Jump to content
  • Content Count

    672
  • Avg. Content Per Day

    0.35
  • Joined

  • Last visited

  • Credit

    1710
  • Country

    Brazil

Community Reputation

307 Medal 3

4 Followers

About eliasgirardi

  • Rank
    Membro Elite
  • Birthday 11/07/1983

Personal Information

  • Sexo
    Masculino / Male
  • Location
    Três de Maio / RS / Brasil
  • Personal text
    No meio da dificuldade encontra-se a oportunidade!

Recent Profile Visitors

1,701 profile views
  1. Cortes mostrando detalhes da irrupção de uma explosão não confinada. [Imagem: Poludnenko et al. - 10.1126/science.aau7365] Explosões abertas e explosões fechadas Explosões termonucleares descomunais no espaço e pequenas explosões químicas na Terra se comportam basicamente da mesma maneira. É o que garantem Alexei Poludnenko e uma equipe de várias universidades dos EUA, que demonstraram isso em uma teoria unificada dos processos de turbulência que geram tanto as explosões confinadas como as não confinadas. Tipicamente, para formar uma detonação, a queima do combustível deve ocorrer em um ambiente confinado com paredes ou obstáculos, que limitam as ondas de pressão liberadas pela queima. À medida que a pressão aumenta, formam-se ondas de choque, que podem crescer em força até o ponto em que podem comprimir a mistura reagente, acendendo-a inteira de uma vez só e produzindo uma frente supersônica autossustentável. As estrelas não têm paredes ou obstáculos, o que tornava difícil de entender as detonações devastadoras que marcam, por exemplo, as supernovas. Usando experimentos e simulações numéricas realizadas em supercomputadores, a equipe conseguiu pela primeira vez demonstrar como funciona esse processo de formação da detonação em ambientes abertos - e ele é basicamente similar ao das explosões confinadas. Os resultados ajudam a decifrar melhor a natureza das supernovas do tipo Ia, as explosões termonucleares das anãs brancas, que funcionam como uma ferramenta importante para medir vastas distâncias cósmicas. Os resultados da teoria explicam os dados coletados das supernovas, como no caso da SN 2014J, monitorada durante vários anos. [Imagem: NASA] Como funciona uma explosão As explosões podem envolver dois tipos diferentes de ondas de combustão, as deflagrações e as detonações, que viajam em diferentes velocidades e através de diferentes mecanismos. No entanto, em explosões não confinadas, como nas supernovas e em explosões químicas, uma chama que se move a velocidade subsônica (deflagração) evolui espontaneamente para uma chama provocada por um choque supersônico (detonação), com uma produção de energia muito maior. Embora essa transição de deflagração para detonação seja facilmente observada experimentalmente, os mecanismos por trás do fenômeno não eram claros. Poludnenko desenvolveu então um modelo para simular numericamente e descrever a transição deflagração-detonação, e o modelo foi capaz de reproduzir com sucesso os dados gerados em experimentos de laboratório. Em seguida, a equipe usou o modelo para prever uma transição deflagração-detonação em uma supernova do tipo Ia, mostrando que os resultados da simulação são igualmente consistentes com as observações. A equipe precisou construir um aparelho especial para gerar a turbulência necessária para disparar as explosões não confinadas. [Imagem: Poludnenko et al. - 10.1126/science.aau7365] Como uma explosão explode De acordo com a teoria, se pegarmos uma mistura reativa, que queima e libera energia, e a agitar para criar uma turbulência intensa, isso pode resultar em uma instabilidade catastrófica, aumentando rapidamente a pressão no sistema, produzindo fortes choques e provocando uma detonação. Assim, a chave para estudar qualquer tipo de explosão consiste em aplicar a quantidade certa de turbulência e misturá-la a uma chama não confinada até que ela se torne autossustentada. Nesse ponto, a chama começa a queimar a energia ingerida, levando a uma explosão tipo supernova, espalhando-se a velocidades equivalentes a Mach 5. As aplicações da nova teoria podem incluir viagens aéreas e espaciais mais rápidas e melhorias na geração de energia, diz a equipe, incluindo reações que geram zero emissões, à medida que todos os produtos usados na combustão puderem ser convertidos em energia. Fonte: https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=como-acontece-uma-explosao&id=010170191126#.Xg-Qg9JKjIU
  2. Procura por bateria selada para no-break. Ela tem que ser de 12 volts por 7 ampéres. Esta acredito ser boa: https://lista.mercadolivre.com.br/bateria-unipower-up1270e
  3. Pode ser isso realmente... Uma impressora jato de tinta nova e com garantia de um ano pode ser a melhor alternativa.
  4. Bom dia, sim, ele está beeem suspeito, kkk. Já vi impressoras se desligarem na hora de imprimir e quando abri, o capacitor estava dessa forma. Não faz mal trocar um capacitor e colocar outro de capacitância ou tensão maiores. O que não pode fazer é colocar de valores menores aos do original. Claro que o ideal é colocar sempre um igual. Mas na falta de um idêntico, podemos seguir a linha de pensamento acima. Boa sorte, não esqueça de postar o resultado.
  5. Quando entra uma impressora assim aqui eu testo ela com outros cartuchos. Caso ela não reconheça os meus eu testo logo em seguida o carro: troco ele inteiro quando tenho um a pronta entrega ou faço orçamento de um novo e passo pro cliente. Isso ocorre bastante também nas impressoras que usam cartuchos 662 e 664.
  6. Esta impressora utiliza cartuchos 60 correto? Elas gostam mesmo de dar problema no carro, mas normalmente resolvo este problema trocando todo o conjunto do carro. Você disse que já trocou o cabo flat do carro... Era um flat também para cartuchos 60? Não tem chance de você ter invertido alguma conexão de flat da impressora? Poderia tirar uma foto do erro e postar? Quem sabe assim poderemos ter mais ideias para te ajudar.
  7. Este capacitor é o principal que o @zazulak se referiu. Se ele está estufado tem que ser trocado, mesmo se ainda funciona. O seu problema deve estar relacionado à ele. Coloque um de fonte de PC de 330uf / 200v que funciona legal. Poste os resultados.
  8. Parabéns pelo conserto @Alison1990. Agora edite a sua primeira mensagem e mude o status para Resolvido.
  9. Boa tarde, mesmo o r5 tostado vc conseguiu identificar os valores? Seu problema pode estar na linha deste resistor ou um defeito no sensor de papel como vc mencionou.
  10. @AndreivSI Seu problema deve estar no sensor de papel. Já conferiu bem esta parte?
  11. Este despertador inteligente estará disponível na China a partir de 14 de janeiro. A plataforma de financiamento coletivo Youpin da Xiaomi gerou um novo produto, o Qingping. Este despertador inteligente com conectividade Bluetooth estará disponível na China a partir de 14 de janeiro por 59 yuans (US$ 8). O despertador inteligente Qingping possui um design simples e sem botões físicos. Ao invés disso, o usuário pressiona o corpo emborrachado do despertador. A função Soneca pode ser ativada desta forma e ela fica ativa por 10 minutos. Pressionar o corpo do despertador duas vezes seguidas desliga o alarme. Por ter conectividade Bluetooth, o despertador pode ser conectado a um smartphone usando esta tecnologia sem fio. Depois de conectado, o despertador sincroniza o relógio automaticamente com o do aparelho. O despertador também permite que o usuário configure até 16 alarmes diferentes, oito tipos de toques e o volume do alarme. Além da função de alarme, o Qingping também oferece recursos como sensor de temperatura e sensor de umidade. Para a temperatura, ele utiliza um sensor Sensirion com precisão de ± 0,2 graus Celsius. Já a precisão do sensor de umidade é de ± 2% RH. Com estes níveis de precisão o gadget pode detectar mudanças de temperatura e umidade de forma mais eficiente. A luz de fundo tela do despertador inteligente pode ter a intensidade do seu brilho ajustada automaticamente. Por exemplo, o brilho é automaticamente reduzido para 50% das 22h às 7h. A conectividade Bluetooth também permite que o Qingping seja usado em conjunto com outros dispositivos inteligentes baseados na plataforma MiJia. Com este tipo de integração, um aquecedor elétrico pode ser ligado automaticamente quando a temperatura ficar abaixo de 20 graus Celsius, por exemplo. Fonte: https://mundoconectado.com.br/noticias/v/11652/xiaomi-qingping-e-um-despertador-inteligente-com-conectividade-bluetooth
  12. Não tem outra forma. Estas placas não têm jumpers como nas placas de PCs. Boa sorte!

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×
×
  • Create New...