Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Líderes na Classificação


Conteúdo Popular

Mostrando o conteúdo com a maior pontuação desde 11-01-2019 em todas as áreas

  1. 5 pontos
    Disco Rígido: O que é S.M.A.R.T.? Como funciona? Como Interpretar? O S.M.A.R.T., é frequentemente escrito assim SMART (Self-Monitoring, Analysis, and Reporting Technology, que no português é traduzida como tecnologia de auto-monitoramento, análise e relatório) ou seja , é um sistema de monitoramento que esta incluído nos dispositivos de discos rígidos (HDDs) e dispositivos de estado sólido (SSDs) que detecta e relata sobre vários indicadores de confiabilidade da unidade, com o intuito de permitir a antecipação de falhas de hardware. Esses dados S.M.A.R.T os indica uma possível e iminentemente falha do dispositivo, o software do sistema operacional notifica o usuário, desta forma esses dados poderão ser armazenados ou são copiados em outro dispositivo de armazenamento como pendrive, HD externo etc, assim prevenindo, uma grande perda de dados, e possibilitando que o dispositivo com a falha pode ser substituído em tempo adequado. Alguns fabricantes do HD podem usar esses dados S.M.A.R.T registrados para descobrir onde esta falha é encontrada e assim prevenir que ela seja recorrente novamente neste dispositivos. Tecnicamente , falhas em discos rígidos caem em uma das duas classes básicas: Falhas previsíveis: Em quais são resultados de processos bem demorados, como exemplo o desgaste mecânico e o desgaste gradual de superfícies de armazenamento. O monitoramento S.M.A.R.T. pode também determinar quando as falhas estão se aproximando de ocorrer . Falhas imprevisíveis: Que ocorrem sem aviso e que vão de componentes eletrônicos que apresentem defeito à uma falha mecânica súbita (que pode estar relacionado ao manuseio inadequado). As falhas mecânicas correspondem por 40 a 75% das falhas dos discos rígidos. Uma vez que falha eventual pode ser catastrófica, a maioria das falhas mecânicas resultam de degradação gradual e normalmente há certas indicações que a falha é iminente. Estas podem incluir o aumento da produção de calor, aumento do nível de ruído, problemas com a leitura e escrita de dados ou um aumento no número de setores do disco danificados. Raw read error rate Spin up time Start/stop count Reallocated sector count Seek error rate Power on hours count Spin retry count Recalibration retry count Power cycle count Reallocation event count Current pending sector count Uncorrectable sector count CRC error count Write error count Os valores dos atributos S.M.A.R.T. geralmente ficam entre 1 e 253, sendo 1 o pior caso e 253 o melhor caso; dependendo do fabricante, valores entre 100 e 200 frequentemente são considerados como "normais". Perceba que o drive do exemplo não exibe a sua temperatura, por não possuir um sensor para essa função (muitos drives de outros fabricantes possuem esse sensor). Os valores desse atributos são armazenados numa área reservada do disco rígido. Atributos S.M.A.R.T (Alguns Atributos não estão disponíveis em todos HD ou SSD): Read Error Rate (necessário observar) - Armazena dados relativos à taxa de hardware ler erros que ocorreram durante a leitura de dados a partir de uma superfície de disco. O valor bruto tem uma estrutura específica para diferentes fornecedores e muitas vezes não é significativo como um número decimal (Fabricante define o valor bruto específico). Raw Read Error Rate (necessário observar) - Representa a taxa de erros de leitura. Pode-se interpretar o valor do campo Raw Attribute Value como sendo a quantidade de erros já apresentadas pela unidade e, obviamente, qualquer valor acima de zero indica que já ocorreu algum erro de leitura. Atenção no Attribute Value: valores próximos do Attribute Threshold indicam a possibilidade de problemas na superfície gravável ou falha nas cabeças físicas de leitura/gravação. Spin Up Time - Representa o tempo médio (em milésimos de segundo) que o motor do disco rígido tem levado para sair de 0 rpm até sua velocidade máxima de rotação. O campo Raw Attribute Value indica a última medição. Start/Stop Count (necessário observar) - Representa a contagem das vezes em que o motor disco rígido foi acionado e parado. Inclui-se aí os eventos: ligar ou desligar o computador, entrar ou sair do modo de espera do Windows etc. É um valor estatístico, mas o valor do campo Raw Attribute Value pode ser analisado para definir se isso foi ou não uma das causas para outras falhas. Reallocated Sector Count (necessário observar) - Contagem de setores realocados. Quando o disco rígido encontra um erro de leitura / gravação / verificação, marca que os setores foram "realocados" e transfere dados a uma área reservada especial (área reserva). Este processo também é conhecido como o remapeamento, e realocados setores são chamados de remapeamento ou "remaps". O valor bruto representa normalmente uma contagem dos setores ruins que foram encontrados e remapeados. Assim, quanto maior o valor do atributo, mais setores da unidade teve de ser realocado. Isso permite que uma unidade com setores ruins para continuar a operação; no entanto, uma unidade que teve quaisquer realocações em tudo tem significativamente mais probabilidade de falhar tão brevemente. Enquanto usado principalmente como uma métrica da expectativa de vida da unidade, esse número também afeta o desempenho. Como a contagem de setores realocados aumenta, a velocidade de leitura / gravação tem tendência a ficar pior, porque a cabeça da unidade é forçado a procurar a área reservada sempre que um remapeamento é acessado. Se a velocidade de acesso sequencial é crítica, os setores remapeados podem ser marcados manualmente blocos como ruins no sistema de arquivos, a fim de impedir a sua utilização. Resumindo: Representa a quantidade de setores de reserva (spare sectors) já utilizados para substituir setores defeituosos. Obviamente, quanto maior o valor do campo Raw Attribute Value, pior pode ser considerado o estado da superfície do disco, e naturalmente isso irá influir no Attribute Value, aproximando mais do Attribute Threshold. Seek Error Rate (necessário observar) - Representa a quantidade de erros nos eventos de busca de dados gravados. Cada vez que é ordenado ao disco buscar um dado e ocorre uma falha no posicionamento da cabeça para leitura, o valor para Seek Error Rate aumenta. Assim como no atributo Raw Read Error Rate, atenção também aqui no Attribute Value: valores próximos do Attribute Threshold indicam a possibilidade de problemas nas cabeças físicas de leitura/gravação. Reallocation Event Count (necessário observar) - Contagem de operações de remapeamento. O valor bruto deste atributo mostra a contagemtotal de tentativas de transferência de dados de setores realocados para uma área livre.Ambas as tentativas bem e mal sucedidas são contados. Current Pending Sector Count (necessário observar) - Contagem de setores "instáveis" (à espera de ser remapeado, por causa de erros de leituras irrecuperáveis). Se um setor instável é posteriormente lido com sucesso, o setor é remapeada e este valor diminui. Erros de leitura de um setor não vai mapear novamente o setor imediatamente (uma vez que o valor correto não pode ser lida e que o valor para mapear novamente não é conhecido, e também podem tornar-se mais tarde legível); em vez disso, o firmware da unidade lembra que o setor necessita de ser remapeado, e vai remapear na próxima vez que for escrito. No entanto, algumas unidades não vai remapear imediatamente esses setores quando escritas; em vez da unidade vai primeiro tentar escrever para o setor de problema e se a operação de gravação for bem sucedida, em seguida, o setor será marcado bom (neste caso, "Reallocation Event Count" a (0xC4) não será aumentada). Esta é uma lacuna grave, pois se tal unidade contém setores marginais que fracassam só depois de passado algum tempo na sequência de uma operação de gravação de sucesso, em seguida, a unidade nunca vai remapear estes setores problemáticos. Uncorrectable Sector Count ou Offline Uncorrectable ou Off-Line Scan Uncorrectable Sector Count (necessário observar) - A contagem total de erros incorrigíveis ao ler/escrever um sector. Um aumento no valor deste atributo indica defeitos da superfície do disco e/ou problemas no subsistema mecânico. Power On Hours Count - Este é um valor meramente informativo e o campo Raw Attribute Value mostra a quantidade de horas em que o dispositivo está em funcionamento. Também pode ser encontrado como Power On Time. Spin Retry Count (necessário observar) - Representa quantas vezes o motor do disco rígido já falhou ao tentar sair de 0 rpm até sua velocidade operacional (considerando apenas a 1ª tentativa). Obviamente, valores acima de zero no campo Raw Attribute Value indicam que o motor já falhou alguma vez e, valores altos indicam que haverá uma falha do motor à qualquer momento, sendo que isso poderá ser observado também no Attribute Value, aproximando-o mais do Attribute Threshold. Calibration Retry Count (necessário observar) - "Calibration" é o posicionamento das cabeças de escrita/leitura na trilha 0. O número representa a quantidade de vezes em que essa operação falhou (considerando apenas a primeira tentativa. Temperature (necessário observar) - Mostra no campo Raw Attribute Value a temperatura atual do disco, em graus Celsius. Apenas para citar, o Attribute Threshold mostrará aqui a temperatura máxima recomendada pelo fabricante, e o Worst Value mostrará a temperatura na qual o disco já chegou à operar. O cruzamento desses dados fará decrescer o Attribute Value, ou seja: se o Worst Value tem sido constantemente acima do Attribute Threshold, significa que o disco tem trabalhado constantemente em temperaturas altas. Write Error Count (necessário observar) - Representa a quantidade de erros ocorridos ao gravar dados no disco. Valores acima de 0 indicam que já houve alguma falha nessa operação, e valores mais altos indicam que há algum problema na superfície gravável (possivelmente setores defeituosos) ou nas cabeças físicas de gravação, sendo que isso poderá ser observado também no Attribute Value, aproximando-o mais do Attribute Threshold. Throughput Performance (necessário observar) - No geral o desempenho de transferência de uma unidade de disco rígido. Se o valor deste atributo é decrescente existe uma alta probabilidade de que existe um problema com o disco. Read Channel Margin - Margem de um canal durante a leitura de dados. A função deste atributo por enquanto não tem especificação. Seek Time Performance - Desempenho médio das operações de busca das cabeças magnéticas. Se esse atributo está a diminuir, é sinal de problemas no subsistema da mecânica das cabeça magnética. Recalibration Retries or Calibration Retry Count (necessário observar) - Este atributo indica que a contagem de recalibração foi solicitado (sob a condição de que a primeira tentativa não foi bem sucedida). Um aumento desse valor do atributo é um sinal de problemas no subsistema do disco rígido mecânico. Power Cycle Count - Este atributo indica a contagem de potência total do disco rígido em ciclos ligado/desligado. Soft Read Error Rate - Erros de leitura não corrigidas relatado para o sistema operacional. Current Helium Level - O hélio, assim na literatura, permite que as unidades esteja mais frias e mais silencioso, e reduz o consumo de energia. Este é o status do hélio na unidade. Se o atributo de pré-falhar , detecta que uma vez que o ambiente interno está fora da especificação. Available Reserved Space - Observa na atribuição. SSD Program Fail Count - (Kingston) Conta o número de falhas flash. Este atributo retorna o número total de falhas de operação de programa em Flash uma vez que a unidade foi implantado. Este atributo é idêntico ao atributo 181. SSD Erase Fail Count - (Kingston) Conta o número de falhas de apagar flash. Este atributo retorna o número total de falhas de operação de apagamento de Flash já que a unidade foi implantado. Este atributo é idêntico ao atributo 182. SSD Wear Leveling Count - Conta o pior contagem máxima de apagar em qualquer bloco. UltraDMA CRC Error Count - A contagem de erros na transmissão de dados através do cabo de interface, conforme determinado pelo ICRC (Interface de Verificação de Redundância Cíclica). Fonte Fonte
  2. 3 pontos

    Versão 1.0.0

    12 downloads

    Se lhe serviu, agradeça com joinha
  3. 3 pontos
    Testes no regulador TL431 apenas com o uso do multímetro não podem determinar se o componente está em bom estado ou não. Como este componente é largamente usado em fontes chaveadas da maioria dos aparelhos atuais, saber testar este componente é uma boa prática. Embora seu símbolo no esquema se pareça com um diodo zener, este componente é um circuito integrado regulador de tensão de alta estabilidade térmica. Por este motivo, o multímetro não é recomendado para avaliar o estado deste CI. Na imagem abaixo temos um pequeno circuito que pode testar este componente de forma dinâmica. Com uma tensão de 12V na entrada do circuito (VIN) e com os valores dos resistores mostrados no circuito, podemos obter uma tensão fixa de 5V na saída (VOUT). Um multímetro deve ser usado para conferir esta tensão. Se a tensão encontrada na saída estiver próximo aos 5V, o componente está ok. Para confirmar que o componente está realmente em bom estado, pressione a chave SW1. A tensão de 5V deve cair para 2.5V (metade da tensão da primeira leitura). Uma tensão de 0v na saída indica que o componente está com defeito e deve ser substituído. Notas: - As iniciais antes do "431" podem variar dependendo do fabricante. - O capacitor é opcional. - Outros valores de saída podem ser calculados usando a fórmula abaixo. - A tensão de saída poderá variar de acordo com a tolerância dos resistores usados e do próprio 431. O ideal é fazer testes com um TL431 novo para ter uma referência da tensão na saída. A partir disso, poderá testar outros componentes. Espero que seja útil!
  4. 3 pontos
    Adaptei as Pontas do Rastre2 colocando agulhas nelas, vou por as fotos aqui, ficou ótima, faço isso em outras pontas até do osciloscopio, assim não escorrega de onde vai tocar,,,
  5. 3 pontos
    firmware tablet Multilaser Sky nb004 preto e nb015 rosa. Não tô conseguindo baixar
  6. 2 pontos
    Pessoal eu fiz um pendrive com todas essas ferramentas e nele possui um que recupera boa parte dos arquivos deletados de um hd ou qualquer outra mídia se chama lazesoft e ele alem de recuperar arquivos retira senhas locais de todos os windows e tem um mini sistema que tu consegue acessar as informações que tem em hd ou qualquer outra mídia e o pendrive tem muitas outras ferramentas como testes de HD, memória, teclado e sistemas como xp, win 7 e win 8.1 x32 x64. Quem quiser posso disponibilizar um link com o download do mesmo [Editado]
  7. 2 pontos
    Olá a todos! Venho neste tópico compartilhar uma dica que certamente vai ajudar muita gente. Não sei se já existe algo sobre isso aqui no fórum. Se existir, pelo menos eu não achei nada. Vejo muitos tópicos onde o pessoal fala da tal linha VCC_GFXCORE, dizendo que não tem tensão, que trocou tudo e não resolveu. Também pegamos aqui muitas placas que foram tentado reparo por outras pessoas, sem sucesso, e ao analisar vemos que a pessoa mexeu nesta linha (arrancou capacitores, mosfets, etc...), tudo em vão, pois a pessoa acreditou que por esta linha não estar gerando tensão, que o problema seria ali. Para quem não sabe, a linha VCC_GFXCORE é uma linha de alimentação que entra nos processadores CORE (i3, i5, i7) da Intel. Esta nomenclatura é utilizada em placas das Dell e algumas outras marcas, mas talvez ela possa receber outra nomenclatura em outras marcas, mas a função e a idéia é a mesma. Estes novos processadores CORE da Intel em suas versões para notebook (mobile) tem um forte apelo para economia de energia (para duração maior da bateria) e pouco aquecimento (para permitir designs mais compactos). Um dos recursos que a Intel utiliza para conseguir isso é alimentar separadamente os vários blocos internos que o processador possui. Desta forma, é possível controlar individualmente cada bloco e aumentar e reduzir a tensão que está sendo enviada para eles dependendo da necessidade, ou até mesmo cortar totalmente em alguns casos. De todas estas linhas, as 2 principais são a VCC_CORE (que alimenta o núcleo de processamento propriamente dito) e a VCC_GFXCORE (que alimenta o núcleo que faz a função de vídeo do processador, ou seja, o tal do Intel HD Graphics). O foco aqui é falar sobre a VCC_GFXCORE. Após muitas pesquisas e testes em placas funcionando 100%, de várias marcas e modelos, chegamos a conclusão que esta linha de alimentação é ativada sob demanda! Isso mesmo, ela não fica ativa o tempo todo. Ela só é ativada quando há demanda para isso! Vou pegar como exemplo uma placa de notebook Dell que utiliza um Core i3 ou Core i5 de terceira geração. Mais uma vez, vale dizer que em outras marcas e modelos pode haver alguma diferença neste comportamento, mas no geral vai ser isso, já que os fabricantes respeitam o design proposto pela própria Intel. Ao ligar um notebook Dell Core i3/Core i5/Core i7 de terceira geração, por exemplo, se ficarmos monitorando a linha VCC_GFXCORE com um osciloscópio (pois o multimetro não vai ter velocidade para ler isso), vamos observar que assim que ligamos, esta linha de alimentação gera tensão por um breve instante (não chega a 1 segundo). Em seguida ela fica desativada até que o Windows chegue quase no final do carregamento. Assim que a tela fica preta, que é a hora que o Driver de vídeo é ativado e entra a imagem com resolução mais alta, vamos notar que por alguns breves instantes (que também não chegam a 1 segundo), esta linha VCC_GFXCORE vai gerar tensão. E isso se mantém assim, de forma meio aleatória, até que o Windows termine totalmente de carregar. Neste momento, a linha volta a ficar ociosa, sem nenhuma tensão sendo produzida. Só veremos ela ser ativada efetivamente se rodarmos alguma aplicação que exija desempenho gráfico (jogo seria um bom teste para ver a linha sendo ativada). Uma curiosidade é que se o driver de vídeo no Windows não tiver instalado (estiver naquele driver VGA Padrão do Windows), esta linha não vai ser ativada em nenhum momento exceto neste breve pulso inicial logo que ligamos o notebook (que acredito ser alguma espécie de auto teste que o próprio hardware faz). Portanto, ao pegar um notebook e ver que esta tensão não está sendo gerada, não coloque muito esforço nisso, é absolutamente normal! Também vemos muita gente falar: "essa linha está em curto, pois a resistencia nela está quase zero!". Também é preciso ficar atento com isso. O núcleo do processador, tanto o CORE quanto o VFXCORE, são circuitos extremamente complexos e que consomem muita energia para funcionar. Em pleno funcionamento, com carga, chegam a consumir mais de 20A de corrente. É muita coisa. Com isso, é absolutamente normal que estas linhas tenham uma resistencia baixíssima quando medidas com um multímetro. A diferença entre um curto realmente e uma resistencia normal, será coisa mínima, na ordem de frações de ohms apenas. Para finalizar este tópico, algumas pessoas podem ficar curiosas em saber: Quem controla quando esta tensão VCC_VFXCORE vai estar ativa ou não? Pois é o próprio processador que controla isso! Estes processadores da Intel tem uma linha de dados direto com o controladorzinho que gera estas tensões (aqueles ISL da vida). Na verdade são 3 linhas, sendo uma de sinal, uma de clock e outra de alerta. O tempo todo o processador está se comunicando com o controlador (podemos ver isso também no osciloscópio). Esta comunicação é justamente o processador solicitando para aumentar ou diminuir a tensão do VCORE, para ativar, desativar, aumentar ou diminuir a tensão do VFXCORE, dependendo do tipo de demanda que o sistema operacional está solicitando. Esse controle todo da linha VFXCORE é feita pelo processador (como eu já disse), intermediado pelo driver de vídeo (Intel HD Graphics). Para quem já sabia, não custa reforçar! E para quem não sabia, espero ter ajudado! Fontes de informação utilizada para escrever este tópico: - Pesquisa de datasheets de diversos componentes eletronicos envolvidos no processo. - Pesquisa de datasheet da Intel sobre processadores da linha CORE. - Testes práticos feitos em nosso laboratório. - Tradução de alguns fórums especializados em outros idiomas, em especial russos e alemães.
  8. 2 pontos
    Visualizar Arquivo Esquemático Motorola Moto G6 Plus XT1926 Esquemático Motorola Moto G6 Plus XT1926 Uploader o__rionTG Enviado 10-09-2018 Categoria Motorola  
  9. 2 pontos
    @Manin Warleyy Tavares nao é aconselhável...sempre quando substituir, utilizar um de igual modelo e amperagem... leia : [Conteúdo Oculto]
  10. 2 pontos

    Versão 1.0.0.8

    14 downloads

    Arquivo com Bios e gravador com Virtualização ativado por padrão.
  11. 2 pontos
    O Windows XP, mesmo com todos os seus problemas e limitações, continua na memória afetiva de muita gente, principalmente dos usuários veteranos. O XP foi uma das versões mais estáveis e levou bastante tempo para ser substituída — em parte por causa do fracasso do sucessor, o Windows Vista. Como foi um longo período com o mesmo sistema operacional, é normal que ainda existam fãs. E imagina se ele tivesse uma edição 2018? Pois é, um designer pensou nisso. O youtuber Kamer Kaan Avdan costuma projetar softwares que devem ser lançados — a exemplo, do Windows 11, do iOS 12 e do Android 9.0 — ou sequer darão as caras algum dia e resolveu atualizar o conceito do XP para o visual e as necessidades de atualmente. Em primeiro lugar, ele aplicou a linguagem visual da Microsoft, o Fluent Design, e seus efeitos transparentes e suas curvas arredondadas. O Menu Iniciar se torna um mix entre o design do XP e os tijolos dinâmicos do 10. No mais, é possível matar a saudade do cão-assistente Rover e do clássico papel de parede Bliss. Confira no vídeo abaixo: O Windows XP nasceu em 2001 e em 2006 era o sistema operacional mais utilizado do mundo, em 86% das máquinas do mercado. Com a chegada do Windows 7, ele passou a ficar para trás, mas ainda continuou com muitos adeptos até 2014, quando a companhia de Redmond encerrou oficialmente seu suporte. Ainda assim, ele está em 6,13% dos aparelhos espalhados pelo mundo, em PCs antigos, principalmente em empresas. Fonte: [Conteúdo Oculto]
  12. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    4 downloads

    placa com processador i5 e video dedicado amd radeon funcionando
  13. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    37 downloads

    Autor Altor Albert Malvino e David Bates Editora Amgh Editora Gênero Didático e Acadêmico Ano 2016 Páginas 1124 Tamanho do arquivo 36,80 MB Formato de arquivo PDF Idioma Português (Brasil) SUMÁRIO Vo.l I Este livro é uma introdução clara e aprofundada aos circuitos e dispositivos semicondutores eletrônicos. Aborda as características essenciais dos dispositivos semicondutores, além de testes e circuitos práticos nos quais eles são encontrados. Por meio de conceitos explicados de forma clara, coloquial e fáceis de ler, o texto estabelece a base necessária para a compreensão do funcionamento e verificação de defeitos dos sistemas eletrônicos. Todos os capítulos contêm exemplos práticos de circuitos, aplicações e exercícios. Vo.l II Segundo volume de um clássico da “eletrônica” geral. Oferece uma introdução clara e abrangente aos circuitos e dispositivos semicondutores eletrônicos. Aborda as características essenciais desses dispositivos, além de testes e circuitos práticos nos quais eles são encontrados. Os conceitos são explicados de forma didática, e o texto estabelece, assim, a base necessária para a compreensão do funcionamento e verificação de defeitos dos sistemas eletrônicos. Todos os capítulos contêm exemplos práticos de circuitos, aplicações e exercícios.
  14. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    70 downloads

    Positivo Stilo Xc3620 POSITIVO STILO XCI3650 PLACA-MÃE POS MASTER N40I Gostou deixa um
  15. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    63 downloads

    Inspiron 14 5437 DOE40-HSW GDDR5 12307-2 VKJ89 REV A00 Bios Rev A09 W25Q64F Atte. Mamtrix. BIOS DELL- Inspiron 14 5437 DOE40-HSW GDDR5 12307-2 VKJ89 REV A00 13316.zip
  16. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    9 downloads

    Bios TV Philco- PH32N62DGB 10983.bin
  17. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    75 downloads

    Funcionando perfeitamente, Não esqueça da joinha!!!
  18. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    68 downloads

    Esquema Schematic POSITIVO- N8575 - ECS MB40IAX MB40IA1 3687.pdf
  19. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    16 downloads

    PCWARE-IPMH61P1 12735.rom
  20. 2 pontos

    Versão 1.0.0

    7 downloads

    Esquema Schematic FIC- MY050 - REV 0.4 1247.pdf
  21. 1 ponto

    Versão 1.0.0

    30 downloads

    Atenção, essa copia da BIOS está 100% está apenas com senha na bios, o dono do note que botou senha da bios: 12345
  22. 1 ponto
  23. 1 ponto
    tensão de alimentação da memoria? limpeza no slot de memoria e troca memoria
  24. 1 ponto

    Versão 1.0.0

    17 downloads

    Bios Phitronics- PN73VS-M 10794.rom
  25. 1 ponto
    Nome do arquivo: Atualização TV Philco PH32S61DG arquivo enviado: October 7, 2016, 10:57:00 AM Atualização TV Philco versão A e B para pendrive. Clique aqui para baixar este arquivo
Esta classificação está definida para São Paulo/GMT-02:00

SOBRE O ELETRÔNICABR

EletrônicaBR é o melhor fórum técnico online, temos o maior e mais atualizado acervo de Esquemas, Bios e Firmwares da internet. Através de nosso sistema de créditos, usuários participativos têm acesso totalmente gratuito. Os melhores técnicos do mundo estão aqui!
Técnico sem o EletrônicaBR não é um técnico completo! Leia Mais...
×