Jump to content
  • Content Count

    649
  • Avg. Content Per Day

    0.26
  • Joined

  • Last visited

  • Credit

    1249
  • Country

    Brazil

djsync last won the day on April 10 2017

djsync had the most liked content!

Community Reputation

448 Medal 4

3 Followers

About djsync

  • Rank
    Notícias - Designer - Programador
  • Birthday 12/10/1985

Personal Information

  • Location
    São Paulo
  • Personal text
    Crescer é Compartilhar

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. É a primeira vez que se cria um coletor-catalisador de molécula única para produzir hidrogênio solar - e, ainda mais, capaz de capturar todo o espectro da luz solar. Energias limpas Cientistas desenvolveram pela primeira vez uma única molécula capaz de absorver a luz solar com eficiência e também atuar como um catalisador para transformar a energia solar em hidrogênio, considerado o combustível limpo por excelência porque sua queima só produz água como resíduo. Esta nova molécula consegue capturar a energia de virtualmente todo o espectro visível da luz solar, o que lhe permite aproveitar mais de 50% mais energia solar do que as células solares atuais. "A ideia toda é que podemos usar fótons do Sol e transformá-lo em hidrogênio. Para simplificar, estamos capturando a energia da luz solar e armazenando-a em ligações químicas, para que ela possa ser usada posteriormente," disse a professora Claudia Turro, da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA. Ela espera que a descoberta possa oferecer uma rota para ajudar a diminuir o uso dos combustíveis fósseis, migrando para fontes de energia que não contribuam para as mudanças climáticas. Sem precedentes A equipe demonstrou, pela primeira vez, que é possível coletar energia de todo o espectro visível da luz solar - incluindo o infravermelho de baixa energia, uma parte do espectro solar difícil de coletar - e transformá-la com rapidez e eficiência em hidrogênio - o chamado "hidrogênio solar". "O que o faz funcionar é que o sistema é capaz de colocar a molécula em um estado excitado, onde ela absorve o fóton e é capaz de armazenar dois elétrons para produzir hidrogênio," descreveu Turro. "Esse armazenamento de dois elétrons em uma única molécula, derivados de dois fótons, e usá-los juntos para produzir hidrogênio, não tem precedentes". A maioria das tentativas anteriores de coletar energia solar e transformá-la em hidrogênio se concentrou nos comprimentos de onda de maior energia da luz solar, como os raios ultravioleta, por exemplo. Tentativas anteriores também se basearam em catalisadores construídos a partir de duas ou mais moléculas, que trocam elétrons à medida que produzem combustível a partir da energia solar. Mas perde-se energia na troca, o que torna esses sistemas multimoléculas menos eficientes. Vitórias e desafios A equipe de Turro descobriu como fazer um catalisador com apenas uma molécula - uma forma do elemento ródio -, o que significa que se perde menos energia na conversão. E eles descobriram como coletar energia do infravermelho até o ultravioleta, abarcando todo o espectro visível. O sistema mostrou-se quase 25 vezes mais eficiente com luz infravermelha de baixa energia do que sistemas de molécula única anteriores operando com fótons ultravioleta. Mas muito trabalho terá que ser feito antes que o catalisador molecular da equipe possa ser usado em aplicações do mundo real. O ródio é um metal do grupo da platina, o que significa que ele é raro e caro. A equipe reconhece isso, e afirma que já está trabalhando não apenas para melhorar a molécula, para que ela produza hidrogênio por um período de tempo mais longo, como também na construção do catalisador a partir de materiais mais baratos. fonte: inovacaotecnologica
  2. Sensor injetável: Microssensores minúsculos o suficiente para serem injetados sob a pele prometem monitorar sua saúde no futuro. Embora os sensores já estejam no limite da miniaturização, graças às tecnologias quânticas, faltava ainda um leitor sem fio sensível o suficiente para ler os dados coletados. Conforme foram sendo miniaturizados, os sensores ficaram pequenos demais para conter uma bateria, exigindo leitores ultrassensíveis e operando muito próximo do implante. É por isso que, até agora, os pesquisadores não tinham sido capazes de criar microssensores viáveis abaixo de 1 milímetro. Este foi o avanço apresentado agora por Zhenya Dong, da Universidade Nacional de Cingapura, dando um passo essencial em direção à viabilização de pequenos implantes sob a pele para medir continuamente a glicose no sangue, a frequência cardíaca e outras condições fisiológicas. Ponto excepcional Dong e seus colegas desenvolveram uma nova maneira de medir o sinal gerado pelo sensor, calibrando o leitor sem fio para funcionar em um ponto excepcional - um estado especial em que o leitor se torna extremamente sensível a objetos próximos. O resultado é que o leitor é tão sensível - três vezes mais sensível que os leitores existentes - que pode até ler os pequenos sinais que os microssensores submilimétricos emitem. A equipe desenvolveu um protótipo funcional do leitor que pode ler um microssensor sem bateria, de 0,9 milímetro de diâmetro, que foi injetado sob a pele usando uma seringa. Em experimentos de laboratório, o leitor monitorou com precisão a taxa de respiração e a frequência cardíaca. "Agora que comprovamos a viabilidade do nosso leitor, o próximo passo é desenvolver um conjunto de microssensores passivos (sem bateria) que possam monitorar vários parâmetros fisiológicos, como glicose, atividade bioelétrica e química do sangue," disse o professor John Ho, coordenador da equipe. fonte: inovacaotecnologica
  3. Pesquisadores da Universidade Tufts, nos EUA, desenvolveram um tipo de transistor que tem potencial para tornar dispositivos eletrônicos completamente flexíveis. A novidade, ademais, pode ser entrelaçada para produzir tecidos ou ser incorporada a eles, podendo ser usados sobre a pele, ou até implantados em órgãos e estruturas do corpo humano para o monitoramento de doenças e realização de diagnósticos, além de apresentar outras possíveis aplicações. Segundo os engenheiros por trás do desenvolvimento dos transistores, a tecnologia pode ser usada na produção de circuitos lógicos e integrados e poderia substituir os – poucos – componentes rígidos que ainda estejam presentes em dispositivos flexíveis. Atualmente, eletrônicos com essa característica ganham maleabilidade graças ao uso de materiais como polímeros condutores capazes de se esticar e adotar diferentes formas, mas como algumas das estruturas internas continuam sendo rígidas, os aparelhos têm sua versatilidade limitada. Já os transistores criados pelos engenheiros poderiam ser combinados aos mais variados tipos de sensores e integrar outros componentes, assim como ser utilizados com diferentes materiais, eliminando de vez as limitações com relação à flexibilidade de dispositivos eletrônicos. Aplicações Com isso, além de abrirem o leque de possibilidades para a criação de eletrônicos com designs inovadores, os transistores poderiam ser empregados no desenvolvimento de dispositivos incrivelmente finos, maleáveis e elásticos para serem incorporados a tecidos biológicos e implantados em órgãos como a pele, o fígado, rins, o coração e o cérebro, por exemplo, sem afetar suas funções biológicas – e sem que o paciente sinta a presença dos aparelhos em seu organismo. Isso significa que os transistores poderiam dar origem a eletrônicos capazes de monitorar em tempo real e facilitar o tratamento de diversas doenças, como problemas cardíacos, diabetes e disfunções neurológicas. A tecnologia foi apresentada e tem inúmeras aplicações e, apesar de que ainda sejam necessários muitos estudos e experimentos para que novos dispositivos possam ser desenvolvidos e se tornem realidade, tudo indica que os eletrônicos maleáveis vão evoluir muito nos próximos anos. fonte: tecmundo
  4. Esse sintoma de não ligar no outro dia, já peguei chip de bios fazendo isso(como você trocou o chip) restou o processador com o bga zuada. O que você pode fazer um reballing... essas placas com processador soldado é osso! Sobre a demora de video veja essa dica: clear me Boa sorte!
  5. Ccleaner e Virtual clone não são necessários no windows 10 fica a dica. Ccleaner limpeza de registro não tem razão de ser, na melhor das hipóteses é inútil na pior apaga entradas importantes e afetam a estabilidade do sistema. Viirtual clone = O windows 10 já vem com leitor de iso. No lugar do adobe colocaria o foxit reader. Fora isso muito bom ^^
  6. Veja se binário está na versão correta. exemplo: baixe sempre pelo número do binario. https://androidfilehost.com/
  7. 😃 Com certeza o pessoal vai gostar da novidade. Eu gosto dos dois ^^
  8. A arma é só um objeto, igual a carteira de motorista. Não sei pra que tanto mimimi, kkkkkk. O tanto de gente que morre em acidente de carro, sou a favor sim do armamento, quem é contra só não dirigir carro, não sair na rua porque tem policias e ladrões armados. Voto a falar o problema não é arma ou carteira de motorista é a educação. São objetos controlado pelos seres humanos tão logo o problema são os seres humanos. Vamos lembrar que o governo é reflexo da população, não adianta querer que mude o governo se a população não mudar também.
  9. MB40IA1 Rev:01 Pode ser facilmente achados na linha do processador em sucatas.
  10. Batizados de AADs, modelos são feitos de hidrogel elástico e acumulam uma lista de vantagens: aderem bem à pele, são mais resistentes, antimicrobianos e sensíveis ao calor. Limpar e proteger feridas da maneira correta pode ser crucial para evitar que elas piorem. Antes, as tentativas limitavam-se a cuidar bem dos machucados: lavar a região com água e sabão, colocar um curativo e esperar cicatrizar. Mas esses cuidados com as feridas evoluíram, e os chamados “curativos inteligentes” viraram moda. Alguns deles, como os que usam impulsos elétricos para acelerar a cicatrização, ainda estão sendo testados em laboratório; outros, mais simples, já foram até usados em guerras. Agora, cientistas da Universidade Harvard adicionaram outro modelo à lista: o curativo que usa o calor corporal para acelerar a cicatrização. Batizados de AADs (active adhesive dressings, ou curativos adesivos ativos), eles são feitos de hidrogel elástico e acumulam uma lista de vantagens: aderem bem à pele, são mais resistentes, antimicrobianos e sensíveis ao calor. De acordo com os pesquisadores, que detalharam a invenção na revista científica Science Advances, os AADs se contraem quando estão em contato com a pele e podem fechar feridas significativamente mais rápido que outros métodos, além de prevenir a proliferação de bactérias sem a necessidade de qualquer outro medicamento. fonte: superinteressante
  11. Parece ficção científica — as lentes ativadas por impulsos elétricos requerem apenas duas piscadas para focar no objeto desejado Habilidades robóticas dignas de filmes como “Exterminador do Futuro” parecem estar mais próximas dos humanos. Um estudo publicado esta semana na Advanced Functional Materials apresentou um protótipo de lentes de contato que permitem dar zoom em determinados objetos. As lentes são bem fáceis de usar: o indivíduo deve piscar duas vezes seguidas para dar zoom e repetir o mesmo procedimento para voltar à visão normal. Isso só é possível devido à diferença de potencial elétrico entre a parte da frente e de trás do globo ocular. O olho tem um campo elétrico que pode ser medido quando realizamos determinados movimentos, como olhar para a esquerda, direita ou piscar. fonte: superinteressante
  12. Essas placas costuma da problema no processador. Veja se o mesmo não esta esquentando(sinal de defeito sem da video). Nem toda vez o ME vai apontar o defeito, o certo é um reballing. Já peguei umas três com defeito no processador.
  13. Lembram do sonho de Cory Barlog em transformar God of War em uma série? Pois bem, parece que isso deve acontecer em breve – e não só com a saga de Kratos. A Sony Interactive Entertainment está criando um estúdio de produção que vai ser focado em adaptar histórias dos seus exclusivos para TV e cinema, o PlayStation Productions. O estúdio fica em Culver City, na Califórnia, e será comandado por Asad Qizilbash, que é o vice-presidente justamente da área responsável pelos jogos exclusivos do PlayStation. Shawn Layden, presidente da SIE Worldwide Studios, ficará supervisionando todos os processos. “Temos 25 anos de experiência em criar jogos e temos grandes títulos, franquias e histórias. Achamos que agora é a hora de olhar para novas oportunidades de mídia, como streaming, cinema ou TV, para dar aos nossos mundo uma vida em outras áreas”, comentou Layden. A ideia da Sony não é licenciar suas marcas, mas sim de criar e produzir tudo dentro de casa. Segundo Qizilbash, isso acontece pela maior familiaridade da equipe PlayStation com essas sagas, e também pelo relacionamento de tantos anos com quem mais importa: a comunidade de fãs. “Olhamos o que a Marvel fez com seu universo de quadrinho, transformando-o nos maiores filmes do mundo. Claro que é ser ousado colocar uma meta de seguir os passos deles, mas certamente nos inspiramos nisso”, destacou Shawn Layden. Cientes de que não precisam adaptar tudo de um jogo para as telas e já calejados pelas experiências de títulos que tentaram adaptar games e não foram lá tão bem sucedidos assim, os responsáveis pelo PlayStation Productions já têm uma primeira produção sendo desenvolvida. Óbvio, ainda não foram revelados detalhes, e a companhia garante que não têm uma meta de desenvolver um número X de títulos em um determinado período de tempo. Mas já pensou? God of War, Horizon, Uncharted… Tudo isso na telona ou na telinha? Seria espetacular! fonte: meups4.com.br

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...