Jump to content

zazulak

Friend EletrônicaBR
  • Content Count

    4,669
  • Avg. Content Per Day

    1.91
  • Joined

  • Last visited

  • Credit

    11413
  • Country

    Brazil

zazulak last won the day on August 18

zazulak had the most liked content!

Community Reputation

1,664 medal 10

About zazulak

  • Rank
    Moderador Global
  • Birthday 02/05/1981

Personal Information

  • Sexo
    Masculino / Male
  • Location
    Porto Alegre - RS

Recent Profile Visitors

5,595 profile views
  1. Buenas, pela descrição, esse monitor não é um Samsung 540N. O inversor do backlight do 540N é push-pull ressonante (alguns chamam essa topologia de 'royer buck'), e usa dois transistores bipolares para chavear o transformador, e um fet canal P antes da bobina, que controla o brilho. Com dois fets 4502C, é mais provável que o monitor seja um 740N, onde o inversor do backlight é em meia ponte (dois fets duplos em paralelo). Nesse caso, pode usar o ME4542 sem problemas. Se funcionar, mas aquecer mais do que deveria, veja se o sinal que chega nos gates - especialmente no gate do fet canal P - não está atenuado... tem um zener nessa linha do gate que gosta de dar fuga e atenuar o sinal. Em último caso, pode colocar os dois ME4542 em paralelo (um soldado em cima do outro). Lá pelos idos de 2005, quando começaram a aparecer monitores LCD para reparo e ainda não existiam peças de reposição no mercado, eu fazia isso com os SI9952 (catava eles nas placas duns HDs antigos)
  2. É um DSP, o código completo dele é TMS320LF2401. Essa série 240 é uma subfamília da família TMS320 da Texas especializada em controle de motores (tem vários canais de PWM e 5 entradas de ADC). Tem um datasheet parcial dele (não tem a pinagem). aqui: http://pdf.dzsc.com/88889/44090.pdf Ele tem outro processador na placa de baixo? Pelo tipo de processador, esse cara é o processador principal, não só da IHM. A primeira coisa a verificar aí é se a alimentação dele está ok (3.3V), e se não está chegando mais que 3.3 em algum pino de entrada, ou se não tem alguma saída em curto com o terra (por exemplo, algum dos canais do driver do módulo IGBT.. já vi casos que o driver de um dos 6 igbts estava em curto, e mesmo sem acionar o igbt o motor girava). A alimentação dele vem de uma pequena fonte chaveada na placa de baixo. Não conheço bem o CFW10 mas, nuns mais antigos, a fonte tinha saídas de 5 e 15V, e os 3.3 vinham de um regulador linear, tipo LD1117. O módulo IGBT e o shunt resistivo estavam 100%?
  3. Buenas, sei que existem outros tipos, mas vou falar só sobre os que já usei. Existe o verniz em spray Implastec, especifico para PCB, nas cores verde e incolor. Ele é ótimo, mas requer um pouco de prática para conseguir aplicar uma camada uniforme e com bom aspecto (especialmente o verde). Parei de usar porque ele anda muito caro ultimamente.. no ML sai 39 pratas, mas nas lojas por aqui custa umas 60.. Tem este que vem em garrafinhas, e é bem mais barato. Não me adaptei com esse... ele é muito diluído, exige mais de uma demão para dar um bom acabamento, e a secagem é bem lenta. Os que tenho usado atualmente, compro em lojas de insumos para salão de beleza: Esse da esquerda é base incolor. Custa uns 25 pilas o frasco de 160ml, mas rende bastante. Dá o mesmo aspecto que o verniz que costuma vir de fábrica em placas envernizadas. Particularmente acho o acabamento melhor que aqueles amarelados, como o anterior. Ele é meio espesso, mas dá pra diluir acrescentando um pouco de óleo de banana (acetato de amila). Seca em alguns minutos, ou até mais rápido de aplicar ar quente. Essa é uma placa envernizada com a base incolor: Aquele à direita na foto é verniz de silicone. Geralmente ele é usado pra passar nas unhas, por cima da camada de esmalte. Ele dá um acabamento mais brilhante, e uma sensação 'emborrachada' ao toque. Uma placa pintada com ele fica assim: (aí tem umas pequenas bolhas porque ele não estava bem seco quando tirei a foto, mas elas somem com o tempo) Costumo usar esse verniz de silicone em placas que vem originalmente com esse tipo de acabamento, como algumas IHM Siemens e módulos automotivos Magnetti Marelli. Em algumas placas é usado o mesmo verniz que se usa em transformadores. Ele é o mais resistente de todos, mas não recomendo usar num reparo porque, se tiver que fazer manutenção na placa novamente, é extremamente difícil de remover. Sobre a condutividade, todos eles são ótimos isolantes quando estão secos. O verniz em si tem ótima rigidez dielétrica, mas o solvente usado nele não. No caso do Implastec e desses que costumo usar, é seguro energizar a placa cerca de 1 hora após aplicar o verniz. No caso do Redael e do de transformador, melhor esperar um pouco mais, talvez de um dia pro outro, antes de ligar.
  4. Buenas, para entender melhor o funcionamento dessas fontes, dê uma lida neste tópico: https://eletronicabr.com/forums/topic/165046-fonte-cp1025-rm1-7751-esquema-parcial-dicas/ (é sobre a CP1025, mas o circuito é o mesmo, só muda a numeração dos componentes). E, depois, dê uma lida neste, que é específico sobre a M175: https://eletronicabr.com/forums/topic/201510-fonte-da-hp-m175-e-275-rm1-8203-como-remover-a-proteção/ No caso da RM1-8203, os componentes a verificar/trocar quando ela queima são: - O FET e a ponte retificadora, obviamente. - R103/104 (como já mencionado) - R106 (mesmo que não esteja aberto ele pode alterar). Pode colocar 0r15 até 0r22 - D104: Tire e jogue fora, pois não serve pra nada - R107 (56R SMD): Esse sempre queima quando o R106 queima. Pode pegar o R108 e colocar no lugar dele. - Os componentes que fazem parte da proteção. Eu arranco tudo fora e jumpeio o C602, mas se você quiser manter a proteção (que não protege..), teste: D601, D602, D603, R602, C601 e C602. Se após verificar/trocar os componentes listados a fonte tiver tensão no capacitor principal, mas a tensão no pino 6 do integrado não passar de 10V, provavelmente ele está danificado. Sobre o integrado, expliquei como testá-lo e os equivalentes neste tópico: https://eletronicabr.com/forums/topic/90490-sobre-o-integrado-das-fontes-de-hp-laser-color/ Esses são os conectores de saída, né? Bom, não sei exatamente qual é qual, mas em um deles tem que ter 24V, no outro 3.3V, e no outro tem 24V só quando a impressora é acionada.
  5. Buenas, o resistor é de 100R mesmo. O zener é de 7,5V/0,5W.. melhor trocar por um de 1W (1N4737).
  6. Buenas, o relé aí não é de proteção. Ele faz parte de um circuito de pré-carga, para evitar um surto de corrente quando a placa é energizada. Quando se liga a placa na rede, o C1 se carrega lentamente através do R2, e quando ele atinge uma tensão próxima da nominal, o relé é acionado e bypassa o R2. Se o K1 é acionado, é sinal que o PIC pelo menos está 'vivo'. Você está com a esteira inteira, ou só a placa e o motor? Para o motor girar, a placa precisa que o loop de proteção (no CN4) esteja fechado, e receber o comando de partir via painel. Acredito que tenha um erro nesse esquema. Pelo que lembro dessas placas de estejeira, dois pinos são o loop de proteção (vai naquele reed switch no painel onde se põe um imã preso a uma pulseira), e os outros dois pares de pinos correspondem aos botões de acelerar e desacelerar. Ah, veja se tem alguma tensão no pino 7 do LM311. Se tiver, a proteção contra sobrecarga no motor está sendo acionada.
  7. Buenas, essa fonte de impressora que você pegou pra arrumar já tinha passado por outra assistência? É importante informar isso quando for abrir um novo tópico (lembre-se do que já dizia o velho ditado: defeito colocado, pepino dobrado). Poderia informar melhor qual trilha estava rompida? Por acaso a trilha rompeu próxima a um dos pinos do capacitor principal? Peguei várias dessas fontes de HP M1132 que, quando se media a tensão em cima do capacitor principal, ela estava presente (cerca de 170..180v), mas a tensão no secundário estava zerada. Em alguns casos, a causa era uma trilha quebrada justamente num dos pontos onde é soldado o capacitor principal. Nem examinando com lupa era possível ver a trilha quebrada.. Mas, isso só acontecia quando a placa tinha passado por uma tentativa de reparo anterior..
  8. Para quem tiver o mesmo problema, antes de condenar a placa, experimente tirar o soquete da eprom (que na 300+ não é bem uma eprom, é uma memória flash..) e soldar a memória direto na placa. Já peguei várias 300+ com problemas de mau contato no soquete que foram resolvidos após arrancar o soquete e soldar a memória.
  9. Buenas, essas Sony série BX são tipo os VW Gol BX: O cara compra achando que é um Gol mas na verdade é um Fusca quadrado e com motor na frente . Essas TVs são fabricadas pela AOC (aqui no Brasil são montadas pela Envision, que fabrica para a AOC, pode olhar na etiqueta atrás dela). Se a fonte está ok, ligue a TV e meça a tensão de saída dos reguladores lineares que tem na placa principal. É relativamente comum algum deles alterar a tensão de saída à medida que esquenta e causar esse defeito. Outro ponto fraco dessas TVs é o multiplexador das entradas HDMI (SIL9185ACTU): As vezes ele entra em curto parcial e faz a tensão de 3.3Vsb que alimenta o processador principal arriar. Tem casos em que a TV nem liga. O melhor teste que se pode fazer nele é com o 'dedômetro': Se estiver esquentando mesmo com a TV em stand-by, está danificado. Pode tirá-lo para testar.. a TV funciona sem ele, só não funcionam as portas HDMI. Se sem ele o defeito sumir, é só trocar e correr pro abraço.
  10. Buenas, pode sim.. provavelmente ele não é usado no limite de corrente. E, esse d25nf10l também funciona com tensão de gate 'logic level' (4.5v). Se tiver um desses, pode pôr. Se não tiver, veja com que tensão de gate ele é acionado. Se for acionado com tensão de 10v ou mais, até um bom e velho IRF540 serve.
  11. Buenas, há uns 20 e poucos anos atrás montei um sistema desses, que está instalado num hospital aqui em Poa (hospital São Lucas da PUC). Pelo que lembro, o circuito era mais ou menos assim (obviamente tinha mais leitos, mas desenhei só com 3 pra simplificar): As chaves usadas foram aquelas chaves tipo 'pêra', e tinha uma ao lado de cada leito (se bem me lembro, tinha 3 leitos em cada quarto). E, lá na sala da enfermagem, ao lado de cada led no painel tinha uma inscrição com o número do quarto. Como buzzer usei um 'sonalarme', ó único tipo de buzzer que existia na época (foi cogitada a possibilidade de usar uma sirene de alarme automotivo, mas o pessoal da enfermagem não curtiu a idéia, eheh). Simplesmente liguei o buzzer em paralelo com a bobina do relé (o contato do relé acendia uma lâmpada incandescente, ligada na rede). E o circuito todo era alimentado por uma bateria (que também alimentava o sistema de luz de emergência da sala dos enfermeiros), conectada a um carregador. Em caso de falta de energia, obviamente a lâmpada não acende (o hospital tem um gerador, mas o sistema de alarme não era ligado na rede alimentada por ele), mas o buzzer ainda funciona, e o led correspondente ao leito acende. Esse sistema não tinha reset.. para silenciar o alarme, o enfermeiro tinha que ir até o leito e desligar a chave (na época pediram que fosse assim, senão o enfermeiro podia simplesmente silenciar o alarme sem atender ao chamado). Mas, é bem fácil implementar um sistema de reset pelo painel, usando dois relés.
  12. Buenas, qual é o código da placa dele? O Premium G2 tem mais de uma versão de placa (e modelos senoidais e convencionais, e se não me engano também uma versão online). O código da placa é uma inscrição que tem na placa, tipo 'PDVPR(AC_1)1', 'PRPIC(7)', 'PRLS(AC_0)' ou similar.
  13. Firmware Canon MG3610 Visualizar Arquivo Dump extraído de uma MG3610 funcionando. Uploader zazulak Enviado 09-09-2020 Categoria Outras marcas  
  14. 0 downloads

    Dump extraído de uma MG3610 funcionando.

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...