Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

SystSoftPcCelTv

Membros
  • Posts

    177
  • Posts por dia

    0,22
  • Registrado em

  • Última visita

  • Créditos

    291
  • País

    Brasil

Joinhas

43 Nível 8

Sobre SystSoftPcCelTv

  • Rank
    Membro Pleno

Informação Pessoal

  • Sexo
    Masculino / Male
  • Localidade
    rio de janeiroj/brasil

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. 📣 Falha no Chrome permite instalação de vírus em computadores; saiba o que fazer Uma grave falha de segurança que permite que sites instalem vírus em computadores fez com que a Google emitisse um alerta nesta semana. Na mensagem, a gigante orienta que usuários atualizem o navegador Chrome para a mais recente versão (72.0.3626.121) lançada em 1º de março. Todos os usuários devem atualizar o Chrome imediatamente. Chamada de CVE-2019-5786, a vulnerabilidade afeta o software de navegação dos principais sistema operacionais, como o Windows, macOS e Linux. A falha de segurança estava sendo explorada por hackers antes da atualização do sistema. A Google manteve em sigilo os detalhes técnicos da brecha de segurança para impedir que hackers obtenham informações sobre a falha. Mas a empresa revelou que o componente afetado foi o chamado "FileReader", que permite ao navegador ler arquivos com permissão – como quando um usuário carrega uma imagem do computador para um site A falha foi classificada com severidade "Alta", abaixo apenas do nível "Crítica", o mais elevado. Apesar das medidas adotadas pela Google, o Chrome ainda é um software de código aberto e hackers podem analisar suas modificações para identificar as falhas que foram corrigidas. O Chrome costuma ser atualizado automaticamente, mas a instalação manual da nova versão do navegador pode ser acessada a partir do menu Ajuda > Sobre o Google Chrome. A mesma página poderá ser aberta ao colar "chrome://settings/help" na barra de navegação. A Google realizará uma varredura para identificar a versão atual do seu navegador e dará a opção de instalação. O bug foi descoberto por Clement Lecigne da área de Threat Analysis Group da Google. 🌐Fonte
  2. Anexe fotos frente e verso da placa, se for possível. Vou tentar conseguir o esquema dela?
  3. Samsung anuncia nova linha 'barateza' de SSDs de 1 TB, 2 TB e 4 TB A Samsung 860 QVO SSD foi construída com arquitetura MLC (multi-level cell) 4-bit (ou QLC) NAND, que permite guardar mais de um bit por célula — isso agiliza o processo e diminui a margem de erros. Com relação à velocidade, os repositórios podem ler até 550 MB/s e escrever até 520 MB/s — o que é especialmente interessante para boots e desligamentos rápidos, transferências e responsividade de aplicativos. A novidade vem com o recurso TurboWrite para acelerar a gravação e manter alto desempenho no longo prazo com um buffer variável maior juntamente com o software Samsung Magician, uma suíte de aplicativos para manter o drive atualizado e saudável. O produto tem interface SATA 6 Gb/s e é compatível com SATA 3 Gb/s e SATA 1.5 Gb/s e tem as dimensões de 100 x 69.85 x 6.8 mm, com três anos de garantia. A linha 860 QVO SSD começa a ser vendida em dezembro, com preço inicial de US$ 150 (R$ 582 na conversão direta) para a versão de 1 TB. O modelo de 2 TB vai custar US$ 249 (R$ 960) e o de 4 TB sai por US$ 499 (R$ 1925). Por enquanto, não há previsão de lançamento no Brasil. 🌐Fonte
  4. SSDs podem sofrer uma grande queda de preços em 2019 Em relação ao mercado internacional, houve uma queda de 50 por cento no preço de memórias NAND (a tecnologia utilizada em SSDs) em 2018. Isso foi possível devido à necessidade de se fabricar dispositivos com maior capacidade e, ao mesmo tempo, manter uma boa relação de procura/venda. É importante ressaltar que, para quem mora no Brasil, essa baixa de preço pode não ter sido tão significante, dado o aumento que o dólar sofreu desde o início do ano. Para 2019, a previsão é de que os preços caiam ainda mais. A afirmação é de Simon Chen, presidente da ADATA Technology, uma fabricante taiwanesa de chips de memórias flash NAND e módulos DRAM. De acordo com Chen, as maiores fabricantes de flash NAND ainda estão expandindo a capacidade de seus produtos e, por isso, o preço tende a descer. O aumento da capacidade do flash NAND está associado à exploração de uma nova tecnologia na fabricação: a NAND 3D. Com ela fica muito mais fácil subir a capacidade dos dispositivos, pois basta sobrepor as camadas de memória, umas por cima das outras, ao contrário do que se fazia com a NAND 2D. As grandes companhias já estão trabalhando com NAND de 96 camadas, cujo processo de fabricação foi estabilizado, o que favorece a produção em massa e, consequentemente, a queda no valor final. Por outro lado, Simon Chen não foi tão otimista em relação às memórias DRAM, que, em suas palavras, devem manter seus preços inalterados. O motivo é simples: o aumento da capacidade dos módulos não sofrerá um impacto considerável. No caso das placas de vídeo, parece que o pior já passou. Depois do “boom” da mineração de criptomoedas, os preços voltaram a cair. Ainda não estão como eram no início de 2016, mas estão melhores do que no início de 2018. 🌐Fonte
  5. Esse daí é duplo. Esse componente quadrado e branco é o que?
  6. Porem ao troca-lo vejo um aquecimento grande no mesmo e nos mosfets de vrm. Antes tinha uma instabilidade nos pulsos, estabilizou, porem agora tô enfrentando aqui o problema de aquecimento.
  7. Motorola confirma dobrável e ele pode ser muito parecido com o RAZR Toda grande fabricante de celulares que se preza já vinha pensando em participar da então possível onda de telefones dobráveis. Uma patente da Motorola aumentou os rumores sobre sua entrada nesse mercado, com um produto parecido com o RAZR, e as suspeitas aumentaram com uma notícia do The Wall Street Journal, em meados de janeiro. A previsão é de que esse dispositivo seja apresentado no início do segundo semestre, provavelmente em agosto. Agora, o próprio vice-presidente de Produto Global, Dan Dery, confirmou ao Engadget. “Começamos a trabalhar em dobráveis há muito tempo”, disse, e adiantou que o anúncio deve ser muito em breve. “Não temos o interesse de chegar depois que todo mundo já está no mercado”. Ou seja, com o Galaxy Fold da Samsung chegando às lojas em março ou abril e o Mate X da Huawei sendo distribuído um pouco depois, é bem possível que tenhamos a novidade da Motorola no início do segundo semestre. As apostas ficam para agosto, quando a companhia costuma ter um evento anual. No ano passado, ela anunciou o Moto Z3 pronto para o 5G com o 5G Moto Mod (ou 5G Moto Snap) e a agora fica a expectativa do que pode ser a grande novidade para esse mesmo período na temporada. Dobrável da Motorola deve fechar como um flip Diferente do Galaxy Fold, que possui duas telas e fecha para o lado de dentro; ou do Mate X, que abre para fora, é bem é possível que o dobrável da Motorola seja parecido com seus dispositivo flip do passado, a exemplo do já citado RAZR. Um registro de patente cadastrado pela empresa mostra justamente isso: “Estamos testando um dispositivo com OLED e plástico”, comentou Dery, ao comparar com o esquema utilizado pela Huawei no Mate X. “Quando você toca esse tipo de tela com as unhas, você está arranhando-a. Ela tem uma curta vida útil, que começa a se esvair no momento em que sai da embalagem.” Com isso, a questão aqui parece ser o equilíbrio, a busca por um mecanismo que possa preservar a tela, ao dobrá-la ao meio. Ainda não dá para saber se o aparelho representará mesmo um retorno ao RAZR — mas, como mostrou a Nokia, um dose de saudosismo poderia ajudar a popularizar a novidade. Fonte:[Conteúdo Oculto]
  8. Esse teste não seria necessário se conseguisse captar a tensão de out13 e out8 do ci, porque ela pode estar uma fração de segundo presente no start antes de desligar, porem o multimetro não consegue, dependendo, perceber. Porem, tente com o digital mesmo - ou use uma pilha de 1.5v, já que vai precisar do multimetro para medir a saída. Veja no detalhe que o sinal PM_SLP_S3 quando passa pelo r3609 vira a 3v5v_SO_on, se tiver correspondência com a sua placa, a tensão que entra nestes pino (5 e 3) é de no máximo 3.5v, mas não vá mais que 2v a tensão que normalmente vai neste pino de habilitação do u3601 fica dentro de uma faixa e, com sorte, 1.5v já deve habilita-lo, para não exceder o limite e danifica-lo, já que nosso objetivo é saber se estando ele habilitado o note permanece ligado. Uma coisa que não ví aqui nos seus comentários é a resistência de todas as bobinas de seu note. Meça as bobinas e comente aqui, pois isso dá uma direção se tiver um problema nelas. Preocupe-se mais com a bobina do processador para protege-lo já que ele é o item mais caro para reposição. E não podemos correr o risco de queima-lo.
  9. Ainda continua com problema nos 15volts? E o ci pwm, será que tá ok?
  10. Creio que não pode, pois o sinal que vai até o pino 3 do u3601, vem do pch.
  11. Juniormsm, talvez a tensão do multimentro habilitou o ci : " tentando medir o pino 3, acabou ligando a placa e depois de alguns segundos desligou, talvez eu tenha se querer encostado o multímetro no pino 3 e 2.". Se for isso; o problema está na tensão/sinal que habilita o ci, que é o estágio de SLP_S3: Quando o SLP_S3 é acionada gera-se um sinal que habilita o U3601. Tente simular esse sinal com o multímetro analógico no pino 3 do u3601, eu não tenho certeza se esse sinal e low ou high . Veja também antes a resistência desse pino, post o valor quando puder.
  12. O Youtube já impede os canais anti-vacinação de rentabilizar os seus vídeos A plataforma de vídeos da Google, o YouTube, esteve recentemente sob contestação ao ser apontado como principal influenciador de opinião e fonte de novos seguidores para a teoria da Terra plana. Contudo, têm sido as campanhas contra a vacinação que mais temor têm despertado nas principais autoridades mundiais. Agora, respondendo às preocupações dos investidores na plataforma de vídeos, o YouTube toma esta decisão. A decisão foi avançada primeiramente pela publicação Buzzfeed, que deu a conhecer as ações da plataforma de vídeos da Google. Esta, preocupada com os clamores dos seus anunciantes, decidiu cortar a principal fonte de rentabilização para canais e vídeos que promovam a não vacinação, especialmente em crianças. A plataforma de vídeos da Google endureceu a sua posição Deve ler-se, nesta atitude, que a Google, e consequentemente o YouTube, agiu após as reclamações dos seus investidores e anunciantes. Estes, depararam-se com os seus anúncios, com a sua marca associada a canais e conteúdos que promoviam a não vacinação. Por conseguinte, o sentimento de descontentamento foi rapidamente veiculado aos representantes do YouTube que, em poucas horas, tomaram a seguinte ação. Assim sendo, a plataforma de vídeos da Google acaba com a monetização ou rentabilização de todo e qualquer vídeo ou canal que se dedique à propagação destes ideais. Ainda de acordo com uma investigação da TechCrunch, foram descobertos vários canais contra a vacinação que estavam a apresentar anúncios de companhias farmacêuticas. Um aparente contra-senso que, ainda assim, estava a gerar receitas para quem queria combater estas mesmas empresas. O YouTube já impediu vários canais de rentabilizar os seus vídeos Ainda que a plataforma de vídeos da Google prima e defenda sempre o princípio da liberdade de expressão, os anunciantes acabam por ter a última palavra. Já perante o relato inicial da Buzzfeed, vários representantes da indústria farmacêutica afirmaram desconhecer que este tipo de canais estava a apresentar os seus anúncios. Por outras palavras, estavam a financiar um movimento que pretende combater esta mesma indústria. Assim sendo, as empresas visadas socorreram-se de um dos artigos do código de conduta do YouTube. Mais especificamente, o ponto que proíbe conteúdos que possam pôr em risco a saúde ou bem-estar do espetador. Dando procedência aos argumentos apresentados, o YouTube já tomou um novo curso de ação. Em vez de anúncios passará a apresentar cartões de informação. Além disso, apresentará também ligações para a Wikipédia, citando os benefícios, história e avanços proporcionados pela vacinação. O flagelo da não vacinação em pleno século XXI O YouTube reconhece assim que os movimentos anti-vacinação são o maior risco para a saúde pública em 2019, promovendo a sensibilização do público. Entretanto, também o Facebook deverá tomar uma postura mais rígida na contenção deste tipo de ideais. Por fim, ainda de acordo com a investigação original, a plataforma de vídeos da Google alterará também o algoritmo. Isto para impedir que este tipo de vídeos conste das suas recomendações. Ao invés, passará a recomendar vídeos que apresentem os benefícios da vacinação. fonte: [Conteúdo Oculto]

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Criar Novo...