Jump to content

GNMilasi

Participative EBR
  • Content Count

    531
  • Avg. Content Per Day

    1.3
  • Joined

  • Last visited

  • Credit

    2283
  • Country

    Brazil

GNMilasi last won the day on April 19 2019

GNMilasi had the most liked content!

Community Reputation

326 Medal 3

3 Followers

About GNMilasi

  • Rank
    Membro Elite
  • Birthday September 10

Personal Information

  • Sexo
    Masculino / Male
  • Location
    Natal / RN / Brasil

Recent Profile Visitors

1,214 profile views
  1. Boa tarde, @Zoom1966 !!! Muitíssimo obrigado por me avisar! Abs.
  2. @Zoom1966 , boa noite! Quando você criar o tópico, por favor me marque também pois quero muito aprender. Muitíssimo obrigado. Abraços!
  3. Como atualizar o Windows 7 para o Windows 10 Como ficamos sabendo (alguns ainda foram pegos de surpresa), no dia 15/01/2020, a Microsoft parou definitivamente com o suporte ao Windows 7 não enviando mais atualizações do sistema. Com este fim do suporte, nada mais propício como demonstrar aqui como fazer a atualização do Windows 7 direto para o Windows 10. Antes de demonstrar como atualizar, vamos averiguar para termos certeza que de fato acabaram as atualização do Windows 7. Como é de costume em meus tutoriais, vou procurar demonstrar da forma mais simples e completa. Como fazer a atualização do Windows 7 para o Windows 10 Primeiramente, vou demonstrar que efetivamente a Microsoft não oferece mais atualizações para o Windows 7, não adianta esbravejar, chutar a parede, quebrar o teclado ou simplesmente chorar. Para ver isso na prática, clique no menu iniciar do Windows 7 e depois em “Painel de Controle“. Dentro no Painel de Controle iremos clicar em “Sistema e Segurança“. Em Sistema e Segurança iremos clicar em “Verificar se há atualizações do Windows“, que é uma das opções dentro de Windows Update. Se a verificação não tiver iniciado, clique em “Verificar se há atualizações“. Iremos aguardar enquanto o Windows Update verifica se há atualizações. Como podemos verificar, de fato a Microsoft parou com as atualizações do Windows 7. Podemos clicar quanta vezes quisermos em “Tentar novamente” que a mensagem será sempre a mesma. Então prosseguindo com a atualização do Windows 7 para o Windows 10, iremos abrir o navegador e acessar o link conforme a imagem abaixo "microsoft.com/pt-br/software-download/windows10" e iremos clicar em “Baixar a ferramenta agora“. Ao finalizar de baixar a ferramenta “MediaCreationTool“, clique nela para começar a operação. Ao executá-la, começará a fazer alguns preparativos para a instalação/atualização do Windows 10. Ao terminar os preparativos, aparecerá a janela com os “Aviso e termos de licença aplicáveis”, onde iremos LER, ENTENDER (rs) e clicar em “Aceitar“ E então o Windows 10 começa a ser baixado. Podemos notar que depois de um tempo, ainda na mesma janela, o Windows alterna para a criação da mídia virtual do Windows 10 para efetuar a devida instalação. Ao terminar a criação da mídia virtual do Windows 10, ainda na mesma janela, o instalador obterá as novas atualizações referente a esta build do Windows 10 que será instalada. No meio do procedimento de obter as atualizações, pode aparecer novamente um outro termo referente a uma atualização onde devemos LER, ENTENDER e clicar em “Aceitar“. Ao clicar em aceitar, o instalador do Windows 10 retorna à tela onde está obtendo as atualizações. Ao terminar de obter as atualizações, aparecerá a tela para instalarmos o Windows 10. Se desejarmos manter os arquivos e aplicativos é só deixar como está, caso contrário, clique em “Alterar o que deve ser mantido” para selecionar o que deseja manter. Em seguida clicaremos em “Instalar“. Agora a instalação estará em andamento e este procedimento, dependendo da configuração do computador, poderá demorar um pouco. Na sequência o computador será reiniciado e continuará com a instalação e configuração do Windows 10. Logo depois aparecerá o logo do Windows 10 onde as configurações e atualizações do Windows continuarão. Ao terminar a instalação do Windows 10, começará a instalar as atualizações. Ao finalizar, irá aparecer a tela de login onde, caso não tenha senha, você entrará direto no Windows 10. Ao sair da tela de login aparecerá a tela onde iremos escolher nossas configurações de privacidade e depois clicar em “Aceitar“. E ao terminar, aparecerá a Área de Trabalho do Windows 10 pronta para o uso. Simples, não? Lembrando que ter o sistema operacional atualizado é de suma importância para manter a segurança dos seus dados ou dados da empresa. Fonte
  4. @Tadomikaari , boa noite! No seu lugar, eu não arriscaria uma RX 550 sendo alimentada por fonte genérica que talvez não chegue a entregar 250 W. Algumas fontes recomendadas para esse tipo de placa: Cooler Master GX 450 Storm, Cooler Master G450M, Corsair CX 450... Abraços!
  5. Boa tarde, @Bruno Miguel Dias Sancho !!! Muitíssimo obrigado pelo link! Abraços!
  6. Boa tarde, @serviço apple ! Sem problema algum! Muitíssimo obrigado por sua ajuda! Abraços!
  7. Como instalar o Linux dentro do Windows para usá-lo via linha de comando e interface gráfica Neste artigo, iremos implantar uma distribuição Linux rodando como subsistema do Windows. Antes de prosseguirmos com os procedimentos, teremos que fazer as atualizações do windows 10, pois, esta opção de podermos instalar o Linux dentro do Windows, foi disponibilizada a partir da atualização “Fall Creators”. Após atualizarmos o Windows, iremos ativar o recurso que possibilita instalarmos o Linux. Um das formas mais rápidas de fazermos isso é escrevermos na caixa de pesquisa da barras de tarefas “programas e recursos” e clicarmos na opção que aparece entre as pesquisas “Ativar ou desativar recursos do Windows“. Como instalar o Linux dentro do Windows com interface gráfica Ao abrir a janela de “Recursos do Windows”, iremos habilitar a opção “Subsistema do Windows para Linux” e clicar em “OK“ Ao clicarmos em “OK”, o Windows instalará os recursos adicionados e ao terminar aparecerá a opção “Reiniciar agora” a qual deveremos clicar para reiniciar o Windows. Após o Windows ter reiniciado, iremos acessar a loja da Microsoft e iremos procurar por Linux na opção “Pesquisar”. Note que aparecerão algumas distribuição Linux disponíveis na loja. Neste artigo, iremos utilizar a distro Debian a qual iremos clicar na opção relacionada a esta distro para instalarmos. Os procedimentos que iremos utilizar, servirá para qualquer umas das distribuições disponíveis na loja da Microsoft. Dentro da opção do Debian, clicaremos em “Instalar“. Finalizando a instalação, iremos clicar em “Iniciar” para executarmos o Debian Linux. Ao clicar em iniciar, abrirá uma janela na qual o Linux estará executando. Após terminar as instalações e configurações, será solicitado a inclusão de um novo usuário (aqui no exemplo foi colocado lqgusso), uma nova senha para o usuário e digitar novamente esta senha para confirmar. E então o Linux estará instalado é já executando no usuário criado. O próximo procedimento a ser feito, é fazer as atualizações dos pacotes instalados nesta distro. Para isso iremos executar o comando “sudo apt-get update”. Como estamos usando o sudo para executar com permissões administrativas, teremos que colocar a senha que criamos junto ao usuário para prosseguir com as atualizações. Conforme a imagem abaixo, irá verificar nos repositórios as atualizações disponíveis e instalá-las. Pronto! Agora Linux já estará rodando dentro do Windows. Qualquer distribuição do Linux que for instalada será executada por linha de comando e vai conter todas as estruturas e diretórios do Linux, porém, serão acessados somente via linha de comando. Mas, podemos também instalar interfaces gráficas como, por exemplo, o Gnome, KDE, XFCE, Fluxbox, Mate, Cinnamon e acessarmos o Linux com um ambiente gráfico e totalmente visual para aqueles usuários desktop. Neste caso, irei instalar como exemplo a interface gráfica MATE. Para isso, iremos digitar o comando “sudo apt-get install mate” e <enter> para baixar e instalar este pacote. Fez a verificação dos pacotes a serem atualizados e dos novos que serão instalado e então digitaremos “y” para confirmarmos as instalações. Ao finalizar, iremos digitar outro comando para instalar o pacote xrdp para podermos acessar via Conexão Remota do Windows. Para isso, executaremos o comando “sudo apt-get install xrdp” (lembrando que sudo para permissões administrativas). Aqui foi demonstrado como instalar o mate e o xrdp de forma separada. Se quiséssemos instalar os dois pacotes ao mesmo tempo, utilizaríamos “sudo apt-get install mate xrdp” Na sequência aparecerá a tela para escolhermos o layout do teclado. Para quem tem o teclado com cedilha (ç), role até o fim e clique na opção Other (outros). Ao clicar em Other, selecione a opção Portuguese (Brazil). E em Portuguese (Brazil), selecione a opção “Portuguese (Bazil) – Portuguese (Brazil, no dead keys)” como é mostrada na imagem abaixo. Ao apertar na tecla <enter> sairá destas telas e o layout do teclado estará configurado. Agora para podemos utilizar via conexão remota, iremos abrir o arquivo xrdp.ini com permissões administrativas para edição do arquivo. Para isso, iremos executar o comando “sudo nano /etc/xrdp/xrdp.ini“. Lembrando que sudo para permissões administrativas e que sem o sudo não conseguiríamos editar o arquivo. E estaremos utilizando o editor nano, mas poderíamos utilizar outro como por exemplo o Vi, Vim, Emacs, etc. Ao executar o comando, abrirá o arquivo no mesmo terminal no qual estamos executando o comando. Conforme destacado na imagem a seguir, a porta que está sendo utilizada é a 3389. Como aqui no meu computador já está sendo utilizada esta porta, irei mudá-la para 3391. Em seguida pressionaremos as teclas “Ctrl + X” para sair do arquivo e será solicitada a confirmação para gravar as alterações feitas no arquivo e então pressionaremos em “Y” para confirmar. Ao sair do arquivo, iremos reiniciar o serviço para atualizar as informações que foram alteradas. Para isso executaremos o comando “sudo service xrdp restart“. Agora poderemos acessar o Linux pelo ambiente gráfico. Para isso, digitaremos no campo de pesquisa na barra de tarefas “rdp” e clicaremos em “Conexão de Área de Trabalho Remota” que aparecerá entre os resultados da pesquisa. Na janela de Conexão da Área de Trabalho, iremos digitar “127.0.0.1:3391“, onde 127.0.0.1 é o ip do localhost, pois o linux está na máquina local e a porta 3391 que é onde o linux estará respondendo. Ao clicar em “Conectar“, aparecerá a janela para confirmar o acesso, pois não consegue identificar o computador remoto, então clicaremos em “Sim“. Agora que estamos n área de trabalho remota, colocaremos o usuário e senha cadastrados lá no início e clicaremos em “OK“. Agora temos acesso a interface gráfica no Linux. Está totalmente pronta, funcional e executando dentro do Windows 10. Agora podemos instalar pacotes para utilizarmos na interface gráfica. As instalações podem ser feitas tanto via linha de comando como direto pelo desktop. Fonte
  8. Quanto devem ganhar os profissionais de TI em 2020? Posições de Cientista de Dados, CTO e Analista de segurança estarão em alta, diz Robert Half. Consultoria também projeta salários para o ano que vem Gerente de TI Generalista, Desenvolvedor, Cientista de Dados, Chief Technology Officer (CTO) e Analista de Segurança da Informação estão entre os profissionais de tecnologia que ganharão mais destaque em 2020, segundo a 12ª edição do Guia Salarial da Robert Half. Para os profissionais que almejam preencher tais posições, a Robert Half recomenda desenvolver as habilidades mais demandadas pelo setor: domínio do idioma inglês, agilidade, foco em resultado, visão estratégica, boa comunicação, além dos skills técnicos. A consultoria também ressalta a importância de desenvolver as chamadas soft skills. “Para serem valorizados, os profissionais devem seguir investindo em suas habilidades técnicas, mas é essencial desenvolver também suas habilidades comportamentais. Além disso, independentemente da área de atuação, manter-se atualizado quanto às tendências em tecnologia será primordial para conseguir incremento no salário”, destaca Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half no Brasil. O que priorizar em 2020? A consultoria aponta que o ano de 2020 vai trazer boas oportunidades para aqueles que valorizam e praticam o planejamento, seja na carreira, na estruturação da equipe ou nos negócios. O estudo, entretanto, indica que devem ser raros os grandes saltos salariais, já que 2020 será um ano de retomada lenta da economia. Já para os empregadores, é importante saber que os candidatos e colaboradores buscam mais do que o salário. “Hoje os profissionais valorizam a possibilidade de crescimento dentro das organizações, além do pacote de benefícios, cultura organizacional e propósitos da empresa”, completa Mantovani. “Em 2020, as organizações devem encarar o recrutamento como uma estratégia do negócio, já que o grande desafio será encontrar e atrair talentos”. Nova metodologia Para sua edição de 2020, o Guia Salarial da Robert Half apresenta nova metodologia. As tabelas salariais - que antes traziam as remunerações mínimas e máximas para cada posição -, foram substituídas por quatro faixas salariais, determinadas pelo nível de qualificação e experiência do candidato, bem como pela complexidade de seu cargo ou indústria e setor de atuação. “A visão salarial mais fragmentada para todas as funções facilita a consulta para o profissional, permitindo identificar em qual faixa ele se encontra e, a partir disso, analisar quais pontos ele precisa evoluir para se aproximar da próxima faixa, seja por acúmulo de experiência, obtenção de certificados ou domínio de idiomas, por exemplo”, esclarece Mantovani. “Já para os contratantes, as tabelas também vão auxiliar na tomada de decisão”, completa. Como explica a Robert Half, os salários são divididos em percentis, representados por 25º/ 50º/ 75º/ 95º, sendo que 50º não significa, necessariamente, a mediana do salário para determinado cargo. Os critérios para determinar em que faixa o perfil se encontra podem variar em torno da experiência na função, tempo no segmento, porte da empresa, características setoriais, demanda e disponibilidade pelo perfil no mercado, habilidades e certificações extras, por exemplo. Quanto devem ganhar os profissionais em TI em 2020? Segundo a Robert Half, estas são as perspectivas médias salariais para os profissionais de tecnologia previstas para o ano que vem: Chief Technology Officer (CTO) - 24.700/ 32.000/ 41.350/ 50.300 Cientista de Dados - 13.100/ 17.000/ 21.950/ 26.700 Gerente de TI Generalista - 15.450/ 20.000/ 25.850/ 31.450 Desenvolvedor full stack sênior - 8.100/ 10.500/ 13.550/ 16.500 Analista de Segurança da Informação Sênior - 7.750/ 10.000/ 12.950/ 15.750. Fonte
  9. O que a TI nos reserva para 2020? Corrida não deve ser pela tecnologia mais recente, mas sim pela que realmente contribui para uma melhoria real das operações Nos últimos anos as mudanças tecnológicas aceleraram de maneira exponencial. Tanto em nossa vida pessoal quanto nas empresas, parecia que nunca poderíamos ter a "tecnologia mais recente" porque novos produtos e atualizações surgem quase que imediatamente. Mas, em 2020, confirmaremos que a corrida não deve ser pela tecnologia mais recente, mas sim pela que realmente contribui para uma melhoria real das operações comerciais e garanta uma melhor experiência do trabalho para as pessoas, o que resultará em maior produtividade, melhor atendimento ao cliente e um maior compromisso com a empresa. Tudo isso, claro, sem descuidar da segurança dos dados. Acredito que, em 2020, veremos: Fim da moda da ‘Transformação Digital’ Nos últimos anos as empresas começaram a incorporar novas tecnologias com o desejo de “transformar”. No entanto, muitos acabaram com processos mais complexos e sem conseguir ver mudanças reais em seus negócios. O fim da moda chegou. Em 2020, veremos claramente a transição da transformação digital para a transformação humana, onde as tecnologias implementadas devem se concentrar no aprimoramento do trabalho das pessoas, na simplificação dos fluxos de trabalho e no aumento da produtividade. Inteligência artificial, machine learning e assistentes virtuais na área de trabalho Essas tecnologias serão essenciais para criar um espaço de trabalho centrado nas pessoas. Isso permitirá alcançar o desejado equilíbrio entre as demandas dos usuários e as necessidades das equipes de TI. As empresas podem oferecer áreas de trabalho personalizadas, unificadas e integradas que ajudam os colaboradores a serem mais produtivos. A IA e o machine learning ajudarão a automatizar tarefas repetitivas, mas, acima de tudo, ajudarão a entender e a aprender como cada funcionário deseja trabalhar, como é o seu comportamento em termos de segurança e a monitorar como o espaço de trabalho funciona. Os assistentes virtuais, por sua vez, nos ajudarão a encontrar mais rapidamente as informações e aplicativos que precisamos para trabalhar, “devolvendo” o tempo que perdemos hoje. Eles também obterão um conhecimento completo de como trabalhamos e do que gostamos – o que é essencial para nos ajudar a acelerar os fluxos de trabalho e automatizar tarefas simples. Nuvem híbrida: a escolhida Neste ano, finalmente deveremos admitir que a nuvem híbrida é a modalidade predominante do futuro. Passamos anos discutindo se a nuvem deveria ser privada, pública ou híbrida, mas a verdade é que, no final das contas, o modelo que realmente funciona nas empresas é o híbrido. Nem todas as nuvens híbridas requerem conectividade de rede de baixo nível ou VPN entre vários pontos e, mesmo toda vez que uma empresa adquire um novo aplicativo SaaS, ela adiciona outra nuvem ao seu ambiente. Em resumo: o mundo, por definição, pertence à nuvem híbrida. ‘Tudo como serviço’ Na América Latina vimos um aumento na adoção de tecnologias SaaS, mas também muitas aplicações ainda estão sendo desenvolvidos por equipes internas e de uma maneira muito diferente: são aplicações de microsserviços. Claramente esses tipos de aplicações requerem novas abordagens para desenvolvimentos e operações. Grandes fornecedores de nuvem estão lentamente entrando no data center corporativo com a promessa de oferecer "tudo como serviço" para o novo mundo em que estamos rapidamente entrando. Em 2020 continuaremos a dar passos na América Latina para a construção do Futuro do Trabalho. As tecnologias que oferecem flexibilidade serão as escolhidas e as empresas que as adotarem criarão maneiras mais inteligentes de trabalhar e, consequentemente, liberarão a inovação para seus colaboradores. Fonte
  10. Boa noite, @serviço apple ! Se você colocasse mais detalhes como os links para baixar os softwares necessários e mais imagens com explicações mais detalhadas dos passos, certamente essa sua postagem ganharia 7 estrelas e não 5, ou seja, seria um tutorial além da perfeição para leigos nessa Área como eu! Abraços!
  11. Bom dia a todos!!! Muito legal essa imagem (ISO), parabéns @FDONATO !!! Por falar em Drivers, Utilitários, Aplicativos e principalmente na Versão do Windows que já está na 1909, meu PC principal tem a seguinte configuração: Intel Core i7-8700K - Gigabyte Z370M AORUS Gaming - GeForce RTX 2070 - Kingston HyperX 64GB DDR4-2400 - SSD AORUS NVMe Gen4 1TB - Seagate ST2000LM015 2TB - THERMALTAKE SMART 700W 80PLUS WHITE - Gamer Redragon Ironhide Case - Windows 10.0.18363.535 (Win10 19H2 [1909] November 2019 Update) PRO 64 Como podem ver, dá para jogar o Paciência sem travar, mas... Eu soube agora pelo Suporte da Gigabyte que o ciclo de suporte a essa placa-mãe se encerrou na versão 1903 do Windows e que os proprietários desse modelo de placa-mãe, de agora em diante que se virem nos 30 na busca de drivers. Devo confessar que esta é minha segunda e última placa-mãe da Gigabyte, nunca mais compro nada dessa marca pois encerrar o suporte para uma placa-mãe com um pouco mais de 2 anos, é o fim da picada. A Intel por exemplo, dá no mínimo, 3 anos ou mais de suporte para suas placas-mãe. #ficaadica Abraços!
  12. Bom dia, @marciobaldo ! Já viu este link? https://www.nuvemshop.com.br/blog/impacto-campanhas-marketing-urls-parametrizadas/ Abs.
  13. Carreira no Exterior: portas abertas para profissionais de TI nos Estados Unidos Quase sempre, ao fim de um ciclo, e perto de iniciarmos um novo ano, muitas pessoas aproveitam esse período para refletir, fazer um balanço das conquistas e aprendizados, mesmo que eles tenham vindo em algum trecho mais tortuoso da trajetória. Nesse pacote de fim de ano é comum fazermos planejamentos e traçarmos as famosas metas para o novo período. Entre as muitas oportunidades profissionais no campo da Tecnologia da Informação, insere-se a possibilidade de viver no exterior, seja para trabalhar, ampliar a formação, procurar atualização em mercados mais dinâmicos, ou seja, todas as possíveis vertentes no projeto de busca pela internacionalização da carreira. Quando se fala em viver e trabalhar legalmente no exterior, o radar de grande parte dos profissionais de segmentos relacionados à área de Tecnologia, invariavelmente passa pelo projeto do sonho americano. Isso acontece por uma série de razões, entre elas: os Estados Unidos são a maior economia do mundo e maior mercado consumidor em nível global; abrigam as mais conceituadas universidades e centros de pesquisa do planeta; são berço das maiores empresas de TI surgidas nas últimas décadas, apenas para citar alguns dos muitos exemplos. Mas, muitas vezes, na pressa de se realizar esse sonho americano, alguns atropelos acabam criando barreiras para que o projeto possa ser colocado em prática. Para que isso não ocorra, e o sonho não seja queimado na largada, é necessária a consultoria correta, especializada e com experiência comprovada, um planejamento bem elaborado, detalhado e muita informação para que o American Dream se concretize. Logo no início da planificação desse projeto, uma das primeiras perguntas que normalmente surgem é: Os Estados Unidos realmente estão abertos a profissionais do exterior? A resposta é Sim! Os Estados Unidos adotam, há muitas décadas como uma política de desenvolvimento nacional, uma abertura para receber profissionais de destaque em suas áreas de atuação e com sólida formação acadêmica. Dessa forma, e após um processo legítimo de aplicação de um visto de trabalho ou de uma permissão de residência permanente, também conhecida como Green Card, é possível viver com a família e desenvolver atividades profissionais e de pesquisa de forma legal em solo americano. Ainda dentro dessa política de Estado, a América ao assimilar no país cidadãos brasileiros e de outras nacionalidades, ganha uma vantagem competitiva em sua já robusta força econômica e produtiva, agregando talentos já prontos sem a necessidade de fazer um alto investimento em formação, treinamento e qualificação dessa mão-de-obra. Além disso, outro ponto a ser destacado é que, com as taxas de natalidade em queda e o rápido envelhecimento da população economicamente ativa, a estratégia de receber profissionais qualificados do exterior é uma das ferramentas adotadas pelos Estados Unidos para evitar os efeitos negativos desse impacto demográfico, como a retração de Produto Interno Bruto (PIB) com um possível declínio nas condições sociais e na qualidade de vida de forma mais ampla. De maneira geral, os Estados Unidos estão sempre abertos a novos projetos e profissionais que agreguem conhecimento com geração de valor, de forma a contribuir com o crescimento do país. Nesse quesito, no tocante ao desenvolvimento de um projeto de expatriação para os Estados Unidos, os cidadãos brasileiros, de uma forma muito especial, agregam um conjunto de pontos positivos quando se colocam frente a frente com essa meta. Além da versatilidade e da capacidade de propor soluções para questões complexas do dia a dia do profissional de Tecnologia, nós brasileiros, por sermos resultado de uma contínua miscigenação de raças, religiões, etnias e aspectos linguísticos das mais variadas matizes, já nascemos e vivemos em um ambiente naturalmente multicultural. Isso nos torna mais adaptáveis a um novo país, com seus hábitos, costumes, tradições, desafios e oportunidades profissionais. E como estão as oportunidades de trabalho nos Estados Unidos? E por falar em oportunidades, as profissões e as múltiplas especialidades dentro do setor de Tecnologia da Informação devem seguir entre as mais demandadas, com o maior número de vagas criadas e com salários mais altos dentro do mercado de trabalho americano. Um recente relatório intitulado 2020 U.S. Emerging Jobs Report, elaborado pelo LinkedIn, e que está em sua terceira edição, aponta perspectivas altamente positivas para o setor de TI no futuro próximo. De acordo com a análise, as funções relacionadas com a área de Inteligência Artificial e Ciência de Dados devem seguir a tendência de expansão em quase todos os setores da economia: serviços, indústria, medicina, cuidados pessoais, educação, agricultura, entre outros. Por ser um setor de investimento intenso, constante e de cifras bilionárias o futuro da Indústria de Tecnologia depende, e muito, das habilidades das pessoas e do conhecimento acumulado pelos profissionais que atuam na área para seguir atraindo capital para projetos inovadores. Por essa perspectiva altamente favorável, os profissionais brasileiros com sólida bagagem em Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Engenharia de Sistemas, entre as muitas possibilidades dentro da área de TI, têm portas abertas para desenvolver uma carreira internacional de pleno êxito. Uma análise feita pelo site de empregos Indeed mostra que nos Estados Unidos, na área de Segurança Cibernética, o posto mais bem remunerado é o de Engenheiro de Segurança de Aplicativos, com um salário médio de US$ 128 mil ao ano. Outros cargos com salários atraentes são o de Diretor de Segurança da Informação, com um ganho médio de US$ 127 mil por ano e Engenheiro de Nuvem, com um salário médio de US$ 126 mil ao ano. Para quem deseja iniciar essa jornada, rumo à internacionalização da carreira com salários atraentes e em uma moeda forte como o dólar, é importante ressaltar que existem desde opções de vistos de não-imigrantes até opções que garantem um Green Card direto, inclusive sem a necessidade de uma oferta formal de trabalho por um empregador americano. Entre os muitos aspectos positivos nessa equação está o fato de que os Estados Unidos dependem da mão-de-obra dos imigrantes. Não se consegue abrir mão desse importante capital humano e intelectual em um momento em que o país planeja uma expansão mais forte da economia. Expansão essa que é um pilar fundamental para manter o país em posição consolidada de liderança mundial em pesquisa, desenvolvimento, criação e registro patentes das matrizes tecnológicas que pavimentarão o futuro mais promissor para as novas gerações. Fonte
  14. Boa noite a todos, Neste curto espaço de tempo só tenho a agradecer ao colega @curtolo, sempre muito gentil, solidário e proeminente. Um forte abraço e muitos êxitos em sua nova empreitada!!!!
  15. Como ter mais privacidade no Windows 10? Tutorial de configurações Nos últimos tempos, a Microsoft tem sido bem mais transparente do que foi em outrora. Mas embora a empresa detentora do Windows tenha simplificado parte do idioma de suas políticas, ainda há trabalho há com o que se preocupar na questão de privacidade. As configurações de privacidade mais importantes do Windows 10 Para deixar você mais segura ainda, aqui relacionamo uma série de cinco configurações para aumentar sua privacidade quando utilizar seu computador, a fim de obter uma experiência menos invasiva e segura do Windows 10. Desligue sua localização Se você estiver usando um tablet ou notebook Windows, muitas vezes que é conveniente permitir que o Windows 10 e os aplicativos de terceiros acessem sua localização. Mas isso não significa que você deve deixar sua localização sempre ligada. Quando a sua localização está ativada, o Windows 10 armazena o histórico de localização do seu dispositivo por até 24 horas, permitindo que aplicativos com permissão de localização acessem esses dados. Se você desativar sua localização, os aplicativos que usam sua localização (como o Maps) não poderão encontrá-lo. No entanto, você pode definir manualmente um local padrão que os aplicativos possam usar como substituto. Para desligar o local, vá para Configurações > Privacidade > Permissões do Aplicativo > Localização, e em "Permitir acesso á localização desse dispositivo, mude o botão de ligado para desligado. Abaixo nessa seção, você pode definir permissões para permitir ou restringir aplicativos individuais de identificar sua localização. Pare de sincronizar Há muitas sincronizações acontecendo ao mesmo tempo no Windows 10. Se você entrar com uma conta da Microsoft, suas configurações - incluindo senhas - poderão ser sincronizadas com outros dispositivos, nos quais você entrará com a mesma conta. Se você desativar a sincronização, suas configurações e senhas não serão sincronizadas com outros dispositivos quando você entrar com sua conta da Microsoft; Portanto, você precisará fazer coisas como inserir senhas manualmente, mas isso lhe dará um pouco mais de privacidade. Para desativar a sincronização de configurações, acesse Configurações > Contas > Sincronizar suas configurações. Você pode desativar todas as sincronizações de uma só vez ou desativar as configurações de sincronização individuais. Use uma conta local Se você desativou a sincronização entre seus dispositivos, há poucas razões para usar sua conta da Microsoft para fazer login no seu PC. Você pode usar uma conta local que não exija um email, o que impedirá a Microsoft de coletar informações sobre você. Com uma conta local, você cria um nome de usuário e senha para o seu PC, e nada mais. Lembrando que você ainda precisará de uma conta da Microsoft para comprar aplicativos da Windows Store e se desejar sincronizar arquivos com serviços da Microsoft, como OneDrive , OneNote e Office 365. Para criar uma conta local, vá em Configurações > Contas > Suas informações, clique em "Entrar com uma conta local". Siga as instruções para criar um nome de usuário, senha e dica de senha. A desvantagem de desativar esse recurso é que você não poderá usar a Cortana enquanto o dispositivo estiver bloqueado. 3. Limitar o escopo dela na tela de bloqueio (em vez de desligá-la completamente) Desmarque a caixa "Permitir que a Cortana acesse meu calendário, email, mensagens e Power BI quando meu dispositivo estiver bloqueado". Dessa forma, você ainda poderá solicitar à Cortana que responda perguntas que não revelam nenhuma informação pessoal enquanto o dispositivo estiver bloqueado. Para ocultar o seu endereço de email na tela de login, vá em Configurações > Contas > Opções de Entrada > Privacidade, e verifique se "Mostrar detalhes da conta" (por exemplo, endereço de email) na tela de login está desativado. Não há desvantagem em desativar esse recurso, a menos que você realmente goste de ver seu endereço de e-mail. Desative seu ID de publicidade Cada conta da Microsoft possui um ID de publicidade exclusivo, que permite à empresa coletar informações sobre você e fornecer uma experiência de anúncio personalizada, em diferentes plataformas. Se você entrar no Windows 10 com uma conta da Microsoft, esses anúncios personalizados o seguirão no seu computador - você os verá em aplicativos e possivelmente no próprio sistema operacional (no menu Iniciar, por exemplo). Para desativar esses anúncios no Windows 10, vá em Configurações > Privacidade > Geral e desative "Permitir que os aplicativos usem o ID de publicidade para tornar os anúncios mais interessantes para você com base no uso do aplicativo". Fonte

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...