurso possa parecer bastante interessante, é possível que esta prática acabe gastando processamento para iniciar programas que não são utilizados com tanta frequência, deixando a máquina lenta desnecessariamente. Porém, se é do seu interesse impedir que os programas iniciem junto com o Windows 10, saiba que este procedimento pode ser realizado de maneira rápida e prática através do Gerenciador de Tarefas. Confira abaixo o passo a passo! Como impedir que programas iniciem com o Windows 10 Passo 1: clique com o botão direito do mouse sobre a “Barra de Tarefas” do Windows 10 e selecione “Gerenciador de Tarefas”. Outra opção é utilizar o atalho “Ctrl + Alt + Del” e selecionar “Gerenciador de Tarefas”. Clique com o botão direito do mouse sobre a Barra de Tarefas e selecione "Gerenciador de Tarefas" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 2: em seguida, acesse a aba “Inicializar” no menu superior. Em seguida, acesse a aba "Inicializar" no menu superior (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 3: localize e selecione quais programas estão sendo iniciados junto com o sistema, mas que não sejam estritamente necessários. Para este exemplo, selecionamos o “Spotify”. Localize quais programas você quer impedir de iniciar junto com o Windows 10 (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 4: em seguida, clique em “Desabilitar”. Caso você queira ativar um programa para ser iniciado junto com o sistema operacional, basta apenas clicar em “Habilitar”. Em seguida, clique em "Desabilitar" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Pronto! Agora você pode impedir que programas iniciem com o Windows 10. Fonte: https://br.yahoo.com/finance/news/como-impedir-que-programas-iniciem-235000266.html
  12. Imagem: Divulgação/Lansweeper Lançada na metade de julho, a última grande atualização de segurança do Windows 10 protegeu os usuários contra o temido PrintNightmare e 117 brechas que colocam em risco a defesa do sistema. No entanto, nem tudo ocorreu conforme o planejado pela Microsoft, e suas correções acabaram fazendo com que muitas impressoras deixassem de funcionar corretamente como consequência. Ciente do ocorrido, a empresa lançou nesta terça-feira (27) o pacote de atualização KB5005394, destinado a corrigir o problema causado pela atualização. Segundo a companhia, a solução deve assegurar que impressoras, scanners e outros dispositivos multifuncionais voltarão a operar normalmente. Anteriormente, a Microsoft orientou os usuários afetados a instalar drivers e firmwares mais recentes dos aparelhos afetados e a consultar as fabricantes caso eles continuassem sem funcionar corretamente. Para instalar manualmente a atualização — disponível neste link — é preciso ter ao menos o update de maio do Windows 10 (KLB5003243) presente em seu sistema. Segundo a Microsoft, a atualização já está disponível através do Windows Update para aqueles que desejam realizar o processo de forma automatizada. No entanto, a opção não exista para clientes corporativos, que vão ter que recorrer ao Catálogo do Windows Update para baixá-la no momento. Vale notar que a atualização é opcional e só deve ser realmente aplicada por aqueles que viram suas impressoras deixando de funcionar após instalar as versões mais recentes do Windows 10. Segundo a Microsoft, um número baixo de usuários foi afetado pela questão, que afeta somente dispositivos que usam a autenticação smart card. Fonte: https://br.yahoo.com/finance/news/windows-10-ganha-atualização-para-002000802.html
  13. @Ivan Olimpio Ferreira Bom dia. Para deixar o fórum mais organizado temos algumas regras. Favor edite o seu primeiro post deste tópico e altere o título, ele deve ser do seguinte formato: Marca / modelo - Defeito apresentado Descreva todos os testes que já realizou e faça a sua solicitação. Boa sorte!
  14. @moacir rodrigues Acredito que não seja necessário fazer nada, apenas substituir a placa velha pela placa nova.
  15. @Mailson de Jesus Santos Abra um novo tópico para o seu problema que alguém vai te ajudar com certeza!

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...