Jump to content

SystSoftPcCelTv

Members
  • Content Count

    236
  • Avg. Content Per Day

    0.25
  • Joined

  • Last visited

  • Credit

    662
  • Country

    Brazil

Community Reputation

96 medal 1

1 Follower

About SystSoftPcCelTv

  • Rank
    Membro Pleno

Personal Information

  • Sexo
    Masculino / Male
  • Location
    rio de janeiroj/brasil

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. No q18 tente ponta preta do multímetro no gate e vermelha no source em escala de díodo. É isso que consigo imaginar no momento. Depois vejo se tem cn12 no esquema, mas parece-me que é esse o circuito do botão Power.
  2. É não vai funcionar, pois q18 é um mosfet de efeito de campo, acho que só vai funcionar se aplicar uma tensão negativa no gate em relação ao sourge. O Q18 tem que cortar, ou seja, passar a não conduzir para você ter o PWRSW. Com zero volts no gate o q18 tá conduzindo. Mas o pino correto no cn17 é o 7, tente aterra-lo (pulscionar), pra ver se vai.
  3. Olá @christian.ricard! Ela aceita a instalação do drive da Radeon? Apresenta algum sintoma quando instala?
  4. olá @Allison Klosowski ! Você pode comprar no mercado livre ou Você pode importar. Demora um pouco mas chega. https://pt.aliexpress.com/w/wholesale-mpsw45.html?spm=a2g03.search0104.0.0.1d3e53f65hrdHn&initiative_id=SB_20190715123539&site=bra&SortType=price_asc&g=y&SearchText=mpsw45 https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1011403290-transistor-mpsw45-mpsw45a-w45-mps-w45a-original-2810-_JM?quantity=1 Joia!
  5. olá @Nilsinho Chagas ! já considerou utilizar o ODIN para fazer esta operação. Se o aparelho estiver reconhecendo no seu pc, procure a versão do androide compatível com tablet e realize o procedimento.
  6. ou experimente jumpear o pino 8 ao 9 no cn17 abaixo: Lembrando que é só pulsionar. Não é jumper permanente. Nem no esquema acima e nem neste aqui.
  7. Olá Colega! Loalize o FET-2N7002K que é o Q18 na serigrafia de sua placa. Aterre (pulcionar 1 vez) o gate na carcaça. https://www.vishay.com/docs/71333/2n7002k.pdf tá joia.
  8. Carregamento sem fios pode reduzir vida útil da bateria do celular Os três modos testados: (a) carregamento plugado à rede; (b) carregamento indutivo alinhado e (c) carregamento indutivo desalinhado. [Imagem: Loveridge et al. - 10.1021/acsenergylett.9b00663] Carregamento indutivo O modo como você recarrega o seu celular - pelo carregador comum, ligado à tomada, ou pelo carregamento indutivo, sem fios - pode mudar a expectativa de vida de sua bateria. Esta é a conclusão de Melanie Loveridge e colegas da Universidade de Warwick, no Reino Unido, que compararam três modos de carregamento do celular, dois deles envolvendo o carregamento sem fios. O carregamento indutivo permite que uma fonte de energia transmita eletricidade através de um espaço de ar, sem o uso de fios de conexão. A inclusão de bobinas de carregamento indutivo em vários modelos mais recentes de telefones celulares levou ao aumento rápido da adoção da tecnologia. Em 2017, fabricantes de automóveis anunciaram a inclusão de consoles dentro de 15 modelos para carregar indutivamente dispositivos eletrônicos de consumo, incluindo os celulares - e em uma escala muito maior, várias empresas estão considerando a possibilidade de carregar baterias de veículos elétricos dessa mesma maneira. O problema é que esse modo de carregamento gera uma grande quantidade de calor indesejado, o que prejudica a bateria, diminuindo sua vida útil. São várias as fontes de geração de calor associadas a qualquer sistema de carregamento indutivo - tanto no carregador quanto no aparelho que está sendo carregado. Esse aquecimento adicional é agravado pelo fato de que o aparelho e a base de carga ficam em contato físico, o que significa que qualquer calor gerado em um deles é transferido para o outro por simples condução e convecção térmica. Nos celulares, a bobina que recebe a energia fica junto à tampa traseira do telefone, ao lado da bateria e de tudo o mais, o que limita a possibilidade de dissipação do calor gerado dentro do telefone ou o proteja do calor vindo do exterior. O alinhamento entre as bobinas do aparelho e do carregador é essencial para uma maior eficiência do carregamento sem fios. [Imagem: Loveridge et al. - 10.1021/acsenergylett.9b00663] Carregamento e redução da vida útil da bateria No caso do telefone carregado com o carregador plugado na rede elétrica convencional, a temperatura média máxima atingida dentro de 3 horas de carregamento não excedeu 27° C, partindo de uma temperatura ambiente de 25° C. Em contraste, com o telefone sendo carregado por carregamento indutivo alinhado, a temperatura atingiu um pico a 30,5° C, que se reduziu gradualmente durante a segunda metade do período de carregamento. No caso de carregamento indutivo desalinhado, o pico de temperatura foi de magnitude similar (30,5º C), mas esta temperatura foi alcançada mais cedo e persistiu por muito mais tempo neste nível (125 minutos, versus 55 minutos para o carregamento corretamente alinhado). A temperatura média máxima da base de carregamento durante o carregamento sob desalinhamento atingiu 35,3° C, dois graus acima da temperatura detectada quando o telefone estava alinhado, que atingiu 33° C. Isso sinaliza a deterioração na eficiência do sistema, com geração adicional de calor atribuível a perdas de energia e correntes parasitas. Também digno de nota foi o fato de que a potência máxima de entrada na base de carregamento foi maior no teste em que o telefone estava desalinhado (11W) do que com o telefone bem alinhado (9,5 W). A conclusão da equipe é que o carregamento indutivo, embora conveniente, provavelmente levará a uma redução na vida útil da bateria do celular. Para muitos usuários, essa degradação pode ser um preço aceitável para a conveniência, mas para aqueles que desejam aproveitar a vida útil mais longa do telefone, o carregamento via cabo ainda é recomendado. A vida útil de uma bateria é estreitamente relacionada à temperatura em que ela opera. [Imagem: Loveridge et al. - 10.1021/acsenergylett.9b00663] Bibliografia: Artigo: Temperature Considerations for Charging Li-Ion Batteries: Inductive versus Mains Charging Modes for Portable Electronic Devices Autores: Melanie J. Loveridge, Chaou C. Tan, Faduma M. Maddar, Guillaume Remy, Mike Abbott, Shaun Dixon, Richard McMahon, Ollie Curnick, Mark Ellis, Mike Lain, Anup Barai, Mark Amor-Segan, Rohit Bhagat, Dave Greenwood Revista: ACS Energy Letters Vol.: 4, 5, 1086-1091 DOI: 10.1021/acsenergylett.9b00663 Fonte
  9. Olá andré! Você tem alguma tensão na PL1, que fica proximo ao MAX8731 (ci de charger PU1)?
  10. A fonte S5 estando ligada vá na PL4802 que é a saída do PU4901. Essa tensão vai te indicar que a sua fonte S4 está ligada. Vai ter lá no pino 16 o sinal da habilitação. Que é passo 3 da sequencia da pagina 97 que o Cristi disse. No entanto parece que as TPs tanto a TPS51206 e TPS51367 não tem na placa, você não vai encontra-las lá.Se isso se confirmar o passo a passo da pag 97 está incompleto, mas mesmo assim ela te ajuda a seguir na pesquisa. Siga a seguência de start da placa ... as fontes, S5, S4, S3 etc. e vá postanto o que você achou. Como a sua placa não liga nem os leds, é provavel que você já não tenha o S5 funcionando. ok

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...